Bernardo De Bonaval Refrão Do Texto artigos e trabalhos de pesquisa

Sustentabilidade

Meestria: é o tipo mais difícil de cantiga de amor. Não apresenta refrão, nem estribilho, nem repetições (diz respeito à forma.) -Cantiga de Tense ou Tensão: diálogo entre cavaleiros em tom de desafio. Gira em torno da mesma mulher. -Cantiga de Pastorela: trata do amor entre pastores (plebeus) ou por uma pastora (plebéia). -Cantiga de Plang: cantiga de amor repleta de lamentos. Exemplo de lírica galego-portuguesa (de Bernal de Bonaval): “A dona que eu am'e tenho por Senhor amostrade-me-a Deus, se...

2240  Palavras | 9  Páginas

Ler documento completo

As Origens Do Trovadorismo

As origens do Trovadorismo[editar | editar código-fonte] Os textos dos trovadores medievais foram preservados em pergaminhos, como por exemplo o Pergaminho Vindel São admitidas quatro teses fundamentais para explicar a origem do trovadorismo: a tese arábica, que considera a cultura arábica como sua velha raiz; a tese folclórica, que a julga criada pelo próprio povo; a tesemédio-latinista, segundo a qual essa poesia teria origem na literatura latina produzida durante a Idade Média; e, por fim,...

1765  Palavras | 8  Páginas

Ler documento completo

Literatura Trovadoresca

Trovadorismo Vigiar esta página Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes. (desde Julho de 2008). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido. —Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico) Symphonia da Cantiga 160, Cantigas de Santa Maria de Afonso X, o Sábio - Códice do Escorial. (1221-1284). Trovadorismo, também conhecido como Primeira Época Medieval, é o primeiro movimento literário da...

1949  Palavras | 8  Páginas

Ler documento completo

Trovadorismo

de Meestria: é o tipo mais difícil de cantiga de amor. Não apresenta refrão, nem estribilho, nem repetições (diz respeito à forma.) Cantiga de Tense ou Tenção: diálogo entre cavaleiros em tom de desafio. Gira em torno da mesma mulher. Cantiga de Pastorela: trata do amor entre pastores (plebeus) ou por uma pastora (plebéia). Cantiga de Plang: cantiga de amor repleta de lamentos. Exemplo de lírica galego-portuguesa (de Bernardo de Bonaval): "A dona que eu am'e tenho por Senhor amostrade-me-a Deus, se...

750  Palavras | 3  Páginas

Ler documento completo

Trovadorismo

consegue conquistá-la, porque eles pertencem a diferentes níveis sociais. Este tipo de cantiga, originária de Provença, no sul de França, essa relação amorosa vertical é chamada "vassalagem amorosa”. Exemplo de lírica galego-portuguesa (de Bernardo de Bonaval): "A dona que eu am'e tenho por Senhor amostrade-me-a Deus, se vos en prazer for, se non dade-me-a morte. A que tenh'eu por lume d'estes olhos meus e porque choran sempr(e) amostrade-me-a Deus, se non dade-me-a morte. Essa que Vós fezestes...

610  Palavras | 3  Páginas

Ler documento completo

Trovadorismo

......................................................................... Nº. ...... Série:...... LITERATURA 3 – Trovadorismo português. Contexto histórico. A poesia trovadoresca.  AUTO-AVALIAÇÃO Responda à estas questões antes de ler qualquer texto deste Roteiro. Atribua 05 pontos para cada resposta correta. Se você alcançar 80 pontos na soma total, parabéns! Você não precisa estudar este Roteiro, pois já domina suficientemente o conteúdo existente nele. Caso contrário, leia as orientações das...

1105  Palavras | 5  Páginas

Ler documento completo

trovadorismo

onde se espalhou por praticamente toda a Europa. Apesar disso, a lírica medieval galaico-portuguêspossuiu características próprias, uma grande produtividade e um número considerável de autores conservados. [editar]As origens do Trovadorismo Os textos dos trovadores medievais foram preservados em pergaminhos, como por exemplo o Pergaminho Vindel São admitidas quatro teses fundamentais para explicar a origem dessa poesia: a tese arábica, que considera a cultura arábica como sua velha raiz; a tese folclórica...

1971  Palavras | 8  Páginas

Ler documento completo

Trovadorismo

mundo ocidental e apresentou a realidade da época. Trovadorismo – Cantigas de Amigo e Amor Os historiadores costumam limitar o Trovadorismo entre os anos de 1189 ou 1198(data do primeiro texto conhecido como Cantiga da Ribeirinha, de Paio Soares de Taveirós) até 1418, com a nomeação de Fernão Lopes como Guarda Mor da Torre de Tombo. Mais importante que essas datas convencionais é saber que o Trovadorismo corresponde à primeira fase da história...

