Plano De Aula De Artes Para Deficientes Visuais artigos e trabalhos de pesquisa

A IMPORTÂNCIA DO ENSINO DE ARTES PARA DEFICIENTES VISUAIS

BERALDI DE ARAUJO A IMPORTÂNCIA DO ENSINO DE ARTES PARA DEFICIENTES VISUAIS CAMPOS DOS GOYTACAZES/RJ 2013 INSTITUTO BRASILEIRO DE EDUCAÇÃO FACULDADES DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS, EDUCAÇÃO E LETRAS DANIELLE VISUAIS Artigo Científico apresentado ao Instituto IBE e a Faculdade de Educação da FACEL...

7892  Palavras | 32  Páginas

Ler documento completo

PLANOS DEFICIENTE VISUAL

Schally Bairro: São Sebastião, Fraiburgo (SC) Turma: Sala de Atendimento Educacional Especializado (AEE) Ano: 2014 Turno: Vespertino Professora Regente: Juliane Teresinha Cordeiro Número de alunos: 01 Carga horária: 10 horas/aula (relógio) Professora Estagiária: Juliane Teresinha Cordeiro 2 OBJETIVOS Foram apresentados o objetivo geral e os objetivos específicos do estudo sobre o afeto no processo de inclusão de alunos com necessidades especiais. 2.1 OBJETIVO GERAL Identificar...

7119  Palavras | 29  Páginas

Ler documento completo

o ensino da arte na s escolas de educação especial e inclusiva

 O ENSINO DE ARTES VISUAIS NAS INSTITUIÇÕES DE EDUCAÇÃO ESPECIAL E INCLUSIVA Tânia Maria Cardoso Ricardo RESUMO A presente pesquisa aborda o ensino de artes visuais nas escolas de educação especial e as práticas pedagógicas na educação inclusiva, ressalta a importância que a arte tem na vida destes educandos e o direito de uma educação de qualidade. A arte tem a sua importância na formação do ser humano, contribuindo para que possam conhecer a si próprios, visto que neste contexto...

6625  Palavras | 27  Páginas

Ler documento completo

SENSAÇÃO, REFLEXÃO E AÇÃO: O KUNG-FU PARA CEGOS E DEFICIENTES VISUAIS

AÇÃO: O KUNG-FU PARA DEFICIENTES VISUAIS José Maurício A. Bittencourt * RESUMO  Na presente pesquisa, buscamos desenvolver uma proposta metodológica para o ensino da arte marcial chinesa conhecida como Kung-fu às crianças com deficiência visual. Procuramos construir as aulas e as atividades específicas do kung-fu, de modo que pudesse atender tanto aos alunos cegos, quanto aos com baixa visão. Uma vez que, o desenvolvimento global das crianças com deficiência visual pode sofrer atraso, devido...

3642  Palavras | 15  Páginas

Ler documento completo

O ensino de artes visuais nas escolas

O ensino de artes visuais na escola no contexto da inclusão O ENSINO DE ARTES VISUAIS NA ESCOLA NO CONTEXTO DA INCLUSÃO LUCIA REILY* RESUMO: A heterogeneidade é algo que o professor de Artes Visuais gerencia como parte de seu métier cotidiano. Entretanto, a diversidade se acentuou nas escolas brasileiras a partir do paradigma da inclusão, que assegura espaço no ensino regular para alunos com deficiências. Estes alunos podem necessitar de recursos para o atendimento de suas necessidades...

6637  Palavras | 27  Páginas

Ler documento completo

TG artes visuais e inclusão

AS AULAS DE ARTES E A EDUCAÇÃO INCLUSIVA Ana Francisca Teixeira D’avila Prof. Jaqueline Coelho Marinho Colombi Centro Universitário Leonardo da Vinci – UNIASSELVI Artes (ART 0051) – Trabalho de Graduação 30/11/2013 RESUMO Vivenciamos o momento onde muito se discute e se questiona quando se trata da Educação Especial Inclusiva. A legislação é explicita em termos de obrigatoriedade. Entretanto não basta apenas inserir os alunos com necessidades educacionais especiais, é preciso,...

7595  Palavras | 31  Páginas

Ler documento completo

Tecnologia Assistiva e Plano de Aula

Tecnologia Assistiva e Plano de Aula Tecnologia Assistiva é uma área do conhecimento, de característica interdisciplinar, que engloba produtos, recursos, metodologias, estratégias, práticas e serviços que dão mais autonomia, independência e qualidade de vida a pessoas com deficiência, incapacidades ou mobilidade reduzida. Esses recursos que auxiliam os deficientes no seu dia-a-dia, os quais garantem uma maior autonomia ao indivíduo, pois permite ter mais acessibilidade e realizar tarefas simples...

603  Palavras | 3  Páginas

Ler documento completo

O deficiente visual numa escola do distrito federal: inclusão ou integração?

