Amostragem de solos: a base para aplicação de corretivos e fertilizantes

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1296 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de março de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Amostragem de Solos: A base para aplicação de corretivos e fertilizantes

Introdução
A análise do solo, num sentido amplo, é uma medida físico-química, mas no agronômico seu objetivo é determinar a habilidade do solo em fornecer nutriente as plantas, e também determinar as necessidades de calcário e fertilizantes, além de diagnosticar problemas de toxidez de alguns elementos, excessode sais e outros. Para que os objetivos da análise de solo sejam atingidos, é necessário que essa prática esteja interligada com outras etapas quais sejam: (i) amostragem do solo; (ii) análises de laboratório; (iii) interpretação dos resultados; (iv) recomendação de calagem e adubação; sendo todos esses segmentos extremamente importantes.
Amostragem de Solos
Para que os resultados de umaanálise química de solo tenha validade e representatividade é indispensável o máximo cuidado e critério na coleta de amostras que deverão ser enviadas aos laboratórios. Nenhuma análise é melhor que uma boa coleta de amostras, pois elas é que irão representar toda a área da propriedade onde deverão ser aplicados os corretivos e fertilizantes.
Na maioria dos casos a amostra do solorepresenta a camada de áreas que podem chegar a 10 hectares, o que representa um volume de 20 milhões de dm3 ou litros de terra, considerando o solo com densidade global unitária. Isso significa, se forem enviadas cerca de 0,50 kg de solo para o laboratório, que a amostra representará uma parte em 40 milhões da camada arável. Acrescente-se o problema da heterogeneidade natural do solo e ficará bemcaracterizado que a amostragem de solos não é uma prática simples. Ela deve ser rigorosamente executada, seguindo instruções baseadas em considerações de ordem científica.
Esquemas de Amostragem
Os esquemas de amostragem podem ser divididos em duas categorias: ao acaso e sistematizada. A amostragem ao acaso refere-se ao método que tem sido recomendado para a agricultura convencional. Aamostragem sistematizada é o sistema recomendado para aplicação das tecnologias da Agricultura de Precisão, sendo o método mais adequado para estudar a variabilidade espacial das propriedades do solo de uma área, pois a variabilidade em todas as direções é levada em consideração.
Amostragem ao acaso
Nesse esquema de amostragem, a propriedade ou a área a ser amostrada deve ser dividida em glebas deaté 10 hectares, numerando-se cada uma delas (Figura 1). As glebas devem ser homogêneas quanto ao uso anterior, tipo de solo e aspecto geral da vegetação. As glebas são percorridas em ziguezague (Figura 1), retirando-se 20 amostras simples, que devem ser misturadas, separando-se uma amostra composta de 0,50 kg para ser enviada ao laboratório.

[pic]
Figura 1- Esquema de amostragem utilizandoglebas

Amostragem sistematizada
Com a introdução dos conceitos e tecnologias da Agricultura de Precisão, a amostragem sistematizada das áreas tem sido recomendada. O método mais comum para a amostragem sistemática de solos em uma área é o de sobrepor uma grade quadrada ou retangular em um mapa ou fotografia da área, identificar e dirigir ao local e coletar amostras de solos em cadacélula. (Figura 2). Dentro de cada célula, a amostragem pode ser ao acaso, coletando-se várias sub-amostras (Figura 2) ou, pontual na qual as sub-amostras são coletadas em um raio de 3 a 6 m de um ponto central. A recomendação do espaçamento das grades (malhas) para amostragens de solos varia de 60 x 60 m a 135 m x 135 m, em função da resolução desejada (precisão) associada aos custos (Tabela 1).Tabela 1. Custos para coletas de amostras de solo (0 a 20 cm) em função do espaçamento da grade de amostragem utilizada.1/
|Número |Tempo |Espaçamento da grade (m) |
|de |(horas) | |
|amostras | |...
tracking img