Alcool

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 16 (3996 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
INTRODUÇÃO

A estratégia do PSF – Programa de Saúde da Família prioriza as ações de vigilância, prevenção, promoção e recuperação da saúde, de forma integral e contínua.
Com relação às ações de prevenção ao uso indevido de drogas propostas atualmente pelo MS - Ministério da Saúde, o PSF pode funcionar como um catalisador destas, com pessoas com problemáticas relacionadas ao álcool, assimcomo a outras drogas.
Dessa forma, é imprescindível investir em estratégias que procurem trazer uma formação diversificada e consistente para toda a equipe do PSF, com relação aos determinantes do processo saúde/doença.
Este trabalho parte do reconhecimento da demanda das realidades observadas, durante a nossa prática de estágio em psicologia comunitária. E através das atividades demapeamento diagnóstico e acolhimentos individuais e coletivos, devidamente registrados em nosso diário de campo, propõe um projeto de intervenção psicossocial.
Esta proposta foi construída, ancorando-se na perspectiva dos referenciais teóricos da Psicologia Social Comunitária e da Pesquisa Intervenção que trazem importantes reflexões sobre as ações transformadoras e a construção de uma posturacrítica, que gera autonomia e práticas de liberdade.

2. DESCRIÇÃO DA INTERVENÇÃO

2.1 SONHOS AFOGADOS NAS RUAS ALAGADAS: ESTRATÉGIAS DE UM BARQUINHO CHAMADO PSF NO MEIO DE UM MAREMOTO.

2.2 O PSF – Programa de Saúde da Família como importante estratégia de prevenção ao uso, abuso e dependência de álcool.

É reconhecendo as potencialidades de enfrentamento do Programa de Saúde daFamília do bairro Indianópolis, como importante estratégia na abordagem de questões de saúde mental, na rede básica, que propomos o presente Projeto de Intervenção Psicossocial.
Ainda que, por falta de direitos sociais básicos como infra-estrutura, as ruas do bairro estejam alagadas, os sonhos, as histórias e perspectivas de futuro, de adolescentes a aposentados, não podem ser afogados no alíviomomentâneo da ingestão alcoólica.
Este trabalho aposta na prevenção e tratamento do alcoolismo, como uma proposta de intervenção na saúde mental da adolescência a aposentadoria, na rede básica de saúde, e sugere reconhecer, sensibilizar e intervir num dos problemas de saúde pública contemporâneos mais emergentes, que se refere ao uso e abuso de bebidas alcoólicas.

3. JUSTIFICATIVA DAINTERVENÇÃO

O cotidiano dos PSFS é bastante peculiar e, diferente dos demais locais de saúde pública. Sua clientela é previamente definida, por conta do princípio da territorialização. Assim, aos poucos a dinâmica destas comunidades vai sendo conhecida bem como seus agravantes e determinantes de saúde (BRASIL, 2001).
Este processo é bastante positivo, pois desta forma pode-se intervirdesenvolvendo ações específicas, vínculos afetivos junto às famílias, percebendo e interferindo junto às necessidades de saúde.
Pelas propostas do Ministério da Saúde os PSFS priorizam atuações junto a grupos específicos que estejam em condição de adoecimento e risco, como gestantes, puérperas, recém-nascidos e doenças crônicas, como, diabetes e hipertensão (BRASIL, 2001).
Algumasquestões durante a nossa, prática de estágio em psicologia comunitária, no PSF Indianópolis, foram sendo percebidas como rotineiras e relevantes, interferindo as mesmas, na qualidade de vida dos usuários e seus familiares. Uma delas e na qual focamos interesse, é o uso, abuso e dependência de álcool.
Pensar intervenções de prevenção, promoção e tratamento, do uso e abuso do álcool na atençãoprimária, originou-se então, da implementação das atividades, de mapeamento diagnóstico e acolhimento, do programa de atividades do plano de estágio, em anexo. Nestas, o tema foco deste trabalho, foi demanda significativa e, justificam uma maior preocupação com uma investigação/intervenção mais próxima, além da implementação de estratégias de prevenção e promoção da saúde.
O mapeamento...
tracking img