Abordagem literaria formalismo russo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2353 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ – UFPI
CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS E LETRAS – CCHL
DISCIPLINA: TEORIA DA LITERATURA II: POESIA E FICÇÃO MODERNA
MINISTRANTE: Prof.ª Ms ZULEIDE MARIA CRUZ FREITAS










UM MODELO DE ABORDAGEM FORMALISTA DOS TEXTOS LITERÁRIOS:
UMA LEITURA DE NEOLIGISMO, DE MANUEL BANDEIRA E POESIA MATEMÁTICA DE MILLÔR FERNANDES.ANYELLY GARDÊNIA
ARIADNA RODRIGUES
CLEIDIMAR CARVALHO
ELIZANDRA DIAS








TERESINA-PI


FEVEREIRO - 2013


ANIELLY GARDENIA
ARIADNA RODRIGUES
CLEIDIMAR CARVALHO
ELIZANDRA DIAS












UMMODELO DE ABORDAGEM FORMALISTA DOS TEXTOS LITERÁRIOS:
UMA LEITURA DE NEOLIGISMO, DE MANUEL BANDEIRA E POESIA MATEMÁTICA DE MILLÔR FERNADES.


Trabalho apresentado a Professora Ms. Zuleide Maria Cruz Freitas da disciplina de Teoria da Literatura II: Poesia e Ficção Moderna da turma de 3° período, turno Noite do curso de Licenciatura em Letras LínguaPortuguesa e Literatura de língua Portuguesa.










TERESINA-PI
FEVEREIRO - 2013

1- INTRODUÇÃO






A partir de conhecimentos adquiridos em sala de aula na disciplina de Teoria da Literatura II, ministrado pela Professora Ms. Zuleide Maria Cruz Freitas, e leitura dos textos Neologismo de Manuel Bandeira e Poesia Matemática de Millôr Fernandes necessário foi-sedesenvolver reflexões sobre os vínculos entre tradução e teoria literária, indicando alternativas de abordagem do problema especulativo de como em alguns dos movimentos da teoria literária ao longo do século XIX viabilizando aproximações e contraste com questões tradutórias. Formalismo russo, o estruturalismo e a desconstrução, as teorias de recepção e do efeito são alguns desses movimentos.PRINCÍPIOS DOS ESTUDOS LITERÁRIOS FORMALISTA.




Uma corrente da teoria da literatura – o formalismo russo – situou essa questão de maneira contundente e programática. Sua enunciação coube ao linguista russo Roman Jakobson, em trabalho de 1916:
“... o objeto de estudo literário não é a literatura, mas aliteralidade, isto é, aquilo que torna determinada obra uma obra literária.”
Para lapidar esse objeto de estudo, além do texto era preciso definir o que é literatura? A definição de literatura se apresenta de maneira muito ampla no universo do mundo literário. Para os formalistas russos, existe uma distinção significativa que caracteriza o texto literário: a linguagem poética e a linguagemprosaica. Enquanto a última é a ferramenta de comunicação cotidiana, com função referencial e utilitária, a primeira tem a ênfase na desautomatização da percepção do receptor, obrigando o leitor a uma leitura mais atenta e um maior comprometimento com o texto artístico.
O interior da linguagem poética formalista, a arte sempre causa estranhamento. Essa desautomatização (atenção/analisedo texto) da leitura literária se dá pelo estranhamento do texto, ou seja, o leitor não passa despercebido pelo texto, de alguma forma ele deve participar nem que seja somente disponibilizando a sua atenção.
A função poética torna o texto mais escuro, do que, segundo a teoria formalista, necessário é que se faça uma analise profunda sobre aspectos julgados condizentes ao objeto de estudosurge assim o termo “literalidade” do texto. Assim se destaca o predomínio da forma e não de aspectos exteriores a obra tais como: biografia do autor, fator social e/ou momento histórico.
Longa e complexa tem sido a discussão pela teoria da literatura daquilo que Jakobson chamou literalidade isto é, a propriedade específica das obras integrantes da literatura stricto sensu, o elemento...
tracking img