1655  Palavras | 7  Páginas

Ler documento completo

Trovadorismo

põe a serviço de sua senhora, dama da corte, tornando esse amor um objeto de sonho, distante, impossível. Mas nunca consegue conquistá-la, porque tem medo e também porque ela rejeita sua canção. Exemplo de lírica galego-portuguesa (de Bernal de Bonaval): "A dona que eu am'e tenho por Senhor amostrade-me-a Deus, se vos en prazer for, se non dade-me-a morte. A que tenh'eu por lume d'estes olhos meus e porque choran sempr(e) amostrade-me-a Deus, se non dade-me-a morte. Essa que Vós fezestes...

1445  Palavras | 6  Páginas

Ler documento completo

Trovadorismo

via; E vedes qual será a loaçon: Dona fea, velha e sandia! Dona fea, nunca vos eu loei En meu trobar, pero muito trobei; Mais ora já en bom cantar farei En que vos loarei toda via; E direi-vos como vos loarei: Dona fea, velha e sandia!" Este texto é enquadrado como cantiga de escárnio já que a sátira é indireta e não citase o nome da pessoa especifica. Mas, se o nome fosse citado ela seria uma Cantiga de Maldizer, pois contém todas as características diretas como sátira da "Dona". Cantigas...

931  Palavras | 4  Páginas

Ler documento completo

Trovadorismo

como se supunha, a partir da "Cantiga de Guarvaia", composta por Paio Soares de Taveirós, cuja data de composição é impossível de apurar com exactidão, mas que, tendo em conta os dados biográficos do seu autor, é certamente bastante posterior). Este texto também é chamado de "Cantiga da Ribeirinha" por ter sido dedicada à Dona Maria Paes Ribeiro, a ribeirinha. De 1200, a Lírica galego-portuguesa se estende até meados do século XIV, sendo usual referir como termo o ano de 1350, data do testamento do...

1432  Palavras | 6  Páginas

Ler documento completo

Trovadorismo

chamada "vassalagem amorosa", pois reproduz as relações dos vassalos com os seus senhores feudais. Sua estrutura é mais sofisticada. 3.1.1 - São tipos de Cantiga de Amor: .Cantiga de Mestria: é o tipo mais difícil de cantiga de amor. Não apresenta refrão, nem estribilho, nem repetições (diz respeito à forma.) .Cantiga de Tense ou Tensão: diálogo entre cavaleiros em tom de desafio. Gira em torno da mesma mulher. .Cantiga de Pastorela: trata do amor entre pastores (plebeus) ou por uma pastora (plebeia)...

1285  Palavras | 6  Páginas

Ler documento completo

Trovadorismo

Maestria: é o tipo mais difícil de cantiga de amor. Não apresenta refrão, nem estribilho, nem repetições (diz respeito à forma.). Cantiga de Tense ou Tensão: diálogo entre cavaleiros em tom de desafio. Gira em torno da mesma mulher. Cantiga de Pastore-la: trata do amor entre pastores (plebeus) ou por uma pastora (plebeia). Cantiga de Plange: cantiga de amor repleta de lamentos. Exemplo de lírica galego-portuguesa (de Bernardo de Bonaval): "A dona que eu amo tem por Senhor Amostrade-me-a Deus, se...

1337  Palavras | 6  Páginas

Ler documento completo

O trovadorismo e suas características

                                                                       DE AMIGO  CANTIGAS SATÍRICAS        [pic]      DE ESCÁRNIO                                                                               DE MALDIZER Esse tipo de literatura era dividido em dois tipos: o refrão (havia um estribilho o qual se repetia a cada final de estrofe) e mestria (poesia mais trabalhada sem uso de repetições). - * Poesia Lírica De amor: O cavalheiro se dirige à mulher amada como uma figura idealizada, distante. O poeta, na posição...

6088  Palavras | 25  Páginas

Ler documento completo

Trovadorismo

Occitânia, de onde se espalhou por praticamente toda a Europa. Apesar disso, a lírica medieval galaico-português possuiu características próprias, uma grande produtividade e um número considerável de autores conservados. As origens do Trovadorismo Os textos dos trovadores medievais foram preservados em pergaminhos, como por exemplo o Pergaminho VindelSão admitidas quatro teses fundamentais para explicar a origem dessa poesia: a tese arábica, que considera a cultura arábica como sua velha raiz; a tese...

