O fazer literário em lygia bojunga

Páginas: 14 (3490 palavras) Publicado: 10 de março de 2013
O FAZER LITERÁRIO EM LYGIA BOJUNGA
Daiana Pilar Andrade de Freitas Silva*

Segundo Georges Bataille literatura é comunicação e comunicação exige sintonia de partes, não se faz individualmente, assim podemos dizer que para um texto torna-se literário é necessário uma sintonia entre outras duas importantes partes: autor e leitor. Da mesma forma que o texto precisa do autor para ser gerado eleprecisa do leitor para ganhar vida. O texto por si só é apenas uma forma de manifestação individual e não comunicação. O sistema literário é formado pela relação texto-autor-leitor. Não podemos pensar na literatura sem pensar no leitor. O leitor é peça fundamental nas produções de Lygia Bojunga, o que talvez seja uma justificativa para que seus livros apesar de classificados como literaturainfanto- juvenil sejam lidos por leitores de diversas idades. O fato é que suas produções literárias não necessitam de adjetivos sendo simplesmente literatura. Suas obras permitem um dialogo com o leitor que fica livre para lhe atribuir significados, seja ele criança, jovem ou adulto.
Utilizamos nesta reflexão a trilogia do livro composta pelas obras: Livro um encontro, Fazendo Ana Paz e Paisagem porserem obras que traduzem perfeitamente essa importante relação entre texto-autor-leitor. Nas referidas obras a autora se dirige diretamente ao leitor, trata da relação leitor-livro e traz ao universo do leitor questões como o próprio processo de criação e recriação de uma obra literária. Bojunga expõe o processo de criação literária, revelando todo o percurso desse processo.
Em Livro um encontro,é retratada a relação da autora-personagem com o livro, conta sua história como leitora e sua relação com a obra literária. Lygia-personagem apresenta sua relação com o livro desde da sua infância, colocando-se na perpectiva da criança, que vê no livro uma fonte de prazer que abre as portas da imaginação.
Para mim livro é vida;desde que eu era muito pequena os livros me deram casa e comida.*Pedagoga e Especialista em Literatura Infanto Juvenil pela UFF, atua como professora efetiva do município de São Gonçalo.

Foi assim: um brincava de construtora, livro era tijolo; em pé, fazia parede; deitado fazia degrau de escada; inclinado, encostava num outro e fazia telhado.
E quando a casinha ficava pronta eu me espremia lá dentro para brincar de morar em livro.
De casa em casa fuidescobrindo o mundo (de tanto olhar pras paredes), fui crescendo; e derrubei telhados com a cabeça.
Mas fui pegando intimidade com as palavras. E quando mais intimas a gente ficava, menos eu ia me lembrando de consertar o telhado ou construir novas casas.
Só por causa de uma razão: o livro agora alimentava aminha imaginação. (BOJUNGA, 2004, p.08)

Ao morar em livro Lygia concretiza um desejorelatado pro Monteiro Lobato ao amigo Godofredo Rangel, lembrando-se do impacto que a leitura do Robinson Crusoé lhe causará Lobato prometia: “Ainda acabo fazendo livros para crianças, onde nossas crianças possam morar. Não ler e jogar fora; sim morar, como morei no Robinson”.
A partir de sua vontade de construir um lugar para si mesma que Lygia- criança começou a descobrir o mundo, primeiroatravés do olhar, da observação e depois através da compreensão das palavras. Desta forma, percebemos que a relação livro e leitor não necessita obrigatoriamente do domínio do código da escrita.
Foi assim que devagarinho, me habituei com essa troca tão gostosa que – no meu jeito de ver as coisas – é a troca da própria vida, quanto mais eu buscava no livro mais ele me dava.
Mas como a gente temmais mania de sempre querer mais, eu cismei um dia de alargar a troca: comecei a fabricar tijolo pra – em algum lugar – uma criança juntar e levantar a casa onde ela vai morar. (BOJUNGA, 2004, p.9)

Nesse trecho Lygia-personagem vai mais além, não se limitando apenas a sua relação de troca com o livro, movida por uma vontade de crescer para além dos muros impostos pelos livros. Representa o...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • lygia bojunga
  • Seis vezes lucas
  • A Casa da Madrinha
  • Resenha de o meu amigo pintor (Lygia Bojunga Nunes)
  • Trabalho referente à leitura do livro a casa da madrinha de lygia bojunga
  • Literario
  • literario
  • Literario

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!