10 - Os segredos para uma boa comunicação verbal.doc

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 19 (4595 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 6 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
OS SEGREDOS PARA UMA BOA COMUNICAÇÃO VERBAL

Já vai longe o tempo em que saber falar em público era uma competência que só precisava ser dominada por palestrantes, oradores e porta-vozes de empresas.

A competitividade do mercado corporativo e a exigência pela formação mais completa tornaram a comunicação verbal uma ferramenta valiosa para quem deseja desenvolver-se profissionalmente.Reinaldo Passadori decidiu, há mais de 20 anos, dedicar-se ao desenvolvimento desta competência em outras pessoas e criou o Instituto Passadori.

Acompanhe nesta entrevista exclusiva para o Jornal Estilo & Gestão RH as dicas do especialista para fazer uma boa apresentação e fugir dos obstáculos da comunicação verbal.


Estilo & Gestão RH Catho Online: Como começou seu trabalho com comunicaçãoverbal?
Reinaldo Passadori: Começou quando eu era pequeno, quando minhas notas de Português eram conseguidas com aula de leitura em voz alta diante do grupo. É paixão de vida, sempre tive gosto por isso. Gostava de ler na frente da sala, interessei-me por rádio, era o orador da turma. Era muito cômodo para mim porque eu gostava disso. Fiz curso de oratória, também, durante quatro anos. Com 30,larguei tudo e fui me dedicar à realização do meu negócio, do meu sonho, que era montar uma escola de comunicação verbal. Estou com 54 anos de vida, ou seja, há quase 24 eu estou com o curso de comunicação verbal, que vem crescendo gradativamente desde que começou. Dediquei-me a esse segmento e a um trabalho que me realiza porque eu sinto que sou muito útil para as pessoas através daquilo que faço, eessa é minha grande realização. Sinto-me útil fazendo as pessoas serem melhores, melhores profissionais, mais bem preparadas para vida - não só para os negócios e para a vida profissional.


Estilo & Gestão RH Catho Online: Quando você começou a trabalhar com isso, a importância dada à comunicação era maior ou menor?
Passadori: Sinto que não havia tanta consciência como hoje, porque quembuscava os cursos, há um tempo, era quem tinha de fazer apresentações, exposições, dar aulas, participar de reuniões.... O peso da comunicação se acentua mais em função da competitividade e do próprio mercado, que passou a exigir profissionais mais bem preparados. Antes, de um jeito ou de outro, a pessoa se virava. Existe hoje uma consciência em função das próprias empresas, que têm seus profissionaismais atentos, mais sintonizados, mais plugados com o próprio mercado. Existe também uma pressão muito maior para que os colaboradores, os profissionais estejam cada vez mais prontos, mais bem preparados para assumir certas funções. Hoje, o necessário é ter empregabilidade, competência para manter-se empregado e oferecer seus serviços. Essa competitividade em busca dos melhores profissionais exigeque as pessoas estudem mais. Agora, o mínimo necessário é um curso superior. A comunicação passou a ser uma competência valorizada, pois as pessoas precisam se comunicar. Não adianta somente ter o potencial, precisa saber usá-lo.


Estilo & Gestão RH Catho Online: O que é essencial para encantar os ouvintes durante uma apresentação?
Passadori: O equilíbrio. É importante que a pessoa tenha umaboa condição para enfrentar os medos, os fantasmas e os agentes inibidores, para que possa se superar e falar com naturalidade e desenvoltura em toda e qualquer situação, independentemente do aspecto psicológico. Mas de nada adianta ter desenvoltura se, ao falar, sua voz é limitada, se sua fala é baixa, rápida demais ou muito devagar. É importante ter uma boa voz, que transmita as informações comclareza. É importante ter boa dicção, variar o volume e a tonalidade. E, no mínimo, manter as pessoas acordadas (risos). Aliado a isso, é preciso manter uma expressão facial adequada, fazer gestos, olhar nos olhos das pessoas. A expressão corporal também conta: boa postura, demonstrando firmeza, falando com as pessoas, e não para as pessoas. Outro ponto é a estruturação de pensamento: ela pode...
tracking img