alasca e cordilheira dos andes

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 4 (751 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de setembro de 2014
Ler documento completo
Amostra do texto
Alasca

O Alasca (em inglês Alaska, em russo Аляска) é um dos 50 estados dos Estados Unidos e o maior em extensão territorial, sendo maior do que os estados americanosde Texas, Califórnia e Montana juntos (respectivamente o segundo, o terceiro e o quarto mais extensos). O Alasca é também o estado mais escassamente povoado dos Estados Unidos, com uma densidade populacional de 0,42 hab/km², a menorentre todos os 50. O Alasca tem menos habitantes do que qualquer estado americano com exceção de Wyoming, Dakota do Norte e Vermont.1 Se fosse um país independente, o Alasca seria o 17° maior país domundo em extensão territorial. Relativamente isolado do restante do país, o Alasca é considerado parte dos Estados do Pacífico. Nos dias atuais, a discussão sobre a independência do Alasca tem ganhadoforça. É certo também que algumas ameaças de mísseis do extremo oriente só podem atingir os Estados Unidos pelo Alasca.
O Alasca é o estado mais setentrional e ocidental dos Estados Unidos. É tambémconsiderado por alguns como o estado maisoriental do país, uma vez que duas das ilhas do Arquipélago dos Aleutas estão localizadas no Hemisfério Oriental. A maior parte da população do Alasca vive naregião sul e sudeste do estado. Muito do Alasca é escassamente povoado. Por causa disso, o cognome oficial do Alasca é The Last Frontier ("A Última Fronteira"). O Alasca é uma península e fazfronteira somente com oCanadá, território de Yukon e província de Colúmbia Britânica. O Alasca é um dos dois estados americanos que não fazem parte dos Estados Unidos continentais, os 48 Estados localizadosentre o Canadá e o México. O segundo estado é o Havaí.4
O nome Alasca provém da palavra Alyeska, que significa "grande terra"5 em aleúte, um idioma esquimo-aleutiano falado em partes do seuterritório. O Alasca foi comprado do Império Russo em 1867, graças à insistência do então Secretário de Estadoamericano William Henry Seward, por 7,2 milhões de dólares. À época, Seward foi criticado...