50 Anos depois

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 26 (6312 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
50 Anos Depois

De Emmanuel, 1940, 23ª Edição de 1995 - FEB

1. A narração do livro começa 50 anos depois em que Pompéia foi destruída e Publio Lentulus fez a sua passagem. (p. 7)
2. Publio reencarna como o escravo Nestório, já que seu “orgulhoso coração havia espezinhado os escravos”. Pompílio Crassus de “HÁ DOIS MIL ANOS” ressurge como HELVÍDIO LUCIUS. A figura central deste livro é CÉLIA“um anjo pairando acima de todos as contigencias da Terra”. (p. 9)
3. Emmanuel alerta: “Lê esta história e medita. Os exemplos de uma alma santificada no sofrimento e na humildade ensinar-te-ão a amar o trabalho e as penas de cada dia”. (p. 10)
4. No ano 131, uma liteira conduzida por escravos atléticos, cortava a Praça de ESMIRNA, conduzindo o nobre tribuno CAIO FABRICIUS. (p. 11)
5. Ao lado daliteira caminhava um homem de cerca de 45 anos, com perfil israelita, um orgulho silencioso, mas a atitude humilde denunciava ser um escravo. (p. 11-12)
6. A liteira parou em frente a um soberbo edifício, donde saiu um patrício de seus 40 anos - HELVÍDIO LUCIUS - que saudou o visitante eufórico. (p. 12)
7. Helvídio externou sua alegria sobre a visita e perguntou a CAIO sobre a revolução daJudéia, sobre a qual este fora vistoriar os estragos. CAIO resumiu os resultados ressaltando que morreram mais de 180.000 judeus, e imperava a fome e a peste oriunda dos cadáveres insepultos. (p. 13-14)
8. Helvídio fala a Caio, que além disto, estranhas crenças contrárias às tradições romanas estão invadindo os lares, inclusive o dele. Tratava-se do Cristianismo, que é objeto de simpatia de sua filhamais nova - Célia. Por causa disto, Helvídio tencionava deixar Célia em companhia do avô dela - CNEIO LUCIUS, pai de Helvídio. (p. 15)
9. Comentaram então que Claudia Sabina, esposa do Prefeito Urbico, que no passado foi plebéia, e apesar de bonita era espezinhada pela sociedade. (p. 17)
10. Passando para o átrio Caio apresentou o escravo Nestório, que havia comprado numa feira de Terebinto, parapresentear o amigo Helvídio. (p. 19)
11. Respondendo a Helvídio, Nestório resumiu sua vida e como se tornou escravo. Judeu, nascido na Grécia, após perder a esposa foi escravizado pelos romanos juntamente com o filho. Seu amo CALIUS FLAVIUS, tratava-o como amigo, e Nestório o acompanhou até a morte. (p. 21)
12. Helvídio se surpreendeu: “é a primeira vez que ouvia um escravo falar bem dosenhor”. Caio disse que o mais assombroso era que Nestório conhecia a História Romana tão tem quanto eles. (p. 21)
13. Convidado pelos dois patrícios, o escravo dissertou sobre Roma, desde o nascimento da cidade, até àqueles dias. (p. 22)
14. Impressionado Helvídio convidou o escravo para ser orientador das 2 filhas sobre os costumes romanos. (p. 23)
15. Entraram no recinto Alba Lucínia (esposa deHelvídio) e suas 2 filhas Helvídia e Célia, Helvídio lhes mostrou o escravo, explicando que o tinha ganho. (p. 24)
16. Alba Lucínia, conversou com o marido e em vista de sua aprovação anunciou que iria libertar o escravo. (p. 26)
17. Declarando-o livre “Nestório ajoelhou-se ante os seus benfeitores e osculou humildemente os pés de Alba Lucínia”. (p. 26)

CAPÍTULO II

18. LÉLIO ÚRBICO, o Prefeitoera protegido do Imperador, que lhe fez valiosas doações de imóveis, deu-lhe títulos de nobresa e recomendou que se casasse com CLAUDIA SABINA, plebéia de talento e beleza invulgar. (p. 27)
19. Casada com um nobre, CLAUDIA representava nas festas Frívolas a decadência da sociedade romana, que abandonava os bons costumes familiares. (p. 28)
20. Claudia, chama Hatéria, fiel empregada, e pede-lheque se ofereça para trabalhar na casa de HELVÍDIO LÚCIUS, para observar tudo o que acontece e lhe contar. (p. 29-30)
21. Hatéria, fingindo humildade, necessidade e submissão conseguiu o emprego. (p. 31)
22. Numa festa em recepção a Helvídio e Caio, compareceu o pai de Helvídio - Cneio Lucius, respeitado por todos, pelo seu comportamento reto, e suas obras em prol dos pobres e dos escravos....
tracking img