Analise de calcario

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 23 (5576 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de julho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
SUMÁRIO

1 INTRODUÇÃO 3
2 CALCÁRIO 5
2.1 CLASSIFICAÇÃO 5
2.1.1 Classificação das Rochas 6
2.1.2 Calcário N/REFª Calcário 120 6
2.1.3 Calcário Dolomítico Golfinho 100 7
3 LEGISLAÇÃO 7
3.1 GENERALIDADES 8
3.2 PONTOS A SEREM ABORDADOS E OMISSOS NA LEGISLAÇÃO 10
3.3 Registros de Calcário 10
4 UTILIZAÇÃO 12
4.1 FORMAS DE CÁLCIO 12
4.2 COMPORTAMENTO DO CALCARIO NO SOLO 13
4.2.1Bicarbonatação 13
4.2.2 Adsorção 13
4.2.3 Absorção pelas plantas 14
4.2.4 Lavagem 14
4.3 EFEITOS DA CALAGEM 15
4.4 O pH DO SOLO 16
4.5 pH E ABSORÇÃO DOS NUTRIENTES 18
4.6 SATURAÇÃO DE BASES A SER ATINGIDA PARA REALIZAR CALAGEM EM SOLOS DE CERRADO 19
4.7 CALCÁRIO E GESSO 19
4.8 FERTILIZANTES 20
4.9 INSETICIDAS E FUNGICIDAS 20
4.10 EM LAGOS, LAGOAS E REPRESAS 20
4.11 PISOS DE GALINHEIROS EESTÁBULOS 20
4.12 OUTRAS APLICAÇÕES DO CALCÁRIO 20
5 ANÁLISE SUMÁRIA DO CALCÁRIO 22
5.1 OBJETIVO 22
5.2 PERDA AO RUBRO 22
5.2.1 Técnica 22
5.2.2 Cálculos 22
5.3 PREPARO DA SOLUÇÃO ESTOQUE (SOLUÇÃO-MÃE) 23
5.3.1 Técnica: 23
5.4 DETERMINAÇÃO DE INSOLÚVEL 23
5.4.1 Técnica: 23
5.4.2 Cálculos 24
5.5 DETERMINAÇÃO DE CaO 24
5.5.1 Técnica: 24
5.5.2 Cálculos: 24
5.6 DETERMINAÇÃO DE MgO 25
5.6.1Técnica: 25
5.6.2 Cálculos: 25
5.7 DETERMINAÇÃO DE R2O3 25
6 PARTE EXPERIMENTAL 26
REFERÊNCIAS 28




























INTRODUÇÃO



O calcário é uma rocha sedimentar carbonatada, sendo seu principal componente o carbonato de cálcio (CaCO3). Essas rochas são formadas pela precipitação de radicais salinos dissolvidos na água, que foram produzidospelo intemperismo químico e formam rochas de aspecto terroso (carbonatos, cloretos e sulfatos). Apesar dos aspectos químicos, os processos biogênicos são os maiores responsáveis pelas formas naturais de carbonato de cálcio sólido. Pode apresentar em sua composição: sílica, argilas, fosfatos, matéria orgânica, dolomita, sulfetos, óxidos de ferro e magnésio, entre outros.
As pesquisas agrícolastêm mostrado que os solos do Brasil são em geral muito ácidos, isto é, apresentam um pH menor que 5, 5, e que a correção da acidez através da calagem é uma prática indispensável para a obtenção de boas colheitas e forragem abundante para o gado de corte ou leiteiro, no inverno e no verão.
Em alguns solos os rendimentos de algumas culturas são tão baixo que o seu cultivo se tornaeconomicamente inviável se a calagem não é utilizada. O Rio Grande do Sul, não foge a regra, apesar de solos de boa fertilidade natural, bem providos dos diversos nutrientes, são como outros, ácidos, com altos teores de matéria orgânica, que demonstram sua acidez, uma vez que a decomposição da matéria orgânica, só se dá em meio ácido.
Em condições normais, uma cultura pode se desenvolver em pH emtorno de 6 a 6,5. Em valores inferiores a estes, a disponibilidade dos nutrientes às culturas, no solo, ficam prejudicadas, isto é, os nutrientes existem, mas não estão disponíveis à planta, porque a concentração de hidrogênio, um elemento químico abundante, de certa forma, impede que a planta o absorva.
Com a incorporação do calcário, alguns meses antes do plantio, as reações químicas que vãoocorrer no solo, tendem a facilitar a disponibilidade e assimilação dos nutrientes (que você já possuía em suas terras) pela cultura, ou seja, o cálcio retira o hidrogênio prejudicial, tomando o lugar dele, proporcionando a liberação de elementos naturais preexistentes (N, P, K).
Com a incorporação do calcário, muitos efeitos benéficos são conseguidos: beneficia a estruturação do solo, aporosidade e conseqüentemente uma boa drenagem; diminui a concentração de elementos tóxicos, como o Ferro, Alumínio, Zinco, e o Manganês, que se tornam indisponíveis; fornece cálcio e magnésio a cultura (calcário magnesiano ou dolomítico); aumento da absorção de boro, fósforo, e potássio, aumenta a atividade microbiana do solo, favorecendo a decomposição da matéria orgânica. Enfim, permite a...
tracking img