INCLUSÃO ESCOLAR – UAB/UnB O DEFICIENTE VISUAL EM UMA ESCOLA DO DISTRITO FEDERAL: INCLUSÃO OU INTEGRAÇÃO? FABIANA DE FRANÇA MENDANHA ORIENTADORA: Dra. FATIMA ALI ABDALAH ABDEL CADER NASCIMENTO BRASÍLIA/2011 1 Universidade de Brasília – UnB Instituto de Psicologia – IP Departamento de Psicologia Escolar e do Desenvolvimento – PED Programa de Pós-Graduação em Processos de Desenvolvimento Humano e Saúde PGPDS FABIANA DE FRANÇA MENDANHA O DEFICIENTE VISUAL NAS ESCOLAS DO DISTRITO FEDERAL:...

12531  Palavras | 51  Páginas

Ler documento completo

moda para deficientes visual

Interdisciplinar de Graduação. Professora: Luciana Rothberg Belo Horizonte 2013 Apresentação dos integrantes do grupo: Danielle Cristina – tenho 21 anos e me ingressei no mundo do design ao me matricular no Curso Técnico em Comunicação Visual (Design Gráfico), curso que oferecido pelo SENAI/Cecoteg – 2011. Acabei por me interessar em Design de Ambientes, tendo cursado quatro semestres na UEMG e mesmo trocando de curso e instituição contínuo com meu objetivo focado nesta área. Nesse curso...

2399  Palavras | 10  Páginas

Ler documento completo

ARTE EDUCAÇÃO NA PERSPECTIVA DA INCLUSÃO: DESAFIOS CONTEMPORANEOS

E EDUCAÇÃO - DHE CURSO DE ARTES VISUAIS LICENCIATURA CATIELE TAMIOZZO ARTE/EDUCAÇÃO NA PERSPECTIVA DA INCLUSÃO: DESAFIOS CONTEMPORÂNEOS Ijuí, RS, 2012. 1 CATIELE TAMIOZZO ARTE/EDUCAÇÃO NA PERSPECTIVA DA INCLUSÃO: DESAFIOS CONTEMPORÂNEOS Monografia apresentada ao Curso de Artes Visuais, Licenciatura, da Universidade Regional do Noroeste do Rio Grande do Sul UNIJUÍ, como requisito parcial para obtenção do grau de Licenciatura em Artes Visuais. Orientador: Maria Regina...

12187  Palavras | 49  Páginas

Ler documento completo

A educação inclusiva e o aluno com deficiência visual

FACULDADE INTERNACIONAL DE CURITIBA ESPECIALIZAÇÃO EM EDUCAÇÃO ESPECIAL E EDUCAÇÃO INCLUSIVA A EDUCAÇÃO INCLUSIVA E O ALUNO COM DEFICIÊNCIA VISUAL AMANDA BOTTARO – RU: 568198 ANDRÉIA M.OSHIRO – RU: 568206 DESCALVADO 2010 INTRODUÇÃO O presente trabalho tem como objetivo principal ampliar os conhecimentos sobre a deficiência visual e a escola inclusiva, realizando uma discussão a respeito dos pressupostos teóricos e metodológicos que orientam as políticas educacionais nesta...

2991  Palavras | 12  Páginas

Ler documento completo

Como pode a Arte Colaborar com o processo de Ensino e aprendizagem de Pessoas Cegas

ESPECIALIZAÇÃO EM ARTE-EDUCAÇÃO Maria Carneiro Ramalho Como a Arte pode colaborar no processo de Ensino e Aprendizagem de Pessoas Cegas? JOÃO PESSOA – PARAÍBA 2014 Maria Carneiro Ramalho Como a Arte pode colaborar no processo de Ensino e Aprendizagem de Pessoas Cegas? Projeto apresentado à disciplina Metodologia da Pesquisa, ministrada pelo Professor Ms. Magno Alexon Seabra do curso de Especialização em Arte-Educação...

2687  Palavras | 11  Páginas

Ler documento completo

A arte como meio e instrumento de inclusão a crianças com necessidades especiais físicas - paralisia cerebral

ISES - INSTITUTO SUMARE DE EDUCAÇÃO SUPERIOR A arte como meio e instrumento de inclusão a crianças com necessidades especiais físicas - paralisia cerebral Rosi Meire Ferreira Taba Cleane Gomes da Silva São Paulo - 2011 ISES - INSTITUTO SUMARE DE EDUCAÇÃO SUPERIOR A Arte Como Meio e Instrumento de Inclusão a Crianças com Necessidades Especiais Físicas - Paralisia Cerebral Trabalho de Conclusão...

7461  Palavras | 30  Páginas

Ler documento completo

a alfabetização visual

A ALFABETIZAÇÃO VISUAL E A PEDAGOGIA CRÍTICA A autoria da própria vida pela arte Trabalho de Graduação 01/12/2013 RESUMO Pode-se afirmar sem dúvida que o significado de alfabetismo está no domínio da decifração de certos códigos visuais cujas funções abrange o uso da linguagem e sua consequente comunicação. No entanto, a leitura não se constitui somente na mera operação de se reproduzir funcionalmente aquilo que se lê. Há subliminarmente uma intenção, um discurso organizacional de...

5375  Palavras | 22  Páginas

Ler documento completo

PLANO DE AULA COM ALUNO COM D.V.

