Aguas pluviais

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1659 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
PCCPCC-2465 SISTEMAS PREDIAIS I

Sistemas Prediais de Águas Pluviais

Sistema Predial de Águas Pluviais
Normalização: NBR 10844/1989
Os condutores de águas pluviais não podem ser usados para receber efluentes de esgotos sanitários ou como tubos de ventilação da instalação predial de esgotos sanitários; os condutores da instalação predial de esgotos sanitários não podem ser aproveitadospara a condução de águas pluviais; as superfícies horizontais de lajes devem ter uma declividade mínima de 0,5% que garanta o escoamento das águas pluviais até os pontos de drenagem previstos; o diâmetro interno mínimo dos condutores verticais de seção circular é 75mm; os condutores horizontais devem ser projetados, sempre que possível, com declividade uniforme com valor mínimo de 0,5%.
PCC-2465 -Sistemas Prediais I
4

Sistema Predial de Águas Pluviais
Dimensionamento

Q = C . A. I
Onde: C é o coeficiente de escoamento superficial (considera-se C = 1); A é a área de contribuição (m2); I é a intensidade pluviométrica (mm/h).

Área de contribuição (A):
Cobertura (projeção horizontal); incrementos devido à inclinação; incrementos devido às paredes que interceptam água de chuva.PCC-2465 - Sistemas Prediais I
5

Sistema Predial de Águas Pluviais
Ação dos Ventos
Devido à ação dos ventos, considerar um ângulo de inclinação da chuva em relação à horizontal de: θ = arc tg 2
Onde: θ é o ângulo de queda da chuva com influência do vento
Ângulo de queda da chuva com influência do vento

2

1 θ b

a

c/2 c
Calha

Edifício

Influência do vento na inclinação dachuva

PCC-2465 - Sistemas Prediais I

6

Sistema Predial de Águas Pluviais

A = Ac + A1 + A2
PCC-2465 - Sistemas Prediais I
7

Sistema Predial de Águas Pluviais
Indicações para Cálculo da Área de Contribuição
A = ab
h A = (a + )b 2 A =( ab ) 2

Superfície plana horizontal

Superfície plana inclinada
cd - ab ) 2 ab - cd ab > cd → A = ( ) 2 ab < cd → A = (

Superfície planavertical única
2 A1 + A 2 2 A=( ) 2

ab A=( ) 2

Duas superfícies planas verticais opostas

ab A=( ) 2

Duas superfícies planas verticais opostas

A=(

ab ) 2

Duas superfícies planas verticais adjacentes e perpendiculares

Três superfícies planas PCC-2465 - Sistemas Prediais I verticais adjacentes e perpendiculares

Quatro superfícies planas verticais, sendo uma com maior altura8

Sistema Predial de Águas Pluviais
Intensidade Pluviométrica (1)
Baseada em dados pluviométricos locais; Deve ser determinada a partir: da fixação da duração de precipitação (t=5min); do período de retorno (T).

Período de Retorno (T)
T = 1 ano - Áreas pavimentadas (tolerância de empoçamento);
T = 5 anos - coberturas e / ou terraços; T = 25 anos - coberturas e áreas onde não sãopermitidos empoçamentos ou extravazamento.
Obs.: Para construções de até 100m2 (projeção horizontal), salvo em casos especiais, pode-se adotar I = 150mm/h.

PCC-2465 - Sistemas Prediais I

9

Sistema Predial de Águas Pluviais
Valores das precipitações para São Paulo
Tempo de retorno (anos) Precipitações (mm/h)

1 5 25

122 172 208

Vazão de Projeto (Q)
Onde: Q = vazão de projeto(l/min); I = intensidade pluviométrica (mm/h); A = área de contribuição de contribuição (m2); C = coeficiente de escoamento superficial.
PCC-2465 - Sistemas Prediais I
10

Sistema Predial de Águas Pluviais
Dimensionamento de Calhas Fórmula de Manning-Strickler

Q = K (S / n ) (R ) (i )
H

2 3

1 2

Onde: Q = vazão de projeto (l/min); S = área da seção molhada (m2); n = coeficiente derugosidade (Tabela 2); RH = S/P = raio hidráulico (m), sendo P = perímetro molhado (m); i = declividade da calha (m/m); K = 60000

PCC-2465 - Sistemas Prediais I

11

Sistema Predial de Águas Pluviais
Em calhas de beiral ou platibanda, quando a saída estiver a menos de 4m de uma mudança de direção, a vazão de projeto deve ser multiplicada pelos coeficiente da Tabela 1.

Tabela 1...
tracking img