2223  Palavras | 9  Páginas

Ler documento completo

Trovadorismo

fizestes a mais bela De quantas eu conheço, ai Deus, fazei-me vê-la, Se não, daí-me a morte. Ai , Deus, que me fizestes mais e mais amá-la, Mostrai-me onde posso com ela falar, Se não, daí-me a morte. (Bernardo Bonaval) Cantigas de amigo • Sua origem é a Península Ibérica. • Usa freqüentemente o refrão (repetição de um verso inteiro ao final de cada estrofe), repetições de palavras. • Possui eu-lírico feminino ( apesar de o trovador compor a cantiga). • O tratamento dado ao namorado é “meu amigo”,...

2262  Palavras | 10  Páginas

Ler documento completo

Documento32

postura perante o mundo, fundada na ideia de que Deus é o centro do Universo, dá-se o nome de Teocentrismo, característica importante da cultura medieval, que aparece em várias de suas manifestações. O teocentrismo está muito bem caracterizado no texto abaixo de Hernani Cidade, contido na obra O Conceito de Poesia como expressão de cultura. “Um movimento como o das Cruzadas – que procurava sublimar, na guerra contra o infiel, as grandezas e misérias da combatividade e da ganância; uma criação como...

3218  Palavras | 13  Páginas

Ler documento completo

Trovadorismo

como se supunha, a partir da "Cantiga de Guarvaia", composta por Paio Soares de Taveirós, cuja data de composição é impossível de apurar com exactidão, mas que, tendo em conta os dados biográficos do seu autor, é certamente bastante posterior). Este texto também é chamado de "Cantiga da Ribeirinha" por ter sido dedicada à Dona Maria Paes Ribeiro, a ribeirinha. De 1200, a Lírica galego-portuguesa se estende até meados do século XIV, sendo usual referir como termo o ano de 1350, data do testamento do...

1332  Palavras | 6  Páginas

Ler documento completo

A lírica amorosa trovadoresca e a lírica amorosa camoniana

de época denominado de Trovadorismo. Essa palavra é originária da expressão trovador, termo que designava o poeta na época. Constitui o 1°período literário português. Além de escrever o poema, o trovador compunha a música que acompanhava o texto. Na verdade, não existiam poemas para serem lidos. Os poemas eram feitos para serem cantados, resultando dessa forma o nome de cantiga. No acompanhamento utilizavam-se principalmente a viola, a harpa, a lira e o alaúde. Já em meados dos anos...

2261  Palavras | 10  Páginas

Ler documento completo

letras

antiga datável (por conter dados históricos precisos), convém datar daí o início do Lírica medieval galego-portuguesa (e não, como se supunha, a partir da "Cantiga de Guarvaia", composta por Paio seu autor, é certamente bastante posterior). Este texto também é chamado de "Cantiga da Ribeirinha" por ter sido dedicada à Dona Maria Paes Ribeiro, a ribeirinha. De 1200, a Lírica galego-portuguesa se estende até meados do século XIV, sendo usual referir como termo o ano de 1350, data do testamento do...

2606  Palavras | 11  Páginas

Ler documento completo

travadorismo

de Meestria: é o tipo mais difícil de cantiga de amor. Não apresenta refrão, nem estribilho, nem repetições (diz respeito à forma.) Cantiga de Tense ou Tenção: diálogo entre cavaleiros em tom de desafio. Gira em torno da mesma mulher. Cantiga de Pastorela: trata do amor entre pastores (plebeus) ou por uma pastora (plebéia). Cantiga de Plang: cantiga de amor repleta de lamentos. Exemplo de lírica galego-portuguesa (de Bernardo de Bonaval): "A dona que eu am'e tenho por Senhor amostrade-me-a Deus, se...

2966  Palavras | 12  Páginas

Ler documento completo

literatura

de Meestria: é o tipo mais difícil de cantiga de amor. Não apresenta refrão, nem estribilho, nem repetições (diz respeito à forma.) Cantiga de Tense ou Tenção: diálogo entre cavaleiros em tom de desafio. Gira em torno da mesma mulher. Cantiga de Pastorela: trata do amor entre pastores (plebeus) ou por uma pastora (plebéia). Cantiga de Plang: cantiga de amor repleta de lamentos. Exemplo de lírica galego-portuguesa (de Bernardo de Bonaval): "A dona que eu ame tenho por Senhor amostrade-me-a Deus...

2755  Palavras | 12  Páginas

Ler documento completo

Trovadorismo

final do estudo, você deverá ser capaz de: interpretar textos relacionar o período literário da língua portuguesa aos principais eventos históricos ocorridos em Portugal identificar as características de uma obra trovadoresca 4 – PRÉ-AVALIAÇÃO: O objetivo da pré-avaliação é diagnosticar o quanto se tem conhecimento de um assunto. Para isso, basta que você responda à Auto-avaliação que está no início deste Roteiro, antes de ler qualquer texto existente nele. Se você alcançar um resultado igual ou...