PLANO DE AULA PARA ALUNOS COM D.V. PLANO DE AULA Público Alvo: Crianças de 06 anos – 01 criança com DV (Deficiência Visual). Total de crianças: 25 Tempo:De 01 a 02 semanas com uma poesia e durante o ano letivo com algumas adaptações temporais, até então imperceptível no ambiente escolar comum. Tema: Poesia de Pedro Bandeira: Mais respeito, eu sou criança! Objetivos Específicos:trabalhar através desta poesia os sentidos (o tato especificamente) e sua importância com toda a classe que, por maneira...

1688  Palavras | 7  Páginas

Ler documento completo

PLANO DE AULA PARA SURDOS

Plano Aula aluno Surdo FUNDAMENTOS E PRÁTICAS EM LIBRAS II PLANO DE AULA Disciplina - Artes Tema - Música brasileira Objetivos - Promover o desenvolvimento integral das crianças favorecendo trocas, e aumento do interesse em compreender o outro; - Interpretar corporalmente e gestualmente os diferentes... 507 Palavras 3 Páginas Plano de aula Plano de aula A- Público alvo. Para turma do 5º ano da 1º fase do ensino fundamental. B- Perfil da turma. Tenho uma turma de 20 alunos, onde um deles tem...

885  Palavras | 4  Páginas

Ler documento completo

A IMPORTANCIA DA FAMILIA E DA ESCOLA NO INICIO DA APRENDIZAGEM DO DEFICIENTE VISUAL

ESPECIALIZAÇÃO EM EDUCAÇÃO ESPECIAL JAMILY GABRIELLE DA CONCEIÇÃO FREITAS A IMPORTÂNCIA DA FAMÍLIA E DA ESCOLA NO INÍCIO DA APRENDIZAGEM DO DEFICIENTE VISUAL Macapá 2013 JAMILY GABRIELLE DA CONCEIÇÃO FREITAS A IMPORTÂNCIA DA FAMÍLIA E DA ESCOLA NO INÍCIO DA APRENDIZAGEM DO DEFICIENTE VISUAL Artigo apresentado como requisito avaliativo final para obtenção do título de Especialista em Educação Especial pelo Instituto Mineiro de Educação Superior...

6370  Palavras | 26  Páginas

Ler documento completo

A IMPORTANCIA DA FAMILIA E DA ESCOLA NO INICIO DA APRENDIZAGEM DO DEFICIENTE VISUAL

PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO ESPECIALIZAÇÃO EM EDUCAÇÃO ESPECIAL JAMILY GABRIELLE DA CONCEIÇÃO FREITAS A IMPORTÂNCIA DA FAMÍLIA E DA ESCOLA NO INÍCIO DA APRENDIZAGEM DO DEFICIENTE VISUAL Macapá 2013 JAMILY GABRIELLE DA CONCEIÇÃO FREITAS A IMPORTÂNCIA DA FAMÍLIA E DA ESCOLA NO INÍCIO DA APRENDIZAGEM DO DEFICIENTE VISUAL Artigo apresentado como requisito avaliativo final para obtenção do título de Especialista em Educação Especial pelo Instituto Mineiro de Educação Superior – IMESMERCOSUR...

6421  Palavras | 26  Páginas

Ler documento completo

FAZER, FRUIR E CONTEXTUALIZAR ARTES VISUAIS: EXPRESSÕES EM PINTURA E DESENHO POR ALUNOS CEGOS

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO SERIDÓ - CERES DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO - DEDUC CAMPUS DE CAICÓ CAMILA AMARAL NÓBREGA DE MEDEIROS FAZER, FRUIR E CONTEXTUALIZAR ARTES VISUAIS: EXPRESSÕES EM PINTURA E DESENHO POR ALUNOS CEGOS CAICÓ – RN 2012 CAMILA AMARAL NÓBREGA DE MEDEIROS FAZER, FRUIR E CONTEXTUALIZAR ARTES VISUAIS: EXPRESSÕES EM PINTURA E DESENHO POR ALUNOS CEGOS Monografia apresentada ao Departamento de Educação do Centro de Ensino Superior do Seridó da Universidade Federal...

27980  Palavras | 112  Páginas

Ler documento completo

Deficiencia visual

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNA INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS CURSO DE PEDAGOGIA 2º MÓDULO – MANHÃ/AIMORES TIDIR II Os deficientes visuais nas lentes das diretrizes para Educação Nacional Carla Jaffar Valadares de Castro Dayane Dias de Souza Luciana Correia Ferreira Sales Marcela de Reis e Silva Mariana Cesário Rodrigues de Souza Marli Beatriz de Souza Batista Natália de Oliveira Santos Nísia de Cássia de Melo Reis Silva[1] Rodrigo de Almeida Ferreira[2] ...

3803  Palavras | 16  Páginas

Ler documento completo

PROCESSOS DE AVALIAÇÕES PARA ALUNOS DEFICIENTES VISUAIS EM AMBIÊNCIA ACADÊMICA UNIVERSITÁRIA

FUNDAMENTOS DA EDUCAÇÃO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM EDUCAÇÃO ESPECIAL Berenice Rodrigues Roque dos Santos PROCESSOS DE AVALIAÇÕES PARA ALUNOS DEFICIENTES VISUAIS EM AMBIÊNCIA ACADÊMICA UNIVERSITÁRIA Rio de Janeiro 2010 BERENICE RODRIGUES ROQUE DOS SANTOS PROCESSOS DE AVALIAÇÕES PARA ALUNOS DEFICIENTES VISUAIS EM AMBIÊNCIA ACADÊMICA UNIVERSITÁRIA Trabalho de Conclusão do Curso de pósgraduação apresentado à Unirio/Cead como requisito parcial para obtenção do título...

