o movimento vamos decubrir angola

Páginas: 5 (1237 palavras) Publicado: 18 de setembro de 2014
INTRODUÇÃO
Em 1948, alguns escritores iniciantes formou o primeiro movimento literário nativo que Angola tinha conhecido, o Movimento dos Jovens Intelectuais que levantou o grito de guerra "VamosDescobrir Angola" a sua finalidade, conforme definido por Viriato da Cruz.
Esse grupo de intelectuais angolanos denominados de Geração de 50, veio a ter uma grande influência nas geraçõesposterioresde escritores. Esta influência não se resume unicamente a aspectos meramente culturais, necessários à construção de uma identidade comum, mas também outros que se referem à mobilização e formaçãopolítica militante de novas gerações numa emergente luta pela autonomia cultural e política, naquele dado momento histórico (finais dos anos quarenta e década de cinquenta).
Sob o patrocínio de umanovaorganização, a Associação dos naturais de Angola, esses jovens escritores publicou a primeira antologia de poesia angolana, Antologia dos Novos Poetas de Angola. Com o mesmo patrocinador, que tambémemitiu um jornal, MENSAGEM (Luanda, 1951-1952), na esperança fervorosa que iria "marcar o início de uma nova cultura, de e para Angola, fundamentalmente angolana, que está sendo construído pelajuventudede nosso país".
As três figuras principais eram Agostinho Neto , Viriato da Cruz e Mário de Andrade, que se tornariam os líderes do Movimento Popular de para a Libertação de Angola (MPLA) desde asua fundação em 1956.






















Vamos Descobrir Angola!

Em 1948 aqueles jovens negros, brancos e mestiços que eram filhos da terra, filhos do país, iniciavam emLuanda o movimento cultural "Vamos Descobrir Angola!", com o intuito de estudar a terra que lhes fora berço, aquela terra que eles tanto amavam e mal conheciam.
Este movimento teve como nomes cimeiros os de Agostinho Neto (1922-1979), Viriato da Cruz (1928-1973), António Jacinto (1924- ) e Mário António (1934-1989), entre outros. A real finalidade deste movimento era a de redescobrir Angola ou, comoproclamavam, "Angolanizar Angola".
Este grupo de intelectuais sentia uma forte necessidade de destruir a reinante literatura colonial que falseava a realidade vivencial em Angola e que não entrava no âmago das realidades e sentimentos do africano.
Este movimento "Vamos Descobrir Angola!" incitava os jovens a redescobrir o país em todos os seus aspetos, através de um trabalho coletivo eorganizado; apelava à produção literária dirigida ao povo; exigia a expressão dos sentimentos populares e da autêntica natureza africana, mas sem que se fizesse qualquer concessão à sede de exotismo colonial. Tudo deveria basear-se no senso estético, na inteligência, na vontade e na razão africanas. Enquanto estudam o mundo que os rodeia, o mundo angolano de que eles faziam parte, mas que tão mal lheshavia sido ensinado, começa a germinar uma literatura que seria a expressão da sua maneira de sentir, o veículo das suas aspirações - uma literatura de combate pelo seu povo.
Começam, então, a aparecer as primeiras composições literárias marcadas pelas condições ambientais resultantes de um conhecimento perfeito do homem e da terra. Visto deste ponto, compreender-se como o grito "Vamos DescobrirAngola!" correspondeu ao mais forte desejo e à mais premente necessidade do homem angolano se reencontrar consigo mesmo. Angola estava, de facto, "longe" dela.
Os fortes ecos deste "Vamos Descobrir Angola!" chegaram a Portugal e dinamizaram os jovens africanos que aqui estudavam. Motivados pelo exemplo dos que, em Luanda, anunciavam o nascimento da autêntica poesia angolana, eles iniciariam umaatividade literária que os Cadernos da Casa dos Estudantes do Império trariam a público a partir de 1951.
Desenvolvia-se um fenómeno literário original, no âmbito das Literaturas Africanas de Expressão Portuguesa, ativado por um conjunto de jovens intelectuais talentosos e cultos espalhados por Luanda e pelos centros universitários de Lisboa e Coimbra.
Nesta época impunha-se uma nova afirmação...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Vamos Descobrir Angola
  • vamo
  • Os movimentos sociais e a contrução da cidadania: um estudo do projeto capoeira angola
  • vamo que vamo
  • Vamos que vamos
  • vamo que vamo
  • vamo que vamo
  • Vamo

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!