O enigma das interseções: classe, ”raça”, sexo, sexualidade. A formação dos impérios transatlânticos do século XVI ao XIX

Páginas: 49 (12162 palavras) Publicado: 27 de outubro de 2014
O enigma das interseções: classe,
”raça”, sexo
sexo,, sexualidade.
A formação dos impérios
transatlânticos do século XVI ao XIX*
Resumo
esumo: Este artigo aborda as interseções que se desenvolveram no império colonial espanhol
entre relações de gênero, concepções de sexualidade feminina, honra familiar e a ordem do
Estado. São analisadas as formas como as múltiplas normas morais,sociais, jurídicas e religiosas
relativas à sexualidade e às relações entre mulheres e homens interagiram com as desigualdades
sócio-políticas na experiência colonial ibérica. O Novo Mundo proporciona um exemplo
especialmente claro das interseções dinâmicas entre as idéias e os ideais contemporâneos sobre
sexo/gênero, raça/etnicidade e classe social que se refletem nos novos sistemas deidentificação,
classificação e discriminação social que se forjaram na consolidação da sociedade colonial
ibero-americana. Torna-se exemplo também das conseqüências que a moralidade sexual e os
estereótipos de gênero prevalentes tiveram para todas as esferas da vida das mulheres.
Palavras-chave
alavras-chave: colonialismo ibérico, moralidade sexual, genealogia e honra familiar,
mestiçagem.
Dois mundosDeus colocou nas mãos de nosso soberano
católico, e o Novo não se assemelha ao Velho, nem em seu
clima, nem em seus hábitos, nem em seus habitantes; ele
tem um outro corpo legislativo, outro modo de governo,
sempre porém com o fim de torná-los semelhantes. Na
Velha Espanha apenas uma casta de homens é
reconhecida; na Nova, muitas e diferentes
(Arcebispo Francisco A. Lorenzana do México, de1766 a
1772, citado em Ilona KATZEW, 1996, p. 8).

Copyright  2006 by Revista
Estudos Feministas.
*
Publicado em MEADE, Teresa A.,
and WIESNER-HANKS, Merry E.
(eds.). A Companion to Gender
History. Oxford: Blackwell, 2003.
Blackwell Companions to History
Series. Traduzido e publicado com
autorização da autora.

Aber
tura
Abertura
Em 1752 um Dr. Tembra do México emitiu a seguinteopinião sobre se um matrimônio desigual poderia ou não
ser celebrado sem o consentimento dos pais:
Se a donzela deflorada por uma promessa de
casamento é tão inferior em status, que cause maior
desonra à linhagem dele, no caso de ele se casar com

Estudos Feministas, Florianópolis, 14(1): 336, janeiro-abril/2006

15

VERENA STOLKE

1
2

Nota da autora.
Idem.

3
Citado porSTOLCKE, 1974, p.
101.

16

ela, do que aquela que recairia sobre ela no caso de
ela permanecer deflorada (como quando um Duque,
Conde, Marquês ou Cavalheiro de conhecida nobreza
seduz uma menina mulata, uma china [descendente
da mistura de negro e indígena com negro1], uma
coyota [descendente de índio e mestiça2] ou a filha de
um carrasco, um açougueiro, um curtumeiro)... Neste
caso, elenão deverá se casar com ela porque a injúria
para ele e para toda sua linhagem seria maior do que
aquela em que a donzela incorreria ao permanecer
sem salvação, e deve-se sempre escolher o mal menor
[...] pois o último caso é uma ofensa individual e não
causa danos para a República, enquanto o primeiro é
uma ofensa de tal gravidade que irá denegrir uma
família inteira, desonrar uma pessoaproeminente,
difamar e manchar toda uma linhagem de nobres e
destruir algo que oferece esplendor e honra à
República. Mas se a donzela seduzida é de status
apenas levemente inferior, de diferença não muito
marcante, de forma que sua inferioridade não cause
uma desonra marcante para a família, então, se o
sedutor não deseja recompensá-la, ou se ela
simplesmente rejeitar a compensação naforma de
doação, ele deve ser forçado a se casar com ela;
porque nesse caso sua injúria pode prevalecer sobre a
ofensa infligida à família do sedutor, já que eles não
sofreriam um dano grave com o casamento, enquanto
ela sofreria se não se casasse.3

Esta é uma das mais eloqüentes ilustrações das
interseções que se desenvolveram no império colonial
espanhol entre relações de gênero,...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Quais foram os avanços da Educação e da Criança do século XVI ao século XIX?
  • Seculo XIX Brasil de colonia a imperio
  • OS ACONTECIMENTOS HISTÓRICOS E SUAS IMPORTÂNCIAS PARA A HUMANIDADE, DO SÉCULO XVI À XIX.
  • CRISTÃOS NOVOS NO BRASIL: SÉCULOS XVI A XIX
  • Compreender o império: uso de gramsci no Brasil no século XIX
  • O rio de janeiro do século xv à xix: da colônia ao império
  • A FORMAÇÃO DO TERRITORIO BRASILEIRO AO LONGO DO SÉCULO XVI AO XX
  • Estados unidos no século xix: formação territorial

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!