Agregados miudos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1110 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
DEPARTAMENTO DE CONSTRUÇÃO CIVIL – DACC


Materiais de Construção I


RELATÓRIO TÉCNICO “Agregados Miúdos”





RODRIGO NUNES SCARAVELLA











Cuiabá,07/03/2013




RODRIGO NUNES SCARAVELLA




RELATÓRIO TÉCNICO “AGREGADOS MIÚDOS”




Relatório técnico apresentado com requisito parcial para obtenção de aprovação na disciplina Materiais de ConstruçãoI, no Curso Superior de Tecnologia em Construção de Edifícios, no Instituto federal de Educação de Mato Grosso.

Prof.ª Diana de Paula












Março /2013

SUMÁRIO

1 – RESUMO 5
2 – INTRODUÇÃO 6
3 – DESENVOLVIMENTO 7
3.1 – NBR 7810 - Determinação da massa unitária 7
3.1.1 – Objetivo 7
3.1.2 – Definição 7
3.1.3 – Aparelhos 7
3.1.4 – Cálculos 7
3.2 - NM 30:2000 -DETERMINAÇÃO DA ABSORÇÃO DE ÁGUA 8
3.2.1 - Objetivo 8
3.2.2 – Definição 8
3.2.3 – Aparelhos 8
3.2.4 – Cálculos 8
3.3 - NBR NM 248 - 2003 - Granulometria 9
3.3.1 – Objetivo 9
3.3.2 – Definição 9
3.3.3 – Aparelhos 9
3.3.4 – Cálculos 9
3.4 – NBR NM 52 – Determinação de massa especifica 10
3.4.1 – Objetivo 10
3.4.2 – Definição 10
3.4.3 – Aparelhos 10
3.4.4 – Cálculos 10
4 – Conclusão 115-Referências.............................................................................................................................12






1 – RESUMO

O objetivo deste relatório é apresentar os resultados dos ensaios de Determinação da massa especifica de agregados miúdos; Determinação da massa unitária dos agregados em estado solto e compactado; Determinação da absorção de água; eAnalise granulometricamente o agregado a partir do método de peneiração, obtidos em sete de Março de dois mil e treze e realizados por mim e pelo colega Marcos Vinícius Gomes que ajudou e me orientou no para elaboração dos referidos testes.


















2 – INTRODUÇÃO

Agregado miúdo: material obtido da fragmentação natural ou artificial de rocha, com dimensão nominal(que é a abertura nominal das peneiras de malhas quadradas, correspondentes às dimensões reais do agregado [NBR7225]), máxima inferior a 4,8 mm e mínima igual ou superior a 0,075 mm [adaptado da NBR7225].

















3 – DESENVOLVIMENTO

3.1 – NBR 7810 - DETERMINAÇÃO DA MASSA UNITÁRIA
3.1.1 – Objetivo

Este teste prescreve o método para a determinação da massa unitária deagregados em estado compactado e seco.
3.1.2 – Definição

Quociente da massa do agregado lançado e compactado de acordo com o estabelecido nesta Norma, e seu volume.
3.1.3 – Aparelhos

Balança; Haste de Socamento; Estufa; Recipiente de Medida.
3.1.4 – Cálculos

ABNT NBR 7810/1983 - DETERMINAÇÃO DA MASSA UNITÁRIA -
AGREGADO EM ESTADO COMPACTADO SECO

AGREGADO MIÚDO

DADOS DAAMOSTRA:
MASSA 1 (g) 8150 (COMPACTADA)
MASSA 2 (g) 7870 (SOLTA)

DADOS DO RECIPIENTE:
VOLUME (cm³) 2158
MASSA (g) 4660

RESULTADOS
MASSA UNIT. COMPACT. =>MUC (g/cm³)
muc₁= 1,617238

MASSA UNIT. SOLTA =>(g/cm³)
mus= 1,487488

OBS: é possível ver a fórmula do MUC e do MUS nas células destacadas

Obs: teste realizado em 01/02/2013

3.2 - NM 30:2000 - DETERMINAÇÃO DA ABSORÇÃO DE ÁGUA3.2.1 - Objetivo

Este teste estabelece o método de determinação da absorção de água dos agregados miúdos, na condição saturados superfície seca, destinados ao uso em concretos.
3.2.2 – Definição

É o processo pelo qual um líquido é conduzido e tende a ocupar os poros permeáveis de um corpo sólido poroso. Para os efeitos deste teste, é também o incremento de massa de um corpo sólido porosodevido à penetração de um líquido (água) em seus poros permeáveis, em relação a sua massa em estado seco.
3.2.3 – Aparelhos

Balança; Molde tronco-cônico; metálico; haste de compactação; estufa; bandeja metálica; espátula de aço; dessecador.
3.2.4 – Cálculos

DADOS:
AREIA ÚMIDA MASSA (g) TARA (g) peso líq (g)
teste 1 (g) 792,6 63,4 729,2

teste 2 (g) 831,6 63,6 768
MÉDIA 812,1 63,5...
tracking img