O Quinze: da palavra à imagem

Páginas: 24 (5955 palavras) Publicado: 23 de setembro de 2014
O QUINZE: DA PALAVRA À IMAGEM

Margarida Pontes Timbó
Mestranda em Literatura Comparada – Universidade Federal do Ceará

Resumo: Este texto procura traçar, à luz da tradução intersemiótica, breves considerações acerca da
transcriação de textos literários para o cinema. Diante disso, um dos propósitos deste artigo é perceber
algumas das convergências das narrativas literárias com asnarrativas fílmicas, especialmente, a
transformação do signo, da palavra à imagem, cuja finalidade é construir novos significados. O objeto de
investigação é o filme O quinze (2007), de Jurandir Oliveira, baseado em obra homônima de Rachel de
Queiroz. A metodologia utilizada neste estudo tem caráter teórico-bibliográfico, e aconteceu em dois
momentos: primeiro, a leitura do livro, em seguida, aanálise do filme enquanto objeto sígnico de um
texto traduzido.
Palavras-chave: Rachel de Queiroz – O quinze. Jurandir Oliveira – O quinze. Tradução intersemiótica –
Literatura e filme.
Abstract: This text search to discuss under the perspective of intersemiotic translation, how the brief
remarks about the trans literary texts to film. Besides up aganist this, one of the intentions of the presentarticle is to make some remarks about the convergence of literary narratives with filmic narratives,
especially, perceiving the way word becomes image, with the purpose of constructing new meaning. The
object investigation is the movie O Quinze (2007), by Jurandir Oliveira, based on the homonymous book
by Rachel de Queiroz. The methodology we use in this study has a theorical and bibliographicnature, and
was developed in two moments: at first, the reading of the book, afterwards, the analysis of the film, as a
sign object of a translated text.
Keywords: Rachel de Queiroz – O quinze. Jurandir Oliveira – O quinze. Intersemiotic Translation –
Literature and Film.

1. Introdução

A literatura, comumente definida arte da palavra tende a fazer ligações pertinentes entre
o homem,suas paixões e o mundo. Ao mesmo tempo em que fala do homem, ela
também o coloca à mercê de certos crivos e novas possibilidades de escrituras e de
recriações. Assim, o livro como obra de arte promove associações que permitem
redescobrir o valor da escrita e seus desdobramentos. Ora, o livro quando adquire um
novo significado através da linguagem cinematográfica, por exemplo, põe em xeque

REEL– Revista Eletrônica de Estudos Literários, Vitória, s. 2, ano 7, n. 9, 2011.

1

questões culturais e ideológicas que variam conforme a cultura e a sociedade daquele
que o produz.

Neste sentido, pensar a relação entre literatura e mídias, especialmente, por meio da
semiose é tentar entender um complexo caracterizado, antes de tudo, pela
intertextualidade. Isto é, a possibilidade dediálogo entre as mídias produzem releituras
entre sistemas sígnicos distintos, pois “o que leva o cinema à literatura é uma quase
certeza de que é impossível apanhar aquilo que está no livro e colocá-lo, de forma
literária no filme” (AVELLAR, apud JOHNSON, 2003, p. 41).

Destarte, este trabalho procura analisar as diversas possibilidades de encontros e até
desencontros entre a literatura e ocinema, na medida em que este promove uma nova
leitura daquela, buscando os fundamentos para a história que deseja narrar. Além disso,
as divergências entre cinema e literatura não estão apenas no âmbito da linguagem, mas
também muitos fatores, alguns dos quais serão discutidos ao longo deste texto.

A obra literária que serve de mote para este trabalho é o livro O quinze, da escritoracearense Rachel de Queiroz, publicado, em 1930. O filme baseado no romance referido
foi exibido pela primeira vez no Festival de Gramado em 2004 e lançado nos cinemas
brasileiros em 2007, realizado sob a direção de Jurandir Oliveira, que também assina
como roteirista e atua representando o personagem Chico Bento. O roteiro passou por
cinco versões e a própria Rachel de Queiroz chegou a lê-los e...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • uma imagem vale mais do que mil palavras?
  • CORPO, IMAGEM E PALAVRA: LINGUAGENS INSEPARÁVEIS
  • O quinze
  • o quinze
  • o quinze
  • O quinze
  • o quinze
  • O quinze

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!