o monge e o execultivo

Páginas: 9 (2109 palavras) Publicado: 17 de setembro de 2014
O monge e o executivo
O livro narra a história de John Daily, um executivo bem sucedido, técnico voluntário de um time de beisebol, casado e pai de dois filhos. Desde o início de sua vida John se via perseguido por um nome: “Simeão”. De todos os fatos e coincidências, ele não compreendia porque, sempre ao longe dos anos, tinha o mesmo sonho que lhe transmitia a mesma mensagem: “Ache Simeão eouça-o!”.
Após um movimento sindical em sua fábrica, as constantes reclamações de sua esposa e a insubordinação de seus filhos, John começa a ver que nem tudo estava como planejara. Diante disso sua esposa sugere que ele vá se aconselhar com o pastor de sua igreja, que o indica a participar de um retiro num pequeno e relativamente desconhecido mosteiro cristão chamado João da Cruz, localizado pertodo lago Michigan.
Capítulo I – As Definições
No primeiro domingo de outubro, o monge Simeão discute com os alunos sobre liderança fazendo a distinção de liderança e gerência, de acordo com Simeão nós gerenciamos recursos, pessoas nós lideramos. Liderança de acordo com a definição formulada por Simeão e pelos participantes seria: “A habilidade de influenciar pessoas para trabalharementusiasticamente visando atingir aos objetivos identificados como sendo para o bem comum”. Ou seja, a liderança em sua base não é o poder, não é forçar as pessoas a realizar sua vontade e sim a autoridade, que é a capacidade de levar as pessoas a realizarem de boa vontade o que é desejado. A autoridade, diferente do poder, não tem preço nem pode ser dada ou tomada, pois a autoridade está ligada ao caráter quea pessoa demonstra é percebida por outras pessoas. As pessoas podem muito bem ter poder e não exercer nenhuma autoridade sobre outras, ou o contrário, as pessoas podem não exercer nenhum poder sobre outras, mas podem muito bem ter autoridade sem a precisão de poder. Necessariamente o líder deve exercer o poder e autoridade, pois o poder é dado para que seja exercido quando a autoridade não élevada em consideração pelos liderados, ou seja, se os líderes devem usar o poder quando houver necessidade de recorrer a ele.
Capítulo II – O Velho Paradigma
A discussão entre os participantes, inicialmente, perpassa sobre a importância do bom ouvinte, e fica como reflexão que interromper as pessoas quando estão falando, pode demonstrar uma falta de interesse e desvalorização da opinião de outro.Após muita conversa há um debate sobre paradigma que foi conceituado por Simeão como padrões psicológicos, modelos ou mapas que usamos para navegar na vida; e ressalta ainda que os paradigmas podem ser valiosos e até salvar nossas vidas, mas podemtambém ser perigosos se tomarmos como verdade absoluta sem aceitarmos possibilidades de mudanças. Foram explicitados, os paradigmas, como exemploclássico o estilo piramidal da administração, onde os empregados são as pessoas mais próximas do cliente. Porém as pessoas focam sua forma de trabalhar em função das regras, onde há o foco na eficiência, ou seja, as pessoas realizam em seus departamentos sem interações pessoais numa administração centralizada, onde as pessoas gerenciam coisas e pessoas, podemos chamar esse modo de administrar como velhoparadigma. O novo paradigma tem o foco no cliente, onde há inter-relacionamentos para cessar as necessidades das pessoas que integram a organização. Nesse novo modelo as decisões são tomadas em equipes, ou seja, permanece a administração descentralizada. Os gerentes devem ter o conhecimento do novo paradigma, reconhecer que o papel do líder não é impor regras e dar ordens, mas sim identificar esatisfazer as necessidades dos seus liderados, abrindo caminhos e removendo obstáculos para que sejam satisfeitos as necessidades dos clientes. Pois é o empregado que garante o serviço ou o produto que é oferecido ao cliente, se formos analisar a pirâmide administrativa, percebemos que a última pessoa a tocar o produto oferecido é o empregado, portanto o empregado está mais próximo do clientes,...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • O monge e o execultivo
  • O MONGE E O EXECULTIVO
  • Monge execultivo
  • O monge e o execultivo
  • O monge e o execultivo
  • o monge e o execultivo
  • O monge e o execultivo
  • O monge e o execultivo

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!