O papel da educação especial nas creches: da prevenção à estimulação com atividades de livre escolha.

Páginas: 12 (2907 palavras) Publicado: 8 de novembro de 2012
O Papel da Educação Especial nas Creches: da prevenção à estimulação com atividades de livre escolha.
* Ana Paula Martinez
Universidade Federal de São Carlos
Faculdade Anhanguera Uniderp


Resumo


A Educação Especial visa o atendimento e a promoção do desenvolvimento deindivíduos que não se beneficiam significantemente de situações tradicionais de educação, por limitações ou peculiaridades de diferentes naturezas. A prevenção da ocorrência de condições físicas e sociais que produzem a excepcional idade na primeira infância constitui-se em ação prioritária da Educação Especial e ciências afins e a ação preventiva assenta-se no conceito probabilístico de risco..Aprevenção do atraso ou de distúrbios no desenvolvimento depende, portanto, da identificação precoce dos chamados indivíduos de risco. É importante considerar que a ação preventiva pode se dar em três níveis; prevenção primária, secundária e terciária. Neste contexto evidencia-se a importância do adulto (educador e familiares) na pré escola e no ensino fundamental como o responsável pela escolha dosmateriais escolares e arranjos no ambiente de sala e atividades pedagógicas (estruturadas ou livres) que serão desenvolvidas em sala de aula. Dai a importância do adulto na pré escola como o responsável pela escolha dos materiais escolares e atividades desenvolvidas em sala de aula.
Palavras Chaves: Educação Especial, Prevenção, Atividades Livres, Material Educacional




A propostada Educação Especial abrange, como princípio, o conjunto de serviços educacionais não disponíveis nos ambientes sócio - educacionais "normais" ou "regulares" partindo do pressuposto básico de que é possível, por meio de procedimentos especializados, superar determinados déficit de desenvolvimento, aumentando as oportunidades educacionais e sociais dos indivíduos. Nesta perspectiva, a EducaçãoEspecial visa o atendimento e a promoção do desenvolvimento de indivíduos que não se beneficiam significantemente de situações tradicionais de educação, por limitações ou peculiaridades de diferentes naturezas. Dessa forma, esses indivíduos requerem outras com condições de adaptação, diferentes daquelas disponíveis para a população considerada com desenvolvimento típico
Segundo Mendes (2000), umadas sub-áreas da Educação Especial refere-se aos aspectos políticos e sociais e envolve a maneira como a sociedade procura equacionar e prevenir os problemas dos indivíduos que requerem recursos alternativos para aprender. Nesta direção, justificar-se-iam propostas visando desenvolver condições de ensino que estimulassem o desenvolvimento global de crianças em situações de risco promovendomelhores condições para o desenvolvimento de suas aprendizagens e conseqüente inserção social.
A prevenção da ocorrência de condições físicas e sociais que produzem a excepcionalidade na primeira infância constitui-se em ação prioritária da Educação Especial e ciências afins (Nunes, 1993). A ação preventiva assenta-se no conceito probabilistico de risco. A partir da constatação empírica de certascorrelações, pode-se afirmar que crianças possuidoras de determinados atributos biológicos e/ou sob o efeito de determinadas variáveis ambientais têm maior possibilidade de apresentar distúrbio ou atraso em seu desenvolvimento quando comparadas com outras não possuidoras sob o efeito de tais variáveis do ambiente. Estes atributos são os chamados fatores de risco (Ramey e Finkelstein, 1981).
Aconstatação da presença de fatores de risco e conseqüente identificação das crianças de risco podem ser realizadas antes, durante e após o nascimento. Tjossen e Lorenzo (1974) propuseram a seguinte classificação desta população: a) bebês de alto risco biológico - com danos perinatais ou posnatais; b) bebes de alto risco psicossocial - com experiências limitadas e/ou traumáticas; c) bebês de risco...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Papel da creche na educação humanizadora das crianças
  • atividade autodesenvolvimento educaçao especial
  • Atividade colaborativa Educação especial
  • Atividade Estruturada Educação Especial
  • Atividade colaborativa educação especial
  • Atividade complementar Educação Especial
  • Atividade Colaborativa educação o especial
  • Fonoaudiologia e seu papel junto à educação especial

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!