O profissional psicólogo e o sujeito surdo

Páginas: 8 (1775 palavras) Publicado: 18 de agosto de 2012
O PROFISSIONAL PSICÓLOGO E O SUJEITO SURDO: A FORMAÇÃO SUPERIOR E SUAS CARÊNCIAS PARA O ALUNO DE PSICOLOGIA

Alex Daniel Rodrigues de Souza – estudante do curso de Psicologia da Universidade Federal do Piauí – UFPI.

Bernardo Diniz Barros Junior – estudante do curso de Psicologia da Universidade Federal do Piauí – UFPI.

Raimundo Nonato de S. B. Neto – estudante do curso de Psicologia daUniversidade Federal do Piauí – UFPI.

Rodolfo da Silva Lopes – estudante do curso de Psicologia da Universidade Federal do Piauí – UFPI.

Resumo
O presente trabalho tem como objetivo explicitar a carência do ensino da Linguagem de Sinais na formação do profissional de Psicologia, bem como a importância da inserção da cultura surda no meio social como forma de inclusão, por meio de discussõesque abordam o procedimento terapêutico especializado para surdos, a aquisição da linguagem na construção da personalidade e o domínio de LIBRAS por parte do psicólogo, algo que o MEC tenta remediar. Através desses estudos, percebemos que é urgente a necessidade de suprir a falta de uma consciência mais humanizada por parte do psicólogo, falha das universidades que não oferecem nem estimulam oaprendizado da linguagem do surdo, pois o atendimento psicológico a estes indivíduos depende de tal interesse. O surdo necessita ser compreendido pelas pessoas a seu redor, já que suas interações sociais determinam o seu bem-estar mental, portanto, é evidente que a inclusão deve acontecer em todos os setores da sociedade e inclusive em uma área que, por suas características, deve considerar todo equalquer indivíduo como a Psicologia.

Palavras–chave: Psicologia, surdo, LIBRAS

Abstract
This paper aims to explain the lack of teaching Sign Language in the training of professional psychology and the importance of integrating deaf culture in the social environment as a means of inclusion, through discussions that address the specialized therapeutic procedure for deaf, the acquisition oflanguage in personality and mastery of LIBRAS by the psychologist, something that MEC tries to remedy. Through these studies, we noticed that there is an urgent need to address the lack of a more humanized conscious by the psychologist, the failure of universities that do not offer or encourage the learning of the language of the deaf, for the psychological care for these individuals depends on suchinterest. The deaf need to be understood by those around him, as his social relationships determine their mental well-being, therefore, it is clear that inclusion should occur in all sectors of society and even in an area that by its characteristics, should consider any individual as Psychology.
Key words: Psychology, deaf, LIBRAS

Introdução

Numa época em que vemos uma abertura eflexibilidade maior na aceitação das necessidades especiais do sujeito portador de alguma deficiência, nos deparamos com a importância de se discutir sua inserção nas esferas da sociedade, promovendo não só uma igualdade de direitos, mas também um incentivo às pessoas ditas “normais” para que se sintam atraídas a explorar o universo desses indivíduos, para fazê-los sentir que estão sendo compreendidos e quepossuem lugar no mundo assim como qualquer outra pessoa.

Dentro dessa tentativa de conscientização, aparece-nos o problema do atendimento psicológico a uma pessoa surda, visto que a grande maioria das grades curriculares de psicologia nem sequer oferecem a disciplina de linguagem de sinais como matéria optativa e o cursos de especialização são escassos e não tão acessíveis, fato que acaba porfortificar a exclusão que deve ser combatida. O domínio de LIBRAS pelo profissional de psicologia é de extrema importância, pois “a convivência com os surdos, tanto nas relações terapeuta-paciente quanto no intercâmbio social, tem demonstrado que o psiquismo do surdo não difere, em sua natureza, do da pessoa ouvinte” (GONÇALVES, 2005). Assim, o surdo possui também a sua subjetividade, as suas...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • PESQUISA II O SUJEITO SURDO
  • Subjetividade do Sujeito Surdo
  • O sujeito Surdo, a libras, o Intérprete
  • surdo sujeito social
  • A EDUCAÇÃO BILINGUE: O SURDO COMO SUJEITO
  • A língua de sinais constituindo o surdo como sujeito
  • A lingua de sinais constituindo o surdo como sujeito
  • Código de ética Profissional do Psicólogo

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!