Abaixo o monopolio do mal (narcisista)

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2706 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Abaixo o monopólio do mal


Narcisistas, paranoicos ou pessoas completamente normais. Ser cruel não é exclusividade de psicopatas


por Texto Maurício Horta

O Oriente é vermelho/ O Sol nasceu/ A China deu à luz /Mao Tsé-tung/ Ele trabalha pelo bem do povo/ Urra, ele é o nosso grande salvador", entoavam os chineses durante a Revolução Cultural (1966-1976) sob os olhos dos onipresentesretratos do Grande Timoneiro. 

De 30 milhões a 70 milhões morreram entre 1949 e 1967, anos em que Mao Tsé-tung (1893-1976) governou a China. Em 1958, decidiu que o país produziria mais aço que o Reino Unido. Forçou a coletivização do campo, fez obras de infraestrutura sem engenheiros qualificados (intelectuais eram pragas burguesas) e derrubou florestas para alimentar fornos de fundo de quintalque produziriam aço de baixa qualidade com mão-de-obra desviada da agricultura. Foi seu "Grande Salto Adiante" (1958-1961) - fórmula que resultou em declínio na produção agrícola, fome em massa e dezenas de milhões de mortos. 

Para reafirmar sua autoridade, Mao lançou 5 anos depois a sua Revolução Cultural. Mandou intelectuais plantar repolho, destruiu parte da herança cultural chinesa einstaurou o culto absoluto a sua personalidade. Teria sido ele um psicopata? 

Não.

Nem toda maldade extrema é cometida por psicopatas. Transtornos da personalidade ocorrem numa pessoa quando ela, embora tenha a mente sã, não vive de uma forma completamente normal, e isso faz com que ela ou aqueles à sua volta sofram. O transtorno da personalidade antissocial, associado à psicopatia, é apenas um deuma lista de transtornos classificados pela Associação Americana de Psiquiatria (APA, da sigla em inglês) - e um tipo patológico demais para a análise de líderes políticos, segundo Aubrey Immelman, especialista em perfil psicológico de políticos, da Universidade Saint John, EUA. 

Que transtorno teria então levado Mao a fazer tantas pessoas sofrer sob seu regime? Segundo Michael M. Sheng,professor de história da Universidade do Estado de Missouri, Mao foi provavelmente um caso histórico de líder com o transtorno da personalidade narcisista. 


Eu sou o bom

O narcisista se acha o mais importante do mundo - superbem-sucedido, superinteligente e superbonito, mesmo que não seja tudo isso. Ele só se compara aos famosos e acha que só presta o que for do bom e do melhor. 

Como precisada admiração alheia, rodeia-se de puxa-sacos e fica furioso se não for adulado. Para esconder suas imperfeições, procura evitar estabelecer intimidade com os outros. De tão absorto em sua própria grandiosidade, por vezes acaba não sentindo empatia com o sofrimento alheio - uma característica que compartilha com o verdadeiro psicopata. 

Um chefe narcisista, por exemplo, sobrecarrega seussubalternos de trabalho mesmo que não seja inevitável, e não se penaliza se, com isso, os coitados perdem o aniversário da filha ou o casamento do melhor amigo. 

E a coisa fica feia mesmo quando o narcisismo patológico descamba para líderes políticos. "Líderes com esse perfil não têm empatia nem se comovem com o sofrimento humano. Isso lhes permite cometer atrocidades contra seu próprio povo com amesma prontidão com que brutaliza seus inimigos", diz Immelman. Segundo ele, exemplos recentes são o ditador iraquiano Saddam Hussein e o norte-coreano Kim Jong-Il.

No caso de Mao, o líder desenvolveu uma série de mecanismos de defesa para esconder o fato de que não era tanto quanto se achava: a intolerância, a necessidade de bajulação, a negação de seus erros, a busca de fantasias grandiosas,segundo Sheng. O resultado: ele superestimou sua força e a de seu partido, o que tornou suas políticas radicais e irrealistas. Seu narcisismo invadiu até a mesa. "Mao não tolerava que ninguém discordasse dele. Uma vez, sua mulher, Jian Qing, ordenou que fosse servido um prato saudável em vez do ensopado de porco que comia duas vezes por semana. Ficou tão contrariado que pelo resto da vida se...
tracking img