6785  Palavras | 28  Páginas

Ler documento completo

DEFICIÊNCIA VISUAL E CADEIRANTES

DEFICIÊNCIA VISUAL E CADEIRANTES Josélia Martins Professora Maria Elizete Inácio Centro Universitário Leonardo da Vinci - UNIASSELVI Curso de Pedagogia/Licenciatura/ Ped-0495 – Prática do Módulo I 23/06/2012 RESUMO A deficiência visual não significa necessariamente, total incapacidade para ver. É considerado cego ou visão subnormal aquele que apresenta desde ausência total de visão até alguma percepção luminosa que possa determinar formas a curtíssima distância. A deficiência visual possui...

4061  Palavras | 17  Páginas

Ler documento completo

PLANO DE AEE RICARDO B

não tem irmãos e a mãe tem grande dificuldade de entender o que relatamos para a mesma, o aluno encontra-se em tratamento com diversos médicos, mas para isso acontecer tivemos que chamar a avô para relatar o caso. Durante a observação na sala de aula, foi constatado que o aluno tem dificuldade em socializar com os colegas, grita na sala sem motivo, não compreende ordens dadas pela professora, apresentando um rendimento escolar abaixo do esperado , vale ressaltar que o aluno sempre se refere a ele...

2029  Palavras | 9  Páginas

Ler documento completo

Arte e Educação Inclusiva

 LETÍCIA VALÉRIA DE SOUZA ARTE E EDUCAÇÃO INCLUSIVA: O papel da arte no desenvolvimento integral de pessoas com deficiência. CASCAVEL 2013 LETÍCIA VALÉRIA DE SOUZA ARTE E EDUCAÇÃO INCLUSIVA: O papel da arte no desenvolvimento integral de pessoas com deficiência. Monografia apresentada ao curso de Educação Especial: Atendimento às necessidades especiais, do ESAP como requisito parcial...

14247  Palavras | 57  Páginas

Ler documento completo

LIBRAS - Surdos e Deficientes Auditivos

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE lefttoprighttopDEPARTAMENTO DE ARTES DISCIPLINA DE LIBRAS SURDOS E DEFICIENTES AUDITIVOS FELIPE AUGUSTO ISABELA MATOSOMELQUISEDEC DE FREITAS RANIELLY SANTOS NATAL/RN 2013 1. INTRODUÇÃO LIBRAS é uma língua que mostra sua complexidade, expressividades e seus avanços à medida das mudanças culturais assim como as línguas orais. Não há uma única língua de sinais para o mundo, cada país possui sua língua e suas particularidades e variação de acordo...

2517  Palavras | 11  Páginas

Ler documento completo

Plano de Aula De ARTES 2

 Plano de Aula DISCIPLINA: Conteúdos e Metodologias do Ensino da Artes II. SEMESTRE: 2014/2 PBLU-A ALUNO(S): Cleonice Aparecida luz Iraci Morbach Marili Mette de Souza Vilarino Rodrigues de Souza Contexto educacional: Música Anos iniciais (Ensino Fundamental) Faixa etária dos estudantes: 1 série.( 6 anos). Disciplina: Artes Professores: Cleonice, Iraci, Marili e Vilarino. Carga horária: Carga horário de 2 aulas por semana / aulas com 45 minutos cada. RECURSOS Será necessária...

1226  Palavras | 5  Páginas

Ler documento completo

INCLUSÃO DE CRIANÇAS COM DEFICIÊNCIA NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA NA REDE MUNICIPAL DE MARINGÁ-PR

INCLUSÃO DE CRIANÇAS COM DEFICIÊNCIA NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA NA REDE MUNICIPAL DE MARINGÁ-PR SANTOS, Sueli Evangelista RESUMO A humanidade marca ao longo de sua história a prática de exclusão e/ou inclusão do deficiente no ensino regular ou adaptado. As reformas sociais ocorridas marcam durante o século XX este assunto tendo os aspectos educacionais, psicológicos e medicinais. A educação física como área educacional deparou-se com uma nova subdivisão chamada de educação física adaptada...

6529  Palavras | 27  Páginas

Ler documento completo

ATPS Arte

Reis dos Santos RA: 5322989132 Arte, Criatividade e Recreação. CAMPINAS / SP 2014 Pedagogia página 1 UNIVERSIDADE ANHANGUERA – UNIDERP CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Fabiana Furlaneto Pereira de Castro RA: 6352204265 Fernanda O da Cruz Sant’Ana RA: 3824688078 Gisele Pereira Schio RA: 3824680512 Silvania Nogueira RA: 4343822555 Vanusa dos Reis dos Santos RA: 5322989132 Arte, Criatividade e Recreação. Atividade Pratica Supervisionada na disciplina de Arte, Criatividade e Recreação do...

