Resumo do livro “A condição Humana” de Hannah Arendt. Capítulo V: Ação

Páginas: 16 (3988 palavras) Publicado: 18 de maio de 2014
Resumo do livro “A condição Humana” de Hannah Arendt

Capítulo V: Ação

A Revelação do Agente no Discurso e na Ação

A diversidade humana, característica que influencia no falar e agir do homem, o permite ser igual e diferente ao mesmo tempo. Por serem iguais, os homens compreendem-se entre si e pensam no tempo futuro, e por serem diferentes, os homens necessitam da fala e do agir para quepossam se fazer compreender para outros homens.
Não ser igual não significa ser outra pessoa, apesar de a alteridade ser uma característica importante da diversidade. A diversidade humana é contraditória visto que a alteridade do homem não é igual à alteridade de um objeto inanimado, visto que o homem, que é igual a outro homem, ainda assim tem suas diferenças entre si, o que o torna singular.Singularidade essa que só pode ser expressa pelo próprio homem.
Essa singularidade humana só é percebida quando o homem tem iniciativa e se manifesta falando e agindo. É a partir daí que os homens se diferenciam entre si. Algo que é extremamente necessário visto que assim, o homem vive uma vida humana e não fica preso apenas a existência física. O falar e o agir não surgem e não são influenciadospelo utilitarismo; por uma necessidade, além de não poderem ser condicionados ao homem. É algo que parte de sua iniciativa própria e confirma a sua existência física. Iniciativa essa expressa pela ação, que é o começo de algo novo e é regada de inesperabilidade, onde tudo pode vir do homem. Esse falar e agir, implicitamente exprimem quem verdadeiramente o homem é, principalmente o falar.
Ação efala andam juntas, visto que a ação é iniciada pela fala, e uma vez que se o homem agisse sem a fala, seria um ser mecânico. A fala também pode ser uma atividade secundária em outras situações, mas tem um papel muito importante na ação, uma vez que esta é precedida por aquela.
A diferença entre o que o homem é e quem ele é, está presente em tudo aquilo o que ele fala e faz. Sendo que o 'quem' dohomem, é perceptível apenas aos olhos do outro, e ele próprio continua sem perceber quem ele mesmo é. Revelação essa que é feita a partir do convívio das pessoas com outras, onde ela se expõe a partir de sua fala e ação; ficando de fora somente os praticantes de boas ações e os mal feitores, pois ambos cuidam em preservar o seu anonimato, ficando assim à margem.
Se o homem não se revelar a outrodurante sua ação, significa que ela é somente um meio para atingir determinado fim. Sendo assim a ação perde o seu objetivo, que é o de o homem se fazer entender para outros.

A Teia de Relações e as Histórias Humanas

Embora nos seja visível quem uma pessoa é, ao tentarmos exprimir essa ideia, acabamos nos distanciando do objetivo inicial e exprimindo o que ela é, e assim perdemos o que elatem de único, pois verdadeiramente não a descrevemos, e sim um personagem. Isto se assemelha ao fato de tentar definir o homem e chegar somente a respostas que exprimem o que ele é, sendo que sua essência está em quem ele é. Esta incerteza, faz com haja barreiras entre os negócios humanos.
Mesmo que o ato e o discurso ocorram por algum interesse, ainda assim, o homem é revelado, uma vez que ointeresse interliga as pessoas. E além de revelar as pessoas, esta ação e fala revela alguma realidade mundana.
Dar-se o nome de teia de relações as relações não objetivas, que apesar de não materializadas, são reais.
Os negócios humanos são baseados na teia de relações humanas e a revelação do homem precipita-se sobre qualquer teia de relação já presente.
A teia de relações humanas tem doisaspectos, um negativo e outro positivo, o primeiro é pelo fato da variabilidade de seu fim e vontades, que acabam entrando em conflito, fazendo com que o agir acabe não atingindo seu alvo inicial. Mas graça a essa teia, o homem a partir do seu agir, pode construir a sua história. Essas histórias também revelam o homem, mas este homem não é autor nem produtor de sua própria história. Mesmo que...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • “A condição humana” de Hannah Arendt
  • Hannah Arendt
  • A condição humana
  • A condição humana em hannah arendt
  • Labor trabalho e ação e a condição humana segunda hannah arendt
  • Informe de leitura
  • RESENHA DOS CAPITULOS 1 E 2 DO LIVRO: A CONDIÇÃO HUMANA – HANNA ARENDT
  • A condição humana e a violência simbólica no pensamento de hannah arendt

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!