4583  Palavras | 19  Páginas

Ler documento completo

Trovadorismo e Período Humanista

As cantigas, junção da poesia com a melodia, eram acompanhas de instrumentos musicas, por serem cantadas essas poesias não eram voltadas para a leitura individual e sim para ouvintes. Essas cantigas apresentavam um texto formal repleto de temáticas, alem de serem divididas em: Refrão: Possuía um estribilho no qual se repetia a cada final de estrofe. Mestria: Cantiga mais trabalhada sem o uso das repetições. Alem disso tudo, as cantigas trovadorescas seguiam três vertentes diferentes, que eram: ...

1888  Palavras | 8  Páginas

Ler documento completo

TROVADORISMO

Cantigas de Amigo - O "eu-lírico" é feminino: o trovador expressa as emoções da mulher como se falasse por ela.  Inspiram-se na vida popular, no cotidiano familiar e rural (pastoras, camponesas). São de estrutura simples apoiada no paralelismo, no refrão e na forma dialogada. Expressam uma visão mais realista do amor, colocado no plano terrestre dos desejos humanos e da sensualidade. Cantigas de Amor - O trovador expressa as emoções do homem pela mulher amada. Originam-se da influência  provençal...

600  Palavras | 3  Páginas

Ler documento completo

humanismo, trovadorismo

corretamente o tipo de composição poética exemplificada no texto. Ay Deus, e quen mi tolherá Gran coyta do meu coraçon No mundo, poys mha senhor non Quer que eu perca coyta já! E direy-vos como non quer: Leixa-me sem seu bem viver Coytad`, e, se mi non valer Ela, que[n] mi pode valer? Bernal de Bonaval a) cantiga de amor b) cantiga de amigo c) cantiga de amigo, sem refrão d) cantiga de escárnio e) cantiga de maldizer 17. Leia os textos abaixo e responda o que se pede: Senhor, cuytad`é...

900  Palavras | 4  Páginas

Ler documento completo

Trovadorismo - português

à mulher amada como uma figura idealizada, distante. O poeta, na posição de fiel vassalo, se põe a serviço de sua senhora, dama da corte, tornando esse amor um objeto de sonho, distante, impossível. Exemplo de lírica galego-portuguesa (de Bernardo de Bonaval): "A dona que eu am'e tenho por Senhor amostrade-me-a Deus, se vos en prazer for, se non dade-me-a morte. A que tenh'eu por lume d'estes olhos meus e porque choran sempr(e) amostrade-me-a Deus, se non...

2685  Palavras | 11  Páginas

Ler documento completo

Cantigas

amorosa vertical é chamada "vassalagem amorosa", pois reproduz as relações dos vassalos com os seus senhores feudais. Sua estrutura é mais sofisticada. Existem dois tipos de cantigas de amor: as de refrão e as de mestria, que não tem refrão. Exemplo de lírica galego-portuguesa (de Bernal de Bonaval): "A dona que eu am'e tenho por Senhor amostrade-me-a Deus, se vos en prazer for, se non dade-me-a morte. A que tenh'eu por lume d'estes olhos meus e porque choran sempr(e) amostrade-me-a...

648  Palavras | 3  Páginas

Ler documento completo

literatura

a)Verdadeiro b)Falso 11. Assinale a alternativa correta sobre o texto abaixo: Levad´, amigo, que dormides as manhãas frias; Todalas aves do mundo d`amor dizian: Leda m`and`eu! Levad`, amigo, que dormide`-las frias manhãas; Todalas aves do mundo d`amor cantavan: Leda m` and`eu! Todalas aves do mundo d`amor dizian: Do meu amor e do voss` em ment`avian: Leda m`and`eu! a) Trata-se de uma cantiga de amor paralelística com refrão e eu lírico feminino. b) Trata-se de uma cantiga de escárnio...

1771  Palavras | 8  Páginas

Ler documento completo

Travodarismo

que viveu de 1261 à 1325, sendo que os escritores eram denominados “trovadores”, que escreviam suas poesias e depois a cantavam com ajuda de alguns instrumentos musicais (viola, lira ou harpa). Esse tipo de literatura era dividido em dois tipos: o refrão (havia um estribilho o qual se repetia a cada final de estrofe) e mestria (poesia mais trabalhada sem uso de repetições). Os principais temas abordados eram: * Poesia Lírica - O amor do homem para a mulher (eu lírico masculino), denominada cantiga...

