O mito da caverna

Páginas: 5 (1113 palavras) Publicado: 19 de outubro de 2014
Tomando por base a obra platônica - República – Platão revelou o que está em jogo no conhecimento na alegoria da caverna, onde ele mostra a idéia de que conhecer consiste em se liberar das correntes que nos condenam à ignorância e onde ele desvenda que, em última análise, o problema do conhecimento se confunde com o da educação. O homem deve caminhar desde a opinião até à ciência educando-segradualmente. No mundo sensível, os homens são como escravos agrilhoados numa caverna e obrigados a ver no fundo dela as sombras por um fogo que arde fora. Tomam estas sombras pela realidade, porque não conhecem a realidade verdadeira. De fato, trata-se de operar a passagem do mundo sensível ao mundo inteligível, e esse movimento é um doloroso e difícil movimento de alforria. Exige etapas pelas quaisa alma se esforça progressivamente por se elevar em direção às idéias, e compreendemos que essa ascensão é, antes de mais nada, uma conversão da sombra à luz, o que no fundo é uma maneira de reentrar em si mesmo para olhar com os olhos da alma aquilo que de início estávamos condenados a deformar, porque o captávamos com os olhos do corpo. A alma cravada às sujeições do corpo, as exigências darazão sufocadas pela onipotência dos desejos e dos interesses, eis os recursos da ignorância e a vitória do mal, eis a caverna e sua sedução, eis também a idéia de que a salvação está na fuga. É para essa fuga do sensível que a ciência nos convoca, é esse caminho de ascensão e de ascese que a educação platônica propõe.
Desse modo, há uma ilusão constitutiva de nossa primeira abordagem do real e o quenos engana é, inicialmente, nós mesmos. As sombras da caverna são essas aparências sobre a parede de nossos sentidos. Deformamos o real porque o apreendemos espontaneamente através de nossas impressões sensíveis, de nossos desejos, nossas paixões, nossos interesses, nossos hábitos, em suma, através de tudo aquilo que nos confina nesse reino de ilusões em que, impotentes para ver os objetos cujassombras não passam de sombras, ignoramos que elas são sombras e as tomamos por realidade. Esta impotência está ligada à passividade do espírito acostumado desde a infância a receber sem exame muitas crenças falsas como verdadeiras.
A educação consistirá, desse modo, envolver o homem da consideração do mundo sensível à consideração do mundo do ser; e em conduzi-lo gradualmente a avistar o pontomais alto do ser, que é o bem. O bem corresponde no mundo do ser ao que o sol é no mundo sensível. Como o sol não só torna visível as coisas com a sua luz mas as faz nascer, crescer e alimentar-se, assim o bem não só torna cognoscíveis as substâncias que constituem o mundo inteligível, mas lhes dá ainda o ser de que são dotadas. Por esta sua preeminência o bem não é uma idéia entre as outras, mas acausa das idéias.
Segundo Platão faz parte da educação do filósofo o regresso à caverna, que consiste na reconsideração e na reavaliação do mundo humano à luz do que se viu fora deste mundo. Regressar à caverna significa, para o homem, por o que se viu à disposição da comunidade, dar-se conta ele próprio deste mundo, portanto o seu mundo, e obedecer ao vínculo de justiça que o liga à humanidade nasua própria pessoa e na dos outros. Deverá, pois, reabituar-se à obscuridade da caverna; e então verá melhor do que os companheiros que ali permaneceram e reconhecerá a natureza e os caracteres de cada imagem, por ter visto o seu verdadeiro exemplar: a beleza, a justiça e o bem. Assim poderá o estado ser constituído e governado por gente desperta e não por quem sonha e combate entre si porsombras, e disputa o poder como se este fosse um grande bem.
Platão dá a entender que o poder ideal do filósofo-rei permanece como uma hipótese-limite, portanto imperfeita, na cidade real. O homem não é Deus, pode tornar-se semelhante a ele e imitá-lo por via legislativa nas boas ou más imitações.
Daí nascem os diferentes regimes políticos, monarquia, aristocracia, democracia, dos quais o primeiro...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • O mito da caverna
  • O mito das cavernas
  • Mito da caverna
  • O mito da caverna
  • O mito da caverna
  • Mito da caverna
  • O Mito da Caverna
  • Mito da caverna

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!