o mal estar na civilização

Páginas: 7 (1597 palavras) Publicado: 16 de dezembro de 2014
O presente trabalho e uma resenha do capitulo IV da obra o mal estar na civilização que se divide em VIII capitulos, autoria de Sigsmund Schlomo Freud considerado o pai da psicanálise. Nasceu em 6 de maio de 1856 em em Freiberg in Mähren, na época pertencente ao Império Austríaco. Atualmente a localidade é denominada Příbor, na República Tcheca, morreu em Londres no dia 23 de setembro de 1939,foi um médico neurologista e criador da Psicanálise. Ele iniciou seus estudos atraves da pratica de hipnose usada como uma forma de acessar os conteudos mentais de pacientes que sofriam de histeria.
Sigmund Freud, também é conhecido por suas teorias dos mecanismos de defesa, repressão psicológica e por criar a utilização clínica da psicanálise como tratamento da psicopatologia, através do diálogoentre o paciente e o psicanalista. Ele acreditava que o desejo sexual era a energia motivacional primária da vida humana, conhecida como libido, assim como suas técnicas terapêuticas, alguns fatos, levou-o ao abandono das técnicas de hipnose e drogas para utilizar uma nova metodologia: a cura pela conversa, a Psicanálise, em favor da interpretação de sonhos e da livre associação, como vias deacesso ao inconsciente.
Apesar de seu tratamento com seus pacientes serem controverso no sec XIX, suas ideias são frequentemente discutidas e analisadas como obras de literatura e cultura geral em debate ao redor delas seu uso como tratamento cientifico e medico, sua teoria ainda hoje exerce grande influencia para psicologia atual.
Como ja citado no inicio do presente do presente tralhodiscorreremos apenas sobre o capitulo 4. Segundo o autor a tarefa parece imensa e, frente a ela, seria natural que se sinta falta de confiança, que o homem primitivo decobriu que estava em suas mão melhorar sua propria sorte na terra atraves do seu trabalho e não poderia ser diferente, que ele trebalhasse com ele ou contra ele, este outro homem adquiriu para ele o valor de um companheiro de trabalho,com quem era inutil conviver, seus primeiros auxiliares provavelmente tenham sido integrantes de sua familia oque se deveria ao fato dele adotar como primeiro habito formar familias.
Ele supõe que a formação da familia deveu-se ao fato do homem deixar de ver apenas como necessidade sexual e passa a conservar a femea ao seu lado e a femea por sua vez não quer se separar de seus filhos indefesos.Para Freud na família primitiva, falta ainda uma característica essencial da civilização. A vontade arbitrária de seu chefe, o pai, era irrestrita. Em Totem e Tabu [1912-13], tenta demonstrar o caminho que vai dessa família à etapa subsequente, a da vida comunal, sob a forma de grupos de irmãos, agora a sociedade pode viver reunido em comunidade, reconhecendo ainda o amor como fundamento dacivilização sexual ou não. Conforme o autor:

Os preceitos do tabu constituíram o primeiro ‘direito’ ou ‘lei’. A vida comunitária dos
seres humanos teve, portanto, um fundamento duplo: a compulsão para o trabalho,
criada pela necessidade externa, e o poder do amor, que fez o homem relutar em
privar-se de seu objeto sexual – a mulher – e a mulher, em privar-se daquela parte de
si própria que delafora separada – seu filho. (p.23).

O amor seria um dos males da sociedade, pois proporciona ao homem as mais intensas experiências de satisfação, proporcionando-lhe de toda a felicidade, tornando-se dependente de uma forma perigosa de uma parte do mundo externo, isto é, de seu objeto amoroso escolhido, expondo-se a um sofrimento extremo, caso fosse rejeitado por esse objeto ou o perdesse atravésda infidelidade ou da morte.
Onde uma pequena minoria de pessoas acha-se capacitada, por sua constituição, a encontrar felicidade no caminho do amor, sendo assim necessárias alterações mentais para um grande alcance na função do amor antes que isso possa acontecer.
As pessoas tornan-se dependentes da aquisição de “seres humanos”, o amor como se fossem objetos evitam as incertezas e as...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Mal-estar na civilização
  • Fichamento "o mal-estar na civilização"
  • O mal-estar na Civilização
  • felicidade e mal estar na civilização
  • O mal estar na civilização
  • O MAL ESTAR NA CIVILIZAÇÃO
  • O mal estar na civilizaçao
  • Mal estar na civilização

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!