3385  Palavras | 14  Páginas

Ler documento completo

Avaliação sobre Trovadorismo

que chamamos de aurora. a) a objetos confusos mal redimidos da noite. b) à garrafa estilhaçada e ao ladrilho sereno. c) à aproximação suave de dois corpos. d) ao enlace amoroso de duas cores. e) ao fluir espesso do sangue sobre o ladrilho. TEXTO PARA AS PRÓXIMAS 2 QUESTÕES. (Fuvest) Pouco a pouco o ferro do proprietário queimava os bichos de Fabiano. E quando não tinha mais nada para vender, o sertanejo endividava-se. Ao chegar a partilha, estava encalacrado, e na hora das contas davam-lhe...

1248  Palavras | 5  Páginas

Ler documento completo

Plano de aula - trovadorismo

cantigas Trovadorescas Ampliar competência leitora e escrita, a partir da análise de textos, imagens, vídeos que retratam a produção literária do Trovadorismo. DESENVOLVIMENTO: Estratégias Apresentação em slide do mapa conceito/explicação Leitura e explicação do capítulo sobre o Trovadorismo Leitura da cantiga da Ribeirinha Análise dos elementos estruturais das cantigas Recursos Didáticos: Texto / material distribuído pelo professor Computador e data Show Avaliação: Participação...

1783  Palavras | 8  Páginas

Ler documento completo

Atividade TeleAula

mha senhor non Quer que eu perca coyta já! E direy-vos como non quer: Leixa-me sem seu bem viver Coytad`, e, se mi non valer Ela, que[n] mi pode valer? Bernal de Bonaval” Resposta Selecionada: e.  cantiga de amor     Respostas: a.  cantiga de maldizer b.  cantiga de escárnio c.  cantiga de amigo d.  cantiga de amigo sem refrão e.  cantiga de amor     Feedback da resposta: Comentário: resposta E. Pela temática – coita d’amor – e pela referência à amada “mha senhor”, o leitor verifica...

1532  Palavras | 7  Páginas

Ler documento completo

Graduanda

amor ou a corrupção dos costumes. As cantigas de maldizer, por vezes, chegam a ser grosseiras. As cantigas de maldizer constituem cerca de um quarto da produção poética que os cancioneiros medievais fizeram chegar até nós. Elas são um conjunto de textos, a que poderemos chamar de intervenção, onde os trovadores e jograis riem, criticam, combatem pessoal e politicamente, dando largas a uma veia cômica e satírica que permanece como uma herança maior da Idade Média Peninsular. As cantigas de maldizer...

1159  Palavras | 5  Páginas

Ler documento completo

Trovadores e Suas Cantigas

outras, mas eram poucas) e elas eram sempre acompanhadas por instrumentos musicais, como o alaúde, a flauta, o pandeiro e a gaita, entre outros. Principais Trovadores • Afonso Sanches - filho bastardo de D. Dinis • Aires Nunes - Clérigo  • Bernardo Bonaval • Dom Dinis I de Portugal - sexto rei de Portugal • Pedro Afonso - conde de Barcelos • João Garcia de Guilhade - cavaleiro da linhagem dos Sousa • João Soares de Paiva - Nobre • João Zorro - Jogral •Paio Gomes Charinho – Almirante Galego • Paio...

1180  Palavras | 5  Páginas

Ler documento completo

Trovadorismo

como se supunha, a partir da "Cantiga de Guarvaia", composta por Paio Soares de Taveirós, cuja data de composição é impossível de apurar com exactidão, mas que, tendo em conta os dados biográficos do seu autor, é certamente bastante posterior). Este texto também é chamado de "Cantiga da Ribeirinha" por ter sido dedicada à Dona Maria Paes Ribeiro, a ribeirinha. De 1200, a Lírica galego-portuguesa se estende até meados do século XIV, sendo usual referir como termo o ano de 1350, data do testamento do...

1554  Palavras | 7  Páginas

Ler documento completo

travadorismo

(coita) amor cortês: vassalagem amorosa ambiente palaciano estribrilho ou refrão origem provençal Amigo • • • • • • • (Sentimento feminino:eu-lírico feminino) o trovador põe-se no lugar da mulher que sofre pelo amado uso do termo “amigo” = namorado, amante, marido mulher concreta, real = amor físico diálogos: conversa com a natureza, mãe, amigas ambiente popular - mulher camponesa paralelismo e refrão origem portuguesa C A N T I G A DE AMOR A dona que eu am’e tenho por...

1687  Palavras | 7  Páginas

Ler documento completo

COEM

....................... GUARULHOS 2013-10-07 PESQUISA RETEC – COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL Guarulhos 2013-10-07 Parte I _ comunicação empresarial Leia o texto e extraia do mesmo os elementos da narrativa: Tempo: Certa vez, Personagem: A rosa, o jasmin, violenta. Narrador: Vou, Espaço: Belém Fato: Três flores estavam pensando no que iriam dar de presente ao Menino Jesus Causa:O Menino Jesus iria nascer...

