O futuro ser verde

Páginas: 8 (1913 palavras) Publicado: 28 de julho de 2015
A VIA VERDE ESTÁ ABERTA

Apesar da situação difícil que a Europa e o mundo, de uma forma geral, atravessam o caminho está traçado e o que há uns anos atrás seria uma miragem começa paulatinamente a afirmar-se e a entrar no nosso dia-a-dia como se de uma via de sentido único se tratasse. Falo-vos da utilização das energias renováveis. A rapidez com que o processo se foi desenvolvendo, apesar de anecessária mudança cultural não o ter acompanhado como devia, leva-nos a admitir que temos uma máquina em movimento que não será possível parar. Pode-se discutir os meios ou as estratégias utilizadas mas mesmo os mais cépticos, acabarão por admitir, mais cedo ou mais tarde, ser este o único caminho.
O secretário de Estado da Energia e Inovação, Dr. Carlos Zorrinho num artigo de opinião publicadorecentemente dizia que “a evolução para um futuro mais verde usando energias renováveis e menos poluentes não é apenas uma questão de disponibilidade ou escassez do gás ou do petróleo e do seu preço relativo. É uma questão de sobrevivência, de qualidade de vida e de equidade. Uma forma de levar ar mais puro a todo o planeta e o acesso à energia aos mais de mil milhões que ainda não a tem.”
EmPortugal, o esmagamento dos preços dos produtos agrícolas aliado aos elevados custos de exploração tem levado alguns agricultores a investir, através de candidaturas ao (PRODER) programa de desenvolvimento rural, na produção fotovoltaica para auto-consumo, como forma de diminuir os custos com a energia, transformando-se assim em empresários rurais. Estima-se que os custos associados à exploraçãoagrícola em combustíveis e electricidade no Alentejo rondem os 20% dos gastos numa exploração. Se como se espera o referido programa vier a permitir a venda de energia à rede eléctrica nacional teremos uma nova tipologia de investimento, permitindo assim aproveitar áreas não utilizadas das propriedades, proporcionando um lucro extra aos agricultores e diversificando as suas fontes de receita.
Em termosde microgeração o programa “Renováveis na hora”, parado desde Fevereiro, já tem novas regras com a publicação do Decreto-lei 118-A, de 26/10/2010. As novas regras estipulam que a microprodução terá uma remuneração de 400 euros por cada megawatt hora (MWh) gerado nos primeiros oito anos de operação e de 240 euros por MWh, nos sete anos seguintes. Isto para os registos efectuados no próximo ano,porque os registos efectuados nos anos seguintes sofrerão uma desvalorização no tarifário de 5% por ano. A potência de ligação à rede será de 3,68 kW para particulares e de 11,04 kW para condomínios.
Portugal teve efectivamente, nos últimos anos, um desenvolvimento e uma expansão nas novas fontes energéticas notável. Tal facto é frequentemente referenciado pelas entidades ligadas à energia ecomunicação social especializada, de outros países, como modelo de acção e como exemplo a seguir. Com o título “Portugal é exemplo nas renováveis” foi publicado um artigo bastante interessante, no The New York Times, a 20 de Agosto do presente ano.
Os dados da REN (Redes Energéticas Nacionais) mostram que cerca de 72% da energia eléctrica consumida em Portugal Continental veio de fontes renováveis. Estevalor histórico e a título excepcional resulta da combinação de dois factores: o elevado nível de precipitação - admite-se que 2010 venha a ser o ano com o coeficiente de hidraulicidade mais elevado dos últimos 20 anos e o reforço da produção eólica verificado nos últimos anos.


Parque eólico em Cadafaz, Norte de Portugal
Nos primeiros dois meses do ano, a energia do vento foi responsável pormais de 21% da procura de electricidade e as grandes barragens asseguraram o fornecimento de 43,4% da electricidade consumida em Portugal, tendo sido a forma de geração mais relevante no arranque de 2010.
Convém não esquecer que a electricidade representa, grosso modo, 28% do consumo total de energia e que desse total cerca de 39% é consumido pelos transportes.
Se olharmos atentamente para uma...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Ser Um Leitor é Ser Verde.
  • Química verde: passagem para o futuro
  • Qual Ser O Futuro Da Administra O
  • Vantagens de ser uma empresa verde
  • O livro verde sobre o futuro do iva
  • Resenha O DESAFIO DO ADMINISTRADOR DO FUTURO: SER UM ETERNO APRENDIZ
  • Eu e meu futuro
  • O futuro

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!