Academico

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1150 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS
Departamento de Ciências Agrárias



RELATÓRIO DE FISIOLOGIA VEGETAL
DESIDROGENASE EM SEMENTES (FEIJÃO)

Manaus
Dezembro de 2011



Relatório: Desidrogenase

Relatório solicitado pelo professor Dr. Eduardo Ossamu Nagao , para obtenção de nota parcial na disciplina Fisiologia Vegetal, do 4º período docurso de Engenharia Florestal da Universidade Federal do Amazonas.







Manaus
Dezembro de 2011

INTRODUÇÃO

Um dos grãos mais importantes na economia brasileira de agronegócio é o feijão , por isso é de suma necessidade que seu armazenamento seja feito de forma adequada quando se trata de grãos para fins, principalmente, de plantio.
A deterioração teminicio logo após a semente atingir sua maturidade fisiológica, mesmo antes que seja realizada a sua colheita. O armazenamento de feijão é feito em condições ambientais, geralmente, não controladas, sendo a temperatura, a umidade relativa do ar bem como os fatores inerentes a própria semente, como teor de água determinante na sua longevidade.
A qualidade das sementes não pode ser melhorada duranteseu armazenamento, mas pode ser preservadas quando as condições de conservação são favoráveis. As sementes possuem natureza higroscópica e, dependendo das condições ambientais, podem ganhar ou perder água facilmente. Neste processo de hidratação-secagem, geralmente, ocorrem danos ao tegumento que resultam na redução da qualidade fisiológica (Copeland e Macdonald, 1995), portanto quanto maior foro ciclo de hidratação-secagem ao qual o feijão for submetido maior será a redução da germinação.
O armazenamento de sementes de feijoeiro com teor de água superior a 13% resultará em danos provocados no metabolismo celular, como o aumento da atividade enzimática e respiratória das sementes, propiciando o desenvolvimento de fungos, que serão favorecidos pela elevada temperatura (Vieira eYokoyama, 2000)
Os primeiros sinais da deterioração de sementes estão relacionados com a alteração ou perda da integridade das membranas celulares. Em função da desorganização das membranas celulares, as sementes tendem a reduzir o vigor, o que pode ser verificado pelo aumento da quantidade de lixiviados durante o processo de embebição das sementes (Marcos Filho et al.,1990; Lin,1990; Salinas et al.,1998).
A atividade enzimática também pode indicar transformações degenerativas nas sementes, como exemplo, disto temos a alta atividade da enzima álcool desidrogenase que foi verificada por BOCK (1999), em sementes de soja, indicando aumento da respiração em função do acréscimo no grau de hidratação das sementes. O aumento na atividade celular ocorre pelas substâncias de reserva das sementesque são transformadas em energia para a manutenção dos tecidos vivos das sementes e de novos compostos para o reparo de estruturas danificadas pela deterioração (Bewley e Black, 1994).
A enzima malato desidrogenase catalisa a conversão de malato a oxaloacetato, tendo importante função dentro do ciclo de Krebs, além de participar da condução de malato através da membrana mitocondrial e outroscompartimentos celulares (Spinola et al.,2000).
O trabalho foi realizado com o objetivo de observar a reação dos tecidos vivos de sementes de feijão em condições normais e de cozimento e determinar a ocorrência e localização da atividade da desidrogenase nas sementes.



















Objetivos
Gerais: Observar e constatar a presença de tecidos vivos nassementes de feijão de um lote embebido em véspera; com sementes de outro lote embebidas em véspera e deixadas em água fervente por cinco minutos.
Observação que se sucedeu ao uso de solução de cloreto de trifeniltetrazólio (TTC) a 0,5% utilizando solução suficiente para cobrir os grãos. Tendo como parâmetro da observação a coloração de rosa a vermelho que irá determinar a presença ou não de...
tracking img