3220  Palavras | 13  Páginas

Ler documento completo

Literatura

especificamente à arte ou ofício de escrever de forma artística. Um texto literal tenta, passar a sua ideia, mas também, há uma grande preocupação em oferecer aos leitores uma emoção ao empregar a língua, usar metáforas visando sempre deixar o texto mais belo. [pic] TEXTO LITERÁRIO X TEXTO NÃO-LITERÁRIO Podemos distinguir os textos não-literários (TNL) dos textos literários (TL) tendo em conta que: Nos textos não-literários predominam: - objetividade - denotação - função...

1343  Palavras | 6  Páginas

Ler documento completo

escolas literárias e orações subordinadas

reproduz as relações dos vassalos com os seus senhores feudais. Sua estrutura é mais sofisticada. Existem dois tipos de cantigas de amor: as de refrão e as de mestria, que não tem refrão.   A cantiga de amigo São cantigas de origem popular, com marcas evidentes da literatura oral (reiterações, paralelismo, refrão, estribilho), recursos esses próprios dos textos para serem cantados e que propiciam facilidade na memorização. Esses recursos são utilizados, ainda hoje, nas canções populares. Este tipo...

6919  Palavras | 28  Páginas

Ler documento completo

atps

Lisboa, anteriormente chamado Colocci- Brancutti, com 1647 cantigas. Os trovadores de maior destaque na lírica galego-portuguesa são: João Soares de Paiva, Paio Soares de Taveirós, o Rei D. Dinis, João Garcia de Guilhade, Afonso Sanches, Bernardo de Bonaval, João Zorro, Aires Nunes, Nuno Fernandes Torneol. D. Dinis, o Rei Trovador. D.Dinis I de Portugal foi o sexto rei na Lista de reis de Portugal, com o cognome “o Lavrador” pelo grande impulso que deu à agricultura e ampliação do pinhal de Leiria...

2179  Palavras | 9  Páginas

Ler documento completo

Trovadorismo

• três Cancioneiros galego-portugueses: – o "Cancioneiro da Ajuda“; – o "Cancioneiro da Biblioteca Lisboa" (Colocci-Brancutti); – o "Cancioneiro da Vaticana“; Nacional de • cantigas dedicadas à Virgem Maria pelo rei Afonso X, o sábio; • textos em prosa de cronistas como Rui de Pina, Fernão Lopes e Eanes de Azuraram e as novelas de cavalaria, como A Demanda do Santo Graal Classificação das cantigas • Genero Lírico • - Cantigas de amor • - Cantigas de amigo Classificação das cantigas ...

864  Palavras | 4  Páginas

Ler documento completo

Trovadorismo Contemporâneo

Dinis, Afonso Sanches, Aires Corpabancho, Aires Nunes, Bernardo Bonaval, D. Pedro, Conde de Barcelos, João Garcia de Guilhade, João Soares de Paiva, João Zorro, entre muitos outro, que tiveram suas obras reunidas em coletâneas chamadas Cancioneiros, dos quais temos conhecimento do “Cancioneiro da Ajuda”, o “Cancioneiro da Biblioteca Nacional de Lisboa” e o “Cancioneiro da Vaticana”, além do Livro de Cantigas dedicadas à Virgem Maria , textos em prosa e novelas de cavalaria Muitos marcam o fim...

10128  Palavras | 41  Páginas

Ler documento completo

Gêneros literários e escolas literarias

O gênero dramático é a encenação de um texto. O autor escreve em prosa ou verso acontecimentos do momento ou comportamentos sociais para que o público seja sensibilizado e reflita. Os autores representam pessoas comuns ou heróis e seus feitos, cenários e sons. Dentre esse gênero temos: * Tragédia: descreve ações humanas que geram medo ou piedade, levando o espectador a refletir sobre seus atos. * Comédia: é a criação de um texto crítico que leva o espectador a rir pelo ridículo...

4431  Palavras | 18  Páginas

Ler documento completo

idade media

Além do cisma, a igreja ocidental estava divida por controvérsias teológicas, algumas das quais viriam a ser consideradas heresias. John Wyclif (m. 1384), um teólogo inglês, foi condenado por heresia em 1415 por defender o acesso dos laicos ao texto da Bíblia e por assumir posições sobre a Eucaristia contrárias à doutrina da igreja.[] Os ensinamentos de Wyclif influenciaram os dois maiores movimentos hereges da Idade Média – o Lollardismo na Inglaterra e os Hussitas na Boémia.[] Os boémios foram...