3108  Palavras | 13  Páginas

Ler documento completo

ANÁLISE DAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA PARA ALUNOS COM DEFICIÊNCIA VISUAL: UM ESTUDO DE CASO NO INSTITUTO DOS CEGOS

DEIVES ALVES MEDEIROS ANÁLISE DAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA PARA ALUNOS COM DEFICIÊNCIA VISUAL: UM ESTUDO DE CASO NO INSTITUTO DOS CEGOS MAIO/2013 SUMÁRIO 1 JUSTIFICATIVA.........................................................................................................03 2 INTRODUÇÃO............................................................................................................05 3 OBJETIVOS..................................

10817  Palavras | 44  Páginas

Ler documento completo

Tcc deficiencia visual

TEORIA E PRÁTICA DA EDUCAÇÃO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO A DEFICIÊNCIA VISUAL E A INCLUSÃO ESCOLAR: ENTRE NECESSIDADES E POSSIBILIDADES DAYSE HELENA S. M. FERREIRA MARINGÁ 2011 2 UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ DEPARTAMENTO DE ENTRE NECESSIDADES E POSSIBILIDADES DAYSE HELENA S. M. FERREIRA MARINGÁ-PR 2011 ...

15537  Palavras | 63  Páginas

Ler documento completo

Deficientes visuais

CADERNOS DA Este Caderno complementa a série de vídeos da tv escola Deficiência Visual Marta Gil (Org.) M INISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA N. 1/2000 Presidente da República Fernando Henrique Cardoso S UMÁRIO Ministro da Educação Paulo Renato Souza Secretário de Educação a Distância Pedro Paulo Poppovic Secretária de Educação Especial Marilene Ribeiro dos Santos Secretaria de Educação a Distância Cadernos da TV Escola Diretor de Produção...

15670  Palavras | 63  Páginas

Ler documento completo

a formação do arte educador

CENTRO DE ARTES CURSO DE ARTES VISUAIS LICENCIATURA - EAD VERÔNICA EUGENIO PEREIRA A FORMAÇÃO DO ARTE-EDUCADOR: ENTRE A TEORIA E A PRÁTICA Cachoeiro de Itapemirim 2012 Verônica Eugenio Pereira A FORMAÇÃO DO ARTE-EDUCADOR: ENTRE A TEORIA E A PRÁTICA Trabalho de Conclusão de Curso apresentado ao curso de licenciatura em Artes Visuais em EAD do Centro de Artes da Universidade Federal do Espírito Santo, como requisito parcial para obtenção do grau de Licenciatura em Artes Visuais...

15497  Palavras | 62  Páginas

Ler documento completo

INSERÇAO DO ALUNO COM DEFICIENCIA VISUAL

a Inserção do aluno com deficiência visual, cego ou baixa visão no ensino regular Maria de Assis Inácio1 Perpétua Aparecida Albuquerque Dutra2 Resumo Inicialmente apontamos sucintamente percurso histórico, vivenciado pelas pessoas com deficiência visual na busca pela participação na vida escolar e social. Importante salientar, também, que em grande parte do sistema de ensino de nosso país, as crianças cegas são alfabetizadas em escolas especiais, ou em classes especiais dentro de escolas regulares...

3725  Palavras | 15  Páginas

Ler documento completo

Inclusão do Deficiente Visual na Educação Infantil

INCLUSÃO DO DEFICIENTE VISUAL NA EDUCAÇÃO INFANTIL INCLUSION OF DISABLED CHILDREN IN EDUCATION VISUAL RESUMO Este estudo buscou mostrar a educação especial como instrumento de inclusão e atenção às crescentes exigências de uma sociedade em processo de renovação e de busca de igualdade, que só será alcançada quando todas as pessoas, indiscriminadamente, incluídos aqui os deficientes visuais, tiverem acesso a informação, ao conhecimento e aos meios necessários para a formação de sua plena...

8083  Palavras | 33  Páginas

Ler documento completo

deficiencia visual e os jogos educativos

KELLY DEFICIÊNCIA VISUAL E OS JOGOS EDUCATIVOS Trabalho de curso para obtenção do título de graduação em Pedagogia apresentado à Universidade Paulista – UNIP. SANTOS 2013 KELLY DEFICIÊNCIA VISUAL E OS JOGOS EDUCATIVOS Trabalho de curso para obtenção do título de graduação em Pedagogia apresentado à Universidade Paulista – UNIP. RESUMO Este trabalho vem mostrar a história da inclusão e...

13136  Palavras | 53  Páginas

Ler documento completo

Fichamento do livro: Contar Histórias - Uma arte sem idade

Fichamento do Livro: Contar Histórias: uma arte sem idade – Betty Coelho Aluna: Curso: Pedagogia REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICA COELHO, Betty, Contar histórias: uma arte sem idade. 10. Ed. São Paulo; Ática, 1999. “Era um dia de eclipse parcial do Sol. As professoras, curiosas, deixaram suas classes para apreciar de uma varanda o espetáculo. Quando entrei na “minha sala”, os tamancos cruzavam-se no ar, não lhes devo ter causado nenhuma impressão de “autoridade”. Tentei lembrar os ensinamentos...

