O designer, cultura material e o fetichismo

Páginas: 45 (11241 palavras) Publicado: 9 de abril de 2014


ARCOS VOLUME 1 1998 NÚMERO ÚNICO

Gloria Swanson fotografada por Edward Steichen em 1926.

artigo

Design, cultura material e

o fetichismo dos objetos
Rafael Cardoso Denis

O presente artigo, apesar de escrito por um historiador, não pode ser entendido
como um texto de história propriamente dita; faltar-lhe-ia para tanto maior
rigor na justaposição de conceitos mais ou menosdíspares no tempo e no
espaço. Igualmente, e apesar de tratar da linguagem que usamos para discutir
o design, não pode nem de longe ser considerado um texto de comunicação
ou de lingüística pelo total despreparo teórico do autor para opinar sobre
assuntos desta alçada. Aliás, mesmo aparecendo em uma revista científica, o
presente texto deve ser lido menos como um artigo acadêmico do que comoum ensaio ou, mais precisamente, como um exercício de especulação que talvez
contribua com alguns subsídios para o grande desafio, enfrentado por todos
os que pensam o design, de redefinir os significados do campo em um momento
de transformação profunda face ao crescimento espetacular das tecnologias
da informação e ao desmoronamento não menos dramático do arcabouço
ideológico do Modernismo.Quem não estiver disposto a tolerar considerações
um tanto imprecisas deve, portanto, parar a leitura por aqui. Aos que permanecerem, peço uma boa dose de paciência e ressalto, ao assumir a primeira
pessoa, a natureza eminentemente opinativa das páginas que seguem.

“Il y a bien des sortes de fétichisme
concernant les objets.”
1

A crise atual do design

Qualquer discussão do futuro (emesmo do passado) do design como campo
profissional precisa levar em conta a questão da natureza essencial desta atividade. O que é o design, afinal? Existem literalmente centenas de definições
e não pretendo acrescentar mais outra, pelo menos não por enquanto. Apenas
desejo apontar para uma dialética fundamental que permeia esse velho debate,
a qual estabelece o que talvez seja o parâmetromais significativo para qualquer
1

Maurice Rheims, La vie étrange des objets: histoire de la curiosité (Paris: Plon, 1959), p.56.

DESIGN, CULTURA MATERIAL E O FETICHISMO DOS OBJETOS



discussão, a saber: o design se define por seus objetos ou por seu processo? Alguns exemplos ajudarão a elucidar melhor a centralidade dessa questão. Se o
design é definido pelos objetos que produz,conforme argumenta a maioria das
autoridades modernistas, então só aquelas atividades que geram uma produção
de natureza industrial podem ser enquadradas na definição. Seguindo este
raciocínio até a sua conclusão lógica, uma pessoa que projeta uma cadeira ou
um cartaz para ser produzido manualmente não está praticando design; está fazendo artesanato ou arte. Se, por outro lado, a definição dodesign se pauta no
próprio processo de projetar, então pouco importa, a rigor, a forma de produção.
Levando novamente o argumento ao extremo, mesmo que não haja produção
nenhuma, a atividade de design continua a existir. Sob esta ótica, o projeto constitui o produto por excelência do designer e a sua aplicação passaria a ser uma
questão secundária, de reprodução mecânica. Esta posição foiadotada, historicamente, por grande parte dos designers anteriores ao século XX, que às
vezes preparavam projetos, debuxos ou riscos para serem executados em uma
variedade de materiais.
Mas será que qualquer dessas duas posições pode prescindir da outra na
definição de um campo tão vasto em aplicações quanto o design? Se os produtos
e a forma de produção são os únicos fatores determinantes, então otrabalho
de design possui tão pouca especificidade que seria impensável encarregar o
mesmo profissional de projetar tanto cadeira quanto cartaz e, por extensão,
seria inconseqüente pretender educar em uma única escola designers para a
enorme multiplicidade de indústrias que existem. Nesse caso, seria bem mais
prático educar os diversos engenheiros, gráficos e outros profissionais para...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • CULTURA MATERIAL
  • Cultura dos Materiais
  • Aspectos materiais e nao materiais da cultura
  • Os historiadores e a cultura material
  • Memória e Cultura Material
  • Cultura Material E Imaterial
  • Cultura Material E Imaterial
  • A criatividade indígena e a cultura material

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!