O novo século

Páginas: 5 (1052 palavras) Publicado: 4 de junho de 2011
Resenha do livro " O Novo Século"

Por Lionel Messi - Ciência Política -

Com a publicação de "A Era dos Extremos" (Cia. das Letras), Eric Hobsbawm parecia haver encerrado sua grande série histórica iniciada há mais de 30 anos. No primeiro volume, "A Era das Revoluções" (Paz e Terra), examinou o período compreendido entre a Revolução Francesa e os acontecimentos que sacudiram a Europa em1848. No segundo, "A Era do Capital" (Paz e Terra), analisou o auge da sociedade burguesa, detendo-se nos anos 70 do século 19. Em "A Era dos Impérios" (Paz e Terra), estudou a mundialização do capitalismo desde os mesmos anos de 1870 até a Primeira Guerra Mundial. No último volume, abordou o "breve século 20", os anos que vão da Grande Guerra e da Revolução Russa até a queda do muro de Berlim e ofim da União Soviética.
"A Era dos Extremos" apareceu para alguns como uma espécie de testamento historiográfico. Mas a vitalidade intelectual do autor desfez rapidamente essa impressão de obra concluída. Ele continuou a publicar coletâneas de ensaios nas quais é possível comprovar uma vez mais a extraordinária erudição, diversidade de interesses e agudeza de seu pensamento.
"O Novo Século" éprova disso. O livro pode ser lido como um apêndice à "Era dos Extremos". Prolonga a análise para os dez últimos anos do século 20, aprofunda e relativiza algumas afirmações do último volume de sua tetralogia e avança no escorregadio terreno das previsões históricas, tratando de detectar tendências gerais do século que se inicia.
Hobsbawm é cuidadoso. Ainda que afirme ser possível fazer previsões"com base no conhecimento do passado", ele tem claro que "grande parte do futuro é inteiramente inacessível".
No início da entrevista, explica a influência do pensamento de Marx sobre sua obra, que qualifica como historiografia analítica. Provocado por seu interlocutor, faz extensas considerações sobre a problemática da guerra e da paz no século 20, que se iniciou e terminou com conflitos armados namesma região do mundo -os Bálcãs. Como que por um efeito tardio da Primeira Guerra, ocorreu a desintegração do "império soviético", que havia sucedido o combalido império russo. Hoje, o futuro da Rússia pós-soviética se afigura para Hobsbawm como o maior desafio que a Europa enfrentará nos próximos anos.
Ainda que veja como difícil uma nova guerra mundial, o historiador prevê a continuidade deconflitos militares regionais, com armamento convencional ou até mesmo nuclear. Ele detecta a frágil fronteira existente entre guerras civis e guerras entre países, como ficou evidente recentemente na região balcânica. As guerras terão cada vez mais sua logística terceirizada e/ou privatizada. Crescerá o recrutamento de mercenários, como já ocorre na África, envolvendo tráfico de drogas, de armas ede outras formas de crime organizado internacionalmente.
O fim do alistamento militar reflete hoje a crise dos fundamentos do Estado nacional, constata Hobsbawm. A lealdade dos cidadãos para com seus países diminui. O individualismo liberal estimula poucos a "morrerem pela pátria" e isso explica um novo tipo de guerra que lança mão de armamento tecnologicamente sofisticado, capaz de reduzir aomáximo o risco de baixas humanas, pelo menos dentre os efetivos dos agressores.
Ele crê que o próximo século será muito complexo para vir a ser dominado por uma só potência. Ainda que o sistema de relações internacionais constituído no século 18 tenha sido destruído, é difícil saber o que será colocado em seu lugar. Os EUA sofrerão a tentação de se transformarem cada vez mais em polícia do mundo,mas não poderão exercer uma hegemonia ilimitada. A globalização política colocaria em risco o pluralismo que ainda persiste no mundo.
É interessante a comparação que faz entre o processo de globalização atual e o do período pré-1914, quando havia movimentos demográficos mais intensos pelo mundo. Hobsbawm diz ser necessário separar a globalização do fundamentalismo neoliberal imperante e...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • A leitura do novo século resenha
  • A UNESCO e os desafios do novo século
  • A psicologia a caminho do novo século
  • EAD
  • A psicologia a caminho de um novo século
  • Filosofia de um novo século
  • Biodiesel: o combustível para o novo século.
  • A psicologia a caminho do novo seculo

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!