935  Palavras | 4  Páginas

Ler documento completo

A realidade dos professores em uma sala de aula inclusiva

Paulista Educação à Distância Curso: Pedagogia A REALIDADE DOS PROFESSORES EM UMA SALA DE AULA INCLUSIVA Fabiane Bernardo Monteiro/ RA1113438 Isa de Cássia Clemente/ RA 1101385 Rogéria Maria Zago Martimiano/ RA1126809 ARAGUARI 2013 UNIP – Universidade Paulista Fabiane Bernardo Monteiro Isa de Cássia Clemente Rogéria Maria Zago Martimiano A REALIDADE DOS PROFESSORES EM UMA SALA DE AULA INCLUSIVA Trabalho Monográfico – Curso de Graduação – Licenciatura em Pedagogia, apresentado...

11115  Palavras | 45  Páginas

Ler documento completo

Dificuldade de aprendizagem do deficiente auditivo na escola regular

FACULDADE ASSOCIADA BRASIL Fernanda Barbieri Dificuldade de Aprendizagem do Deficiente Auditivo na Escola Regular TABOÃO DA SERRA 2014 Fernanda Barbieri Dificuldade de Aprendizagem do deficiente Auditivo na Escola Regular Monografia apresentada como exigência parcial de avaliação para conclusão do curso de Pós-Graduação em (Psicopedagogia Clinica e Institucional), pela Faculdade Associada Brasil, Sob a supervisão da orientadora Edna Maria...

8076  Palavras | 33  Páginas

Ler documento completo

Desafios no Esporte.Adolescencia.Inclusâo de deficientes e ed.Fisica

 COLÉGIO NOVO TEMPO DESAFIOS NO ESPORTE. ADOLESCÊNCIA. INCLUSÃO DE DEFICIENTES E EDUCAÇÃO FÍSICA:- “O IMPORTANTE É COMPETIR” SANTOS 2011 DESAFIOS NO ESPORTE. ADOLESCÊNCIA. INCLUSÃO DE DEFICIENTES E EDUCAÇÃO FÍSICA:- “O IMPORTANTE É COMPETIR” HISTÓRIA – PROF. GABRIEL GEOGRAFIA – PROFa. ROSELI SANTOS 2011 SUMÁRIO INTRODUÇÃO 4 1.A importância da Educação Física....

6714  Palavras | 27  Páginas

Ler documento completo

Recursos das escolas/colégios estaduais para trabalhar com deficientes visuais.

[pic] Denizeti Maria Guilherme Dirce Antonia Germinari Rivas Karina Frasson RECURSOS DAS ESCOLAS/COLÉGIOS ESTADUAIS PARA TRABALHAR COM DEFICIENTES VISUAIS Londrina 2010 COMISSÃO EXAMINADORA _____________________________________ _____________________________________ _____________________________________ Londrina,...

12115  Palavras | 49  Páginas

Ler documento completo

Deficiencia visual

O DEFICIENTE VISUAL COMO PESSOA DE DIREITO Este trabalho como objetivo mostrar a importância da visão, as causas que levam à sua perda, a integração da pessoa com deficiência visual total na sociedade e a importância da família na vida da pessoa com deficiência visual total. Para muitos a palavra deficiente tem um significado forte, composto de valores morais que contrapõe à deficiência. Esses sentimentos por sua vez, provocam atitudes carregadas de paternalismo e de assistencialismo...

8825  Palavras | 36  Páginas

Ler documento completo

Plano de aula

(2010), Silvia (2006), Carvalho (2004), Pelosi (2003) e Sassasaki (1996) dentre outros. Como instrumentos para coleta de dados, utilizaremos: indicadores para análise do Projeto Político Pedagógico da escola, indicadores para observação nas salas de aula, roteiros de entrevista semi estruturada a serem realizadas com diretor, pedagogo, professor e um aluno da escola, sujeitos dessa pesquisa. Os dados coletados serão descritos e analisados, a luz da fundamentação teórica apresentada, sendo que este...

10624  Palavras | 43  Páginas

Ler documento completo

Trabalho De Arte Criatividade E Recre O

FACULDADE ANHANGUERA UNIDERP PREDAGOGIA 6º SEMESTRE Arte, Criatividade e Recreação PROFESSORA: MARIA CLOTILDE BASTOS PROFESSORA PRESENCIAL DORINDA GUARACI DE JESUS FERREIRA ACADÊMICOS SANTO ANASTÁCIO – SP 2014 INTRODUÇÃO Esta Atividade Prática tem por finalidade entender o papel da arte, da ludicidade e da recreação no desenvolvimento das potencialidades criativas da criança...

3327  Palavras | 14  Páginas

Ler documento completo

Arte paleolitica

EDUCAÇÃO INCLUSIVA Solaine Maria Lima Wolfart Kamila Carvalho de Aguiar Guimarães Centro Universitário Leonardo da Vinci – UNIASSELVI Licenciamento em Artes (LED 0114) – Educação Inclusiva 06/12/2011 RESUMO A Educação Inclusiva abrange um termo pesado que na qual é muito discutido, pois é um tema desconhecido de várias pessoas, esse trabalho tem como objetivo orientar e justificar o porquê a Educação Especial deve ser abrangida e mostrada de uma forma uniforme e apresentar métodos...

