18 Congresso usp contabilidade - auditoria e controle interno

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1186 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
18º Congresso Brasileiro de Contabilidade Auditoria e Controles Internos no SFN
agosto - 2008

1

Agenda

1. Lei Sarbanes-Oxley 2. Auditoria, Controles Internos e Compliance no SFN 3. Governança Corporativa no SFN 4. Conclusão

2

Agenda

1. Lei Sarbanes-Oxley 2. Auditoria, Controles Internos e Compliance no SFN 3. Governança Corporativa no SFN 4. Conclusão

3

LeiSarbanes-Oxley

Motivação: Onda de escândalos corporativos/financeiros envolvendo grandes empresas americanas, tais como Enron e WorldCom, que geraram elevados prejuízos financeiros e atingiram milhares de investidores.

4

Lei Sarbanes-Oxley

5

Lei Sarbanes-Oxley

6

Lei Sarbanes-Oxley Enron – Valor das Ações

7

Lei Sarbanes-Oxley

Minha recomendação é que você mantenha suas ações.As perdas serão revertidas.
8

Lei Sarbanes-Oxley

9

Lei Sarbanes-Oxley

“After the energy firm's collapse, the entire auditing regime needs radical change.”
The Economist – THE LESSONS FROM ENRON – 09/02/2002

10

Lei Sarbanes-Oxley

Public Company Accounting Reform and Investor Protection Act of 2002 – Lei Sarbanes-Oxley

Paul Sarbanes

Michael Oxley

Companhiaslistadas na NYSE e NASDAQ.

11

Lei Sarbanes-Oxley Objetivos da Lei: restaurar a confiança dos investidores e evitar fuga de investimentos.; aperfeiçoar os processos e atestar a eficiência e eficácia dos controles internos; garantir transparência na gestão das organizações; garantir credibilidade para a Contabilidade e a Auditoria; aumentar a qualidade e transparência das informações financeirasdivulgadas.
12

Lei Sarbanes-Oxley Principais seções:
Seção 302 –Diretores Executivos e Financeiros devem declarar pessoalmente que são responsáveis pela avaliação do desempenho e da eficácia dos controles internos. Seção 404 – Determina a avaliação anual dos controles e procedimentos internos para emissão de relatórios financeiros (20F). Estipula ainda a implantação de um canal de denúncias ede um código de ética.
13

Lei Sarbanes-Oxley

Principais desdobramentos: Criação do PCAOB – Public Company

Accounting Oversight Board; Comitê de auditoria; Responsabilização pecuniária; Código de ética. criminal e penalidade

14

Lei Sarbanes-Oxley Benefícios esperados: Integração dos processos, controles, sistemas e relatórios; Clareza nas regras, responsabilidades, sistemas deinformação e nos processos contábeis; Possibilidade de eliminar controles duplicados e em desacordo com as estratégias da empresa; Conhecimento dos principais riscos da empresa e formas de tratamento.
15

Lei Sarbanes-Oxley

Influência: Após edição da Lei Sarbanes-Oxley, reguladores em outras jurisdições passaram a utilizar os padrões norte-americanos como modelo para aprimorar as regras locaisrelativas à atividade de auditoria independente.

16

Lei Sarbanes-Oxley Leis e Regulamentos Equivalentes
UK Turnbull Guidance and Combined Code – 1999/2005

17

Lei Sarbanes-Oxley Leis e Regulamentos Equivalentes
Canada – 2005 Instruments 52-109 and 52-111 Securities Commissions

18

Lei Sarbanes-Oxley Leis e Regulamentos Equivalentes
EU – 2006 – 8th Company Law Directive

19 Lei Sarbanes-Oxley Leis e Regulamentos Equivalentes
Japan – 2007 J-SOX

20

Agenda

1. Lei Sarbanes-Oxley 2. Auditoria, Controles Internos e Compliance no SFN 3. Governança Corporativa no SFN 4. Conclusão

21

Auditoria, Controles Internos e Compliance Governança Corporativa
Conselho de Administração

Diretoria

Divulgação e Transparência

Auditoria e Controles Int.Stakeholders

Acionistas

22

Auditoria, Controles Internos e Compliance Importância das boas práticas de Governança para o sistema bancário: • • • • • Minimizar o risco de crise sistêmica Oferecer maior proteção aos depositantes Manter a confiança dos investidores e da sociedade Enfatizar o papel do órgão regulador como importante parceiro e representante de outros interessados Reforçar o...
tracking img