4972  Palavras | 20  Páginas

Ler documento completo

português

trovador canta seu amor a uma dama, normalmente de posição social superior, inatingível. Refletindo a relação social de servidão, o trovador roga a dama que aceite sua dedicação e submissão. Eu-lírico - masculino •Cantigas de amigo: Neste tipo de texto, quem fala é a mulher e não o homem. O trovador compõe a cantiga, mas o ponto de vista é feminino, mostrando o outro lado do relacionamento amoroso - o sofrimento da mulher à espera do namorado (chamado "amigo"), a dor do amor não correspondido, as...

1017  Palavras | 5  Páginas

Ler documento completo

Variações da linguagem em textos poéticos

rios inteiros Sem direção (SKANK) TEXTO 2: Espelhos D'Água - Patrícia Marx Os seus olhos são Espelhos d'água Brilhando você Prá qualquer um Por, por onde Esse amor andava Que não quis você De jeito algum... Ah! Que vontade de ter você Que vontade de perguntar Se ainda é cedo Hum! Que vontade de merecer Um cantinho do seu olhar Mas tenho medo... TEXTO 3: Meteoro - Luan Santana ( REFRÃO: ) 1 Te dei o sol, te dei o mar Pra ganhar seu coração. ...

517  Palavras | 3  Páginas

Ler documento completo

Literatura

essa poesia teria origem na literatura latina produzida durante a Idade Média; e, por fim, a tese litúrgica, que a considera fruto da poesia litúrgico-cristã elaborada na mesma época. Trovadores Afonso Sanches Aires Corpancho Aires Nunes Bernardo Bonaval Dom Dinis I de Portugal D. Pedro, Conde de Barcelos João Garcia de Guilhade João Soares de Paiva ou João Soares de Pávia João Zorro Paio Gomes Charinho Paio Soares de Taveirós (Cantiga da Garvaia) Meendinho Martim Codax Nuno Fernandes...

1554  Palavras | 7  Páginas

Ler documento completo

Classicismo

caracteriza como um estilo de época, o qual se manifestou na Idade Média, durante o período do feudalismo. ------------------------------------------------- PRINCIPAIS AUTORES * Afonso Sanches * Aires Corpancho * Aires Nunes * Bernardo Bonaval * Dom Dinis I de Portugal * D. Pedro, Conde de Barcelos * João Garcia de Guilhade * João Soares de Paiva ou João Soares de Pávia * João Zorro * Paio Gomes Charinho * Paio Soares de Taveirós (Cantiga da Garvaia) ...

1387  Palavras | 6  Páginas

Ler documento completo

idade madia

implantação do cristianismo, a igreja passa a ter um papel fundamental para o desenvolvimento e evolução da Música na Idade Média, os monges e depois os gregos, continuem a desenvolver a escrita e a teoria musical. A música cristã utilizava apenas textos sagrados sendo, no início, apenas vocal e monódica (a uma voz), baseada no canto falado e sem acompanhamento instrumental. Os cânticos litúrgicos vocais e de transmissão oral, fazem parte do repertório mais usado na música na Idade Média. Sentindo...

2016  Palavras | 9  Páginas

Ler documento completo

Trovadorismo

galaico-português (língua falada durante aIdade  Média) obteve sua características próprias, autores conservados e uma grande produtividade. AUTORES Os principais trovadores na lírica galego-portuguesa são Afonso Sanches, Aires Corpancho, Aires Nunes, Bernardo Bonaval, Dom Dinis, D. Pedro, Conde de Barcelos, João Garcia de Guilhade, João Soares de Paiva ou João Soares de Pávia, João Zorro, Paio Gomes Charinho, Paio Soares de Taveirós (Cantiga da Garvaia), Meendinho, Martim Codax, Nuno Fernandes Torneol, Guilherme...

1311  Palavras | 6  Páginas

Ler documento completo

Atividade texto

| |No ensaio linear, o autor do texto vai induzindo o leitor a determinadas conclusões. Por ter esse caráter indutivo, a estrutura | |linear é a mais utilizada em textos didáticos. Quando o redator do texto usa essa estrutura, ele espera que o leitor acompanhe seu | |raciocínio passo a passo, e só no final entenda todo o seu significado ou aonde se quer chegar.  | |1b. Como identificar o texto linear ...

4244  Palavras | 17  Páginas

Ler documento completo

sociedade brasileira

seu amor a uma dama, normalmente de posição social superior, inatingível. Refletindo a relação social de servidão, o trovador roga a dama que aceite sua dedicação e submissão. Eu - lírico – masculino Exemplo de lírica galego-portuguesa (de Bernardo de Bonaval): "A dona que eu am'e tenho por Senhor Amostrade-me-a Deus, se vos en prazer for, Se non dade-me-a morte. A que tenh'eu por lume d'estes olhos meus E porque choran sempr (e) amostrade-me-a Deus, Se non dade-me-a morte. Essa que Vós fezestes...

