Alain bodiou

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1225 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
DUNKER, C. I. L. - Para uma Nova Teoria do Sujeito, de Alain Badiou (resenha). Opção Lacaniana. Ago/95, p.111 - 112, 1995.
Resenha do Livro: Para uma Nova Teoria do Sujeito de Alain Badiou
Editora Relume Dumará, 1994

O livro, que reúne as conferências de Alain Badiou no Brasil, é uma agradável surpresa no campo das articulações entre Filosofia e Psicanálise. Não se trata de umaaproximação metodológica ou mesmo histórica mas da montagem de uma espécie de programa filosófico na sua contemporaneidade, programa que passa por dois conceitos centrais: o sujeito e a verdade. Procurando isolar o estatuto desse sujeito frente ao que denomina de desejo filosófico, Badiou o considera a partir das quatro condições que se impõem à filosofia de nossa época, a saber, ciência, política, arte eamor. Seu problema é de certa forma reunir o clássico ideal de universalidade da filosofia com a regionalização a que ela vem se submetendo. Assume portanto a heterogeneidade do conceito de verdade e ao fazê-lo se lança à interlocução com as principais arestas deste campo, o marxismo, a psicanálise, a fenomenologia e a filosofia analítica. O caráter antifilosófico dos dois primeiros projetos nãoparece ser um obstáculo uma vez que as pretensões de Badiou se endereçam a uma espécie de macroteoria do sujeito e da verdade, recusar essas duas componentes do pensamento contemporâneo seria, no seu entender, excluir a revolta, o engajemento, o risco e a aposta, constituintes essenciais do sujeito em questão, seria limitar a verdade à sua função judicativa. Para manter este pol'igono funcionandoBadiou recorre a interessante tese de que a verdade deve ser pensada como um evento do pensar, evento irredutível ao saber que dele se possa extrair. A verdade inaugura um processo que torna a partir de então possível um sujeito. A idéia se aplica, por exemplo, à singularidade da verdade no caso da arte. Cada obra é um ponto-sujeito da verdade em jogo. Como diz:
"... a obra de Sófocles é umsujeito para esta verdade artística que é a tragédia grega, verdade começada pelo evento Ésquilo. Essa obra é criação: escolha pura naquilo que, antes dela, é indiscernível. Ela é uma obra finita. No entanto, como verdade artística, prossegue até o infinito. A obra de Sófocles é um sujeito finito dessa verdade infinita."
Desta maneira Badiou contorna as estéticas romântica, clássica e didáticahistoricista.
No mesmo caminho de reoperacionalizar o conceito de verdade Badiou tecerá um programa crítico ao que chama de filosofia da matemática. Seu intuito é romper com o platonismo que subjaz a certas concepções sobre a matemática, especialmente presentes na filosofia analítica anglo saxônica. Badiou recusa a idéia ,central neste tipo pensamento, de que a verdade seja a consistência dopensamento com o ser, uma identidade ontológica entre ser e pensar. Tal pressuposto torna viável a transposição da verdade matemática para a verdade filosófica. No entanto Badiou os trata como pensamentos iredutíveis uma vez que a matemática parte de hipóteses e a filosofia parte de princípios. A história do platonismo matemático corresponde a história da exlusão do que é incompatível com a noção deprincípio, ou seja, o indecidível. O axioma de Zermelo ou o problema do contínuo em Cantor supõe uma teoria da decisão que tem por efeito a sobreposição da existência à consistência. O programa de Badiou inclui a procura de uma orientação não platônica para filosofia cuja interlocução seja a matemática.
A partir da consideração da regionalidade da verdade Badiou, mantendo a aspiração filosófica pelouniversal, procura pensar o sujeito longe das acepções tradicionais, substância, vazio intervalar, consciência, lugar de origem ou necessidade lógica. Seu ponto de partida é que o devir da verdade se origina num evento, numa novidade imprevisível e não calculável. O sujeito é um de seus efeitos, efeito local que decide da existência de um evento e a ele se torna fiel. O sujeito aposta, isto o...
tracking img