Administrador como agente ativo no processo de busca pelosucesso da organização

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2227 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 16 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
ETAPA 04
Passo 01
Formação e treinamento de administradores é tema de fundamental importância. A criação de riquezas e o bem-estar das pessoas dependem de administradores capacitados sejam na empresa pública, na empresa privada ou em Organizações/associações sem fins lucrativos. Para preparar administradores capacitados é preciso fundamentar o ensino e o treinamento em estudos reveladores sobresuas atividades de trabalho. A literatura apresenta poucas obras teóricas e pesquisas empíricas sobre o assunto. Para Mintzberg “os estudos administrativos, tão devotados ao progresso e à mudança, têm por mais de meio século não considerado seriamente a questão básica: o que os administradores fazem?” A eficácia da formação e treinamento de administradores depende da adoção de uma boa descriçãode seu trabalho.
Com uma análise crítica dos artigos “O trabalho do gerente executivo: uma visão geral e crítica” e “Aplicação de ferramentas na gestão de processos das organizações que aprendem”, se percebe que ambos dão enfoque para épocas vividas no mundo contemporâneo, mundo esse que está cada vez mais complexo e difícil de traçar um objetivo e cumpri-lo sem que haja uma necessidade demodificação de alguma etapa do processo no meio do caminho para reajustar algo que está em desencontro com a meta final. De um modo geral, foram descritas situações referentes aos níveis estratégicos e táticos de uma organização e como eles sofreram mudanças com esse novo contexto em que vive o mundo atual, tanto é que os autores do primeiro artigo tiveram uma atenção especial ao tratar do gerenteexecutivo, e seus novos planos de ação para conduzir a atividade humana através de variáveis de grande relevância como Motivação, Liderança e Comunicação, o novo gerente tem que ter, além de tudo, habilidades humanas, ter conhecimento psicológico, por que uma organização já não tem mais aquele conceito de ênfase estrutural de Fayol e Weber, nem vive mais a teoria da máquina como era o conceito da teoriaestruturalista, onde uma organização era constituída de um amontoado de máquinas, tijolos e concreto baseado em um sistema fechado e com o intuito de apenas obter recursos financeiros, esse quadro foi mudando com o passar dos anos onde a realidade vivida fez com que novos enfoques administrativos viessem a sobrepor esses anteriores, o enfoque agora é outro, o modelo de gestão agora se baseia numpilar intangível que tem grande peso diante de situações advindas dos diversos tipos de variáveis externas ligadas diretamente com a organização de uma forma macro. Esse pilar intangível abordado pelos autores dos artigos está ligado ao capital humano, capital intelectual, enfim, concepções, cultura, onde juntado ao regime interno de uma organização forma a cultura organizacional. As ferramentasde gestão dão suporte ao administrador para o seu processo decisório, processo esse que tem que está voltado para o seu principal objetivo que é, acima de tudo, a satisfação daquele que lhe sustenta, que é o cliente, e claro, além da satisfação do cliente a fidelidade dele também.
O primeiro artigo foca mais um pequeno grupo de administradores, que são aqueles que possuem recursos disponíveisresponsáveis pela grande parte da participação de mercado, e onde estão os pequenos empreendedores? Será que eles só aparecem em estatísticas referentes à notícias de fechamento de portas antes do quinto ano de vida?, as pequenas empresas são, no meu modo de entender, as grandes responsáveis por manterem o equilíbrio social, já que contribuem para a manutenção de um grande número de trabalhadoresque devido as poucas qualidades exigidas pelas grandes organizações não teriam as mesmas chances de trabalharem, levando a entender que essas micro e pequenas empresas são o termômetro da sociedade.
A respeito do artigo “aplicação de ferramentas de gestão de processos nas organizações que aprendo”, eu tenho um ponto de vista que vai de desencontro com a ideia central citada por Drucker (1997),...
tracking img