O preconceito linguístico presente na educação brasileira

Páginas: 11 (2512 palavras) Publicado: 1 de outubro de 2012
O PRECONCEITO LINGUISTICO PRESENTE NA EDUCAÇÃO BRASILEIRA: UM BREVE RELATO DAS PRATICAS ADOTADAS NAS ESCOLAS DO PAÍS NO ENSINO DA LINGUA PORTUGUESA.

Alexandre Henrique Ferreira Gomes[1]

RESUMO:

Este artigo tem por objetivo explicitar as formas de preconceito linguístico presentes no ensino da língua portuguesa nas escolas do país, que acabam por adotar basicamente a gramáticanormativa como padrão para o ensino da fala e da escrita, desconsiderando a realidade brasileira, de um país muito extenso e com diversas variações linguísticas decorrentes da localidade do falante, bem como, principalmente as variações linguísticas apresentadas em decorrência da realidade social do mesmo. Procura ainda apresentar soluções para a atual metodologia de ensino, considerada arcaica eultrapassada por parte da grande maioria dos linguístas.


PALAVRAS-CHAVE:

Preconceito linguístico; educação; Brasil.

ABSTRAT:

This article aims to describe the linguistic forms of prejudice present in Portuguese language teaching in schools of the country, which basically end up adopting a normative grammar as the standard for the teaching of speech and writing, ignoring the realityin Brazil, a country very extensive and diverse linguistic variations resulting from the location of the speaker as well, especially given linguistic variations due to the social reality of it. It also seeks to provide solutions to the current teaching methodology, considered archaic and outdated by the large majority of linguists.


KEYWORDS

Prejudice language; education; Brazil.


1.INTRODUÇÃO

O Brasil não possui uma unidade linguística. O português falado no país é constituído de uma grande diversidade, decorrente da enorme extensão territorial brasileira e de toda a diferença social do país, fruto da má distribuição de renda, o que gera um enorme abismo linguístico entre os falantes do português não padrão e os falantes da norma culta, que é a língua ensinada nasescolas.
A educação brasileira deve ser planejada considerando a existência dessas variedades linguísticas, para que o português deixe de ser considerado, por muitos alunos, como uma verdadeira língua estrangeira. Aliás, falando em língua estrangeira, é importantíssimo ressaltar que o português brasileiro é diferente do português falado em Portugal e um professor precisa reconhecer essa variaçãopara não cair no achismo que algo é errado só porque difere da norma padrão de um outro país do qual já somos independentes há mais de cento e setenta anos.

2. O QUE É PRECONCEITO LINGUÍSTICO

O dicionário Houaiss da Língua Portuguesa apresenta a seguinte definição para preconceito linguístico:

Qualquer crença sem fundamento científico acerca das línguas e de seususuários, como, p.ex., a crença de que existem línguas desenvolvidas e línguas primitivas, ou de que só a língua das classes cultas possui gramática, ou de que os povos indígenas da África e da América não possuem línguas, apenas dialetos. (Houaiss, 2001, p. 2282)


De uma forma geral, pode-se considerar preconceito linguístico o tratamento depreciativo por parte de algumas pessoas comrelação à forma de falar de determinados grupos da sociedade. Acaba-se considerando como correta determinada variação de uma língua e como errada outra variação da mesma língua.
No Brasil, observa-se esse fato tanto com relação à forma de falar de determinadas regiões, como por exemplo, no Sudeste, por ser uma região mais desenvolvida, a população acaba considerado correta sua forma de falar emcontrapartida à forma de falar do Nordeste, considerado como caipira, rude, sem cultura. Mas esse preconceito é observado principalmente entre as classes sociais, considerando as variações linguísticas das classes mais altas como corretas em contrapartida às variações das classes baixas, dos pobres, que acabam sendo consideradas como errada.
Esse preconceito acaba se fazendo presente...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Preconceito linguístico nas escolas públicas brasileiras
  • As variantes lingüísticas, a oralidade e o preconceito lingüístico na sociedade brasileira “o preconceito...
  • As variantes lingüísticas, a oralidade e o preconceito lingüístico na sociedade brasileira “o preconceito lingüístico”
  • O papel do professor na educação contra o preconceito linguístico
  • Preconceito linguistico
  • Preconceito linguistíco
  • Preconceito linguistico
  • Preconceito linguistico

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!