Alcolicos anonimmos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 131 (32545 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
CICLO


DOS

DOZE PASSOS
PARA

RECUPERAÇÃO

DE

DEPENDENTES



QUÍMICOS



























O FUNDAMENTO DA RECUPERAÇÃO




PREFÁCIO




O propósito deste panfleto é acentuar que, sem uma compreensão profunda e uma aceitação do Primeiro Passo do Programa de A.A., uma recuperação contínua do alcoolismo ou da dependência químicaprovavelmente não acontecerá.


O Primeiro Passo do Programa de A.A. reza: “Admitimos que éramos impotentes perante o álcool que tínhamos perdido o domínio sobre nossas vidas”.


A despeito de alguma controvérsia sobre o uso dos termos, o álcool é uma substância que altera o comportamento e, portanto, uso as palavras alcoolismo, alcoólico, dependência química e dependente químicoou de drogas indiscriminadamente, em todo este folheto.





William Springborn Diretor de Programação da Hanley Hazelden em Palm Beach Oeste, Flórida - USA

PRIMEIRO PASSO

IMPOTÊNCIA E PERDA DE CONTROLE


Primeira parte: ”Admitimos que éramos impotentes perante o álcool”... Esta é a primeira partedo Primeiro Passo do Programa de A. A. É muito significativo que os fundadores do programa de A.A. coloquem ênfase na impotência sobre o álcool.
Muitas vezes observamos pessoas considerando a impotência como certa ou assumindo uma atitude leviana. Compreender a impotência deve ser o fundamento de qualquer tática bem sucedida na recuperação da dependência química, uma doença que inclui oalcoolismo,
Aceitar a impotência pode ser comparado a colocar a fundação de um edifício. A fundação tem que ser sólida para o edifício ficar em pé. Uma compreensão total da nossa impotência individual tem que ser também sólida e firmemente fundada ou nós falharemos em coibir a nossa dependência.
Algumas pessoas que estão em recuperação têm a seguinte atitude: “Se eu descobrir as áreasproblemáticas em minha vida, estarei bem”. Ou ouvimos freqüentemente: “meu único problema é o meu trabalho; não estou sendo promovido como merecia; não me dou com o meu chefe; meu companheiro(a) é muito exigente, muito crítico; a família não me compreende”... Alguns culpam o vizinho ou a vizinhança. O exemplo mais comum que ouvimos é: “É só eu me entender ( porque eu permito que os fatos me incomodem) ea minha dependência estará sob controle”. Com tais atitudes, o alcoólatra deixa de ver as influências que a impotência física e psicológica têm sobre a dependência.
Não podemos negar que pode haver, e geralmente há, uma Dependência física, assim como psicológica, do álcool e de outras substâncias químicas que alteram a mente. A dependência psicológica é verificada pela profissão médica e éimportante que se acentue o aspecto psicológico da dependência. Para ser mais específico, como dependentes, temos uma “compulsão” para usar a substância química da nossa escolha. Provavelmente nós todos começamos a usar substâncias químicas pelas mesmas razões: relaxar, divertir-se, fazer parte de um grupo, ser aceito. Nenhum de nós começou a usar um tipo de substância química com o propósitoexpresso de tornar-se dependente. Quando falamos de “compulsão” para a pessoa dependente de álcool ou de outra substância química, temos que estar conscientes de que esta é uma compulsão que sobrepuja todas as outras. A compulsão de repetir a experiência de ficar “alto” é tão forte que esquecemos muitas, senão todas, as nossas responsabilidades e valores. Jogamos fora valores que são aparentementemuito importantes para nós ( tais como as nossas famílias, nossos trabalhos, nosso bem-estar pessoal, respeito próprio e integridade) a firn de satisfazer a compulsão de nos intoxicarmos ou de ficarmos altos'. Lembramos os bons tempos que, sem dúvida, tivemos durante os primeiros estágios de nossas bebedeiras e a compulsão psicológica de repetir estas experiências ressurge. Uma vez que essa...
tracking img