1661  Palavras | 7  Páginas

Ler documento completo

Trovadorismo

(1340-1344) e Crónica Geral de Espanha de 1344 (Pedro Afonso, Conde de Barcelos). Ondas do mar de Vigo (Martim Codax). Principais Autores/Poetas Na lírica galego-portuguesa destacam-se:  • Afonso Sanches  • Aires Corpancho  • Aires Nunes  • Bernardo Bonaval  • Dom Dinis  • D. Pedro, Conde de Barcelos  • João Garcia de Guilhade  • João Soares de Paiva ou João Soares de Pávia  • João Zorro  • Paio Gomes Charinho  • Paio Soares de Taveirós (Cantiga da Garvaia)  • Meendinho  • Martim Codax  • Nuno Fernandes...

1235  Palavras | 5  Páginas

Ler documento completo

Literatura Idade Média

nas Artes, na Arquitetura, na Política, na Cultura, na Filosofia, nas guerras, além, claro da literatura. A LITERATURA NA IDADE MÉDIA Uma das principais características da literatura na Idade Média é a importância dada aos temas religiosos. Os textos e livros eram escritos principalmente por monges e integrantes do alto clero (bispos, arcebispos, papa). Como a maioria da população não sabia ler, esta literatura ficava restrita aos integrantes do clero e membros da nobreza. Um dos eventos mais...

1380  Palavras | 6  Páginas

Ler documento completo

refrão

REFRÃO ORANTE 1. Onde o amor e a caridade, Deus aí está! 2. ­­­­­­­­­­­­Segurança, felicidade, eu encontro no Senhor! É ele a minha rocha, meu Deus e meu libertador! 3. Onde reina o amor, fraterno amor! Deus reina o amor, Deus aí está! 4. O nosso olhar se dirige a Jesus! O nosso olhar se mantém no Senhor! 5. Confiemo-nos ao Senhor! Ele é justo e tão bondoso! Confiemo-nos ao Senhor, Aleluia! 6. Vem, vem com tua luz, ó Senhor Jesus! 7. Poe tua paz em nossos corações...

11507  Palavras | 47  Páginas

Ler documento completo

Trabalho de Portugues

trovador canta seu amor a uma dama, normalmente de posição social superior, inatingível. Refletindo a relação social de servidão, o trovador roga a dama que aceite sua dedicação e submissão. Eu-lírico - masculino Cantigas de amigo Neste tipo de texto, quem fala é a mulher e não o homem. O trovador compõe a cantiga, mas o ponto de vista é feminino, mostrando o outro lado do relacionamento amoroso - o sofrimento da mulher à espera do namorado (chamado "amigo"), a dor do amor não correspondido, as...

2594  Palavras | 11  Páginas

Ler documento completo

O texto poético trovadoresco e suas marcas linguisticas

 O TEXTO POÉTICO TROVADORESCO E SUAS MARCAS LINGUÍSTICAS Karin Elizabeth Rees de AZEVEDO A Linguística Textual apresenta-se como um referencial teórico importante, porque se baseia em um estudo linguístico centrado no texto. Por ser este uma unidade básica de manifestação de linguagem, parte-se do pressuposto de que o homem possui uma competência textual sócio comunicativa, o que permite uma abordagem qualitativa do texto. Assim, a consideração sobre o que se entende por texto se impõe...

3625  Palavras | 15  Páginas

Ler documento completo

Estudo comparativo sobre cantigas de amigo e de amor

outra condição social ).O espírito da época imprime-se à arte: o trovador comporta-se com a sua dama assim como o vassalo comporta-se com o seu senhor,de forma fiel e honrada. No plano estrutural, isto é, na forma de composição, é comum o refrão que repete a idéia básica da cantiga em cada estrofe (cobra), mas, às vezes, com ligeira variação de linguagem. A declaração amorosa decorre de algumas características como a contenção na expressão dos sentimentos, o sigilo quanto ao nome...

666  Palavras | 3  Páginas

Ler documento completo

Análise de texto literário e não literário

TEXTO LITERÁRIO E NÃO LITERÁRIO INTRODUÇÃO O presente trabalho acadêmico visou analisar dois textos com um tema em comum, a escravidão, sendo um da categoria Literária e o outro da Não Literária. O primeiro é uma canção de sucesso dos meados da década de setenta, composta por Mauro Duarte e Paulo Cesár Pinheiro, chamada “O Canto das Três Raças”, interpretada por Clara Nunes. O segundo é originário de um trabalho escolar de História, cujo título é “A Escravatura Ontem e Hoje”, retirado do...

2643  Palavras | 11  Páginas

Ler documento completo

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!