2110  Palavras | 9  Páginas

Ler documento completo

Deficientes

deficiência. Sendo assim o objetivo deste trabalho de conclusão de curso, é a elaboração de um projeto arquitetônico referente a uma escola especial particular que atenda, da pré-escola à quarta série do ensino fundamental, alunos com deficiência física, visual, auditiva, mental e múltiplas. Nesse caso, a escola foi denominada CEAPINE (Centro Educacional de Acompanhamento para Inclusão de Portadores de Necessidades Especiais), e visa propor soluções para uma escola adequada a portadores de necessidades especiais...

8383  Palavras | 34  Páginas

Ler documento completo

Dificuldades e desafios na perspectivas da garantia de direitos das pessoas deficientes

DIFICULDADES E DESAFIOS NA PERSPECTIVAS DA GARANTIA DE DIREITOS DAS PESSOAS DEFICIENTES Trabalho apresentado ao Curso serviço social da UNOPAR - Universidade Norte do Paraná, para a disciplina Direito e Legislação Social/Planejamento Social/Políticas Sociais II/Trabalho Profissional I Fundamentos e Metodologicos do Serviço Social IV. Orientador: Prof. Ipatinga 2011 INTRODUÇÃO O presente trabalho é um exercicio de interdisciplinaridade emDireito e Legislação Social/Planejamento...

2738  Palavras | 11  Páginas

Ler documento completo

artes

RA 369700 ARTE, CRIATIVIDADE E RECREAÇÃO ARTE, CRIATIVIDADE E RECREAÇÃO. Laboratório de Práticas Avançadas - apresentado com a finalidade de avaliação do 6º semestre, Curso de Pedagogia - Centro de Educação à distância – Anhanguera/Uniderp, sob a orientação da Professora: Maria Clotilde Bastos. PONTA PORÃ MS-2014 DESENVOLVIMENTO ETAPA1: MEMÓRIAS ESCOLARES AS PRÁTICAS ARTÍSTICAS De acordo com as discussões do grupo podemos relatar que a Arte contribuiu muito no...

4561  Palavras | 19  Páginas

Ler documento completo

Deficiência visual

Desta forma, uma doença ou trauma na estrutura e funcionamento do sistema visual pode provocar no indivíduo a incapacidade de "ver" ou de "ver bem", acarretando limitações ou impedimentos quanto à aquisição de conceitos, acesso direto à palavra escrita, à orientação e mobilidade independente, à interação social e ao controle do ambiente, o que poderá trazer atrasos no desenvolvimento normal. A criança deficiente visual é aquela que difere da média a tal ponto que irá necessitar de professores...

7949  Palavras | 32  Páginas

Ler documento completo

A IMPORTÂNCIA DO FAZER PEDAGÓGICO NA DEFICIÊNCIA VISUAL.

.............................................................09 1. Um breve histórico da Educação Especial.........................................................11 2. A deficiência visual e suas particularidades ......................................................16 2.1 Caracterização da deficiência visual.........................................................16 2.2 O tato .........................................................................................................18 2.3 A...

7284  Palavras | 30  Páginas

Ler documento completo

educação dos deficientes auditivos

deficiência auditiva. Segundo Damazio et al. (2007), a pessoa com surdez é capaz de adquirir e desenvolver os processos visuais e gestuais, também sendo capaz de ler e escrever em várias línguas. Para que isso ocorra os autores propõe que se utilize a abordagem bilíngue, possibilitando que o aluno utilize tanto a linguagem de sinais quanto a linguagem da comunidade ouvinte. Assim o deficiente auditivo não fica marginalizado a um mundo surdo, onde não existe expressão de vontades e se tem apenas uma cultura...

4455  Palavras | 18  Páginas

Ler documento completo

ATPS DE ARTES

UNIVERSIDADE ANHANGUERA – UNIDERP CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA CURSO DE PEDAGOGIA ARTE, CRIATIVIDADE E RECREAÇÃO Cláudia dos Santos Domingos / 2309330881  Darlei Ferreira Gomes / 2349463238  Fernanda Paula dos Santos Soares / 2349463193  Lilian de Faria Guimarães / 2307356248  Rosângela dos Santos / 2317361939  Atividade Prática Supervisionada (ATPS) entregue como requisito para conclusão da disciplina “Arte, Criatividade e Recreação”, sob orientação do professor-tutor à distância Priscila...

3505  Palavras | 15  Páginas

Ler documento completo

A importância da arte para o desenvolvimento da criança com sindrome de down

A IMPORTÂNCIA DA ARTE PARA O DESENVOLVIMENTO DA CRIANÇA COM SINDROME DE DOWN Ester Fabíola de Carvalho Picanço[1] Silvia Maria Barbosa Andri[2] RESUMO O presente estudo focaliza a prática do ensino de Artes visuais realizadas com crianças com de síndrome de Down e teve como objetivo central pesquisar e apresentar ao leitor a importância desse ensino para a formação e desenvolvimento dessas crianças. A referida pesquisa teve um cunho bibliográfico e de campo “in lócus”...

