Ambiente globalizado: o lexus e a oliveira

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1860 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de agosto de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
O Lexus e a Oliveira - Resumo
Thomas L. Friedman

Desde a queda do Muro de Berlim muitas coisas mudaram na relação entre os países e o mundo se tornou “menor”, mais aberto e integrado. Foi um marco histórico do início da era da globalização. Também se caracterizou como o final da Guerra Fria, onde as Superpotências, representadas pelos Estados Unidos e a URSS, disputavam o controle daeconomia, da tecnologia e principalmente dos ideais políticos. Era uma luta entre o capitalismo e o socialismo onde as forças eram medidas pelo peso das armas nucleares e pela expansão da cada ideologia política aos países em desenvolvimento.

O sistema da globalização, ao contrário do sistema da Guerra Fria, não contempla este tipo de disputa. Além disso, caracteriza-se por ser umprocesso dinâmico e contínuo que envolve a integração inevitável dos mercados, dos países e das tecnologias, com uma grande intensidade e velocidade. Tais fatos mudaram totalmente a maneira com na qual as forças são mensuradas.

O raciocínio globalista é de extrema importância e não pode ser visualizado a partir de uma única dimensão. Friedman enumera essas dimensões em seis e as chama de 6-D,classificando-as em mercados financeiros, política, cultura, segurança nacional, tecnologia e ambientalismo. Ou seja, apenas conhecendo cada uma delas para um determinado país é possível dizer que se sabe algo sobre ele.

O autor utilizou duas figuras antagônicas para descrever a globalização: o Lexus e a Oliveira. O Lexus simboliza a prosperidade, o aprimoramento e a modernização.Representa os mercados mundiais, as instituições financeiras e as tecnologias capazes de proporcionar padrões de vida mais elevados. A Oliveira, por sua vez, representa nossas raízes, nos identifica e nos localiza, proporcionando o sentimento de família, a profundidade dos relacionamentos, a segurança e a confiança. No sistema de Guerra Fria a ameaça de uma oliveira vinha sempre de outra oliveira.Já na globalização, a maior ameaça à oliveira estará provavelmente no Lexus. O mais interessante é que, havendo o equilíbrio adequado eles podem ser complementares e co-existir. Um exemplo citado foi o dos índios caiapós brasileiros que, através de uma TV conectada a uma antena parabólica, verificavam as cotações internacionais do ouro para saber se o valor cobrado dos pequenos garimpeiros paraa exploração em suas terras estavam adequadas, mas nem por isso deixaram sua cultura, suas crenças e seu valores.

Desde o princípio da globalização, fatores importantes contribuíram para transformar as relações mundiais num capitalismo de livre mercado. Foram eles:

- Democratização da tecnologia: onde a computadorização, as telecomunicações, a miniaturização, a compressão e adigitalização tornaram-se acessíveis a um número significativo de pessoas.
- Democratização das finanças: disponibilizou o acesso de indivíduos comuns aos investimentos que controlam as dívidas soberanas dos países, que anteriormente eram detidos por banqueiros e alguns poucos indivíduos mais ricos.
- Democratização da informação: ocorreu principalmente através da internet que permitiu ocompartilhamento de informações em grande escala, por todos os continentes e sem a censura dos governos. Com isso, cada vez mais todos sabemos como vivem as outras pessoas.

Talvez nem todos os países se sintam parte do sistema de globalização, mas todos eles, de maneira direta ou indireta, estão sendo atingidos por ela. Da mesma forma todos foram atingidos por uma doença denominada Síndrome da DeficiênciaImunológica ao Microchip (MIDS). O MIDS é uma doença política contraída pelos países e empresas que não se vacinaram contra as mudanças acarretadas pelo microchip e contra os processos de democratização da tecnologia, das finanças e da informação. A única cura conhecida para os países e empresas com MIDS é a democratização do processo decisório, considerada por Friedman como a quarta...
tracking img