5282  Palavras | 22  Páginas

Ler documento completo

arte

Centro de Competência de Artes e Humanidades Dissertação apresentada à Universidade da Madeira Para obtenção do Grau de Mestre em: Ensino de Artes Visuais no 3º Ciclo do Ensino Básico e no Ensino Secundário Sob Orientação da Professora Doutora Idalina Sardinha Teresa Maria Henriques Andrade de Barros Vasconcelos 2010 Relação entre as artes visuais e a escrita na poesia experimental em Portugal AGRADECIMENTOS Ao meu filho Luís Afonso, pelos colinhos que não teve, pelos pontuais...

33171  Palavras | 133  Páginas

Ler documento completo

ARTE

ALÉM DA VISÃO: ARTE TÁTIL PARA DEFICIENTES VISUAIS BEYOND THE VISION: TACTILE ART FOR THE BLIND Camila Paes Landim dos Santos1 Dra. Maria Aurora Dias Gaspar 2 Resumo Este artigo sugere a analise de três adaptações de artes visuais para pessoas com deficiência visual, baixa visão e cegueira proposta por três autores: Amanda Tojal, Alfonso Balesttero e Dayse Tarricone. Com o objetivo de propor a aplicação dessas adaptações no ensino de artes para alunos com deficiência visual. Inicialmente...

5059  Palavras | 21  Páginas

Ler documento completo

Deficientes visuais e sala de aula

QUANDO HOUVER CRIANÇAS DEFICIENTES DA VISÃO EM SUA SALA DE AULA: SUGESTÕES PARA PROFESSORES Íris Torres e Anne Lesley Corn RESUMO Abordando basicamente o ensino inclusivo, as autoras deixam clara a necessidade do professor especializado, em salas de recursos ou através do ensino itinerante, como sendo de participação imprescindível no processo educacional de crianças portadoras de deficiência visual. ABSTRACT This article is about integrated school. The authors explain that specialized...

6524  Palavras | 27  Páginas

Ler documento completo

PLANO DE AULA PARA DEFICIENTE VISUAL

 ANO: 2014 ATIVIDADE: Plano de Aula para alfabetizar deficiente visual A pessoa com deficiência visual necessita de métodos diferenciados de aprendizagem para a leitura e escrita logo para inseri-la nesse processo foram desenvolvidos no decorrer da história meios para proporcionar as interações de aprendizado.  A inclusão de pessoas com deficiência visual teve inicio a partir do século XVI, pois foi a partir desse momento que houve a preocupação social de inserir esses alunos no contexto escolar...

856  Palavras | 4  Páginas

Ler documento completo

PLANO ANUAL HISTORIA

PLANO DE CURSO – ANUAL – EF POR JAIRSPEZZIA FEVEREIRO 13, 2013 ENSINO FUNDAMENTAL – HISTÓRIA                                 PLANO DE ENSINO DE HISTÓRIA:   6º, 7º, 8º 9º ANO   ANO 2013                 PROFESSOR MAURA FERREIRA LEOPOLDINO                     “Valeu a pena? Tudo vale a pena se a alma não é pena. Quem quer passar além do Bojador, tem que passar além da dor. Deus ao mar o perigo e o abismo deu, mas nele é que espelhou o céu” (Fernando Pessoa...

13049  Palavras | 53  Páginas

Ler documento completo

O DEFICIENTE AUDITIVO NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS

O DEFICIENTE AUDITIVO NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS SÃO PAULO 2012 LUCÉLIA SILVA DA CRUZ SOTO FUENTES O DEFICIENTE AUDITIVO NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS Trabalho de Conclusão de Curso submetido à Faculdade de Educação da Universidade Gama Filho como requisito do Curso de Pós-graduação lato sensu em Educação Especial / Educação Inclusiva: da Educação Infantil à Universidade Orientadora: Professora Doutora Débora Driemeyer Wilbert SÃO PAULO 2012 O DEFICIENTE AUDITIVO...

7446  Palavras | 30  Páginas

Ler documento completo

Inclusão da criança deficiente na escola

PSICOLOGIA GERAL E DO DESENVOLVIMENTO Inclusão da criança deficiente na escola Flavia Regina Machado Boeira Prof. Carmelita Gutz Centro Universitário Leonardo Da Vinci - Uniasselvi Licenciatura e artes (ART0089) – Psicologia geral e do desenvolvimento 18/06/2012 RESUMO Neste trabalho teremos como objetivo entender os processos de inclusão escolar de crianças portadoras de necessidades especiais no ambiente escolar. Discutimos aqui o Estatuto da criança...

2958  Palavras | 12  Páginas

Ler documento completo

Artes

DE INCLUSÃO ESCOLAR 4 2.1 SEQUÊNCIA DIDÁTICA 6 2.1.1 Disciplinas 6 2.1.2 Série/Ano 6 2.1.3 Conteúdos 6 2.1.4 Carga Horária 7 2.1.5 Objetivos 7 2.1.5.1 Objetivo Geral 7 2.5.1.2 Objetivos Específicos 7 2.1.6 Cronograma De Trabalho (Tempo De Aula) 8 2.1.7 Procedimentos Metódologicos 8 2.1.8 Recursos 9 2.1.9 Avaliação 9 2.1.10 Bibliografia 10 3. CONCLUSÃO 11 4. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 12 1. INTRODUÇÃO A inclusão escolar tem por objetivo auxiliar crianças portadoras de necessidades...

2285  Palavras | 10  Páginas

Ler documento completo

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!