O campo científico - pierre bourdieu

Páginas: 56 (13887 palavras) Publicado: 2 de outubro de 2012
O CAMPO CIENTÍFICO1
Pierre Bourdieu

A sociologia da ciência repousa no postulado de que a verdade do produto − mesmo em se tratando desse produto particular que é a verdade científica − reside numa espécie particular de condições sociais de1produção; isto é, mais precisamente, num estado determinado da estrutura e do funcionamento do campo científico. O universo "puro" da mais "pura" ciênciaé um campo social como outro qualquer, com suas relações de força e monopólios, suas lutas e estratégias, seus interesses e lucros, mas onde todas essas invariantes revestem formas específicas.

A luta pelo monopólio da competência científica

O campo científico, enquanto sistema de relações objetivas entre posições adquiridas (em lutas anteriores), é o lugar, o espaço de jogo de uma lutaconcorrencial. O que está em jogo especificamente nessa luta é o monopólio da autoridade científica definida, de maneira inseparável, como capacidade técnica e poder social; ou, se quisermos, o monopólio da competência científica, compreendida enquanto capacidade de falar e de agir legitimamente (isto é, de maneira autorizada e com autoridade), que é socialmente outorgada a um agente determinado.2Dizer que o campo é um lugar de lutas não é simplesmente romper com a imagem irenista da "comunidade científica" tal como a hagiografia científica a
1

Reproduzido de BOURDIEU, P. Le champ scientifique. Actes de Ia Recherche en Sciences Sociales, n. 2/3, jun. 1976, p. 88-104. Tradução de Paula Montero. 2 Duas observações rápidas para evitar possíveis mal-entendidos. Primeiramente, não se podereduzir as relações objetivas que são constitutivas do campo ao conjunto das interações, no sentido do interacionismo, isto é, ao conjunto das estratégias que, na realidade, ele determina. Por outro lado, é necessário precisar o que significa ser socialmente reconhecido. Veremos que o grupo que confere esse reconhecimento tende, cada vez mais, a reduzir-se ao conjunto dos cientistas (ou concorrentes) àmedida que crescem os recursos científicos acumulados e, correlativamente, a autonomia do campo.

1

descreve − e, muitas vezes, depois dela, a própria sociologia da ciência. Não é simplesmente romper com a idéia de uma espécie de "reino dos fins" que não conheceria senão as leis da concorrência pura e perfeita das idéias, infalivelmente recortada pela força intrínseca da idéia verdadeira. Étambém recordar que o próprio funcionamento do campo científico produz e supõe uma forma específica de interesse (as práticas científicas não aparecendo como "desinteressadas" senão quando referidas a interesses diferentes, produzidos e exigidos por outros campos). Falando de interesse científico e de autoridade (ou de competência) científica, pretendemos afastar, desde logo, as distinções quehabitam, implicitamente, as discussões sobre a ciência. Assim, tentar dissociar o que, na competência científica, seria pura representação social, poder simbólico, marcado por todo um "aparelho" (no sentido de Pascal) de emblemas e de signos, e o que seria pura capacidade técnica, é cair na armadilha constitutiva de toda competência, razão social que se legitima apresentando-se como razão puramentetécnica (conforme vemos, por exemplo, nos usos tecnocráticos da noção de competência).3 Na realidade, o "augusto aparelho" que envolve aqueles a quem chamávamos de "capacidades" no século passado e de “competências" hoje − becas rubras e arminho, sotainas e capelos dos magistrados e doutores em outros tempos, títulos escolares e distinções científicas dos pesquisadores de hoje − essa "ostentaçãotão autêntica", como dizia Pascal, toda essa ficção social que nada tem de socialmente fictício, modifica a percepção social da capacidade propriamente técnica. Assim, os julgamentos sobre a capacidade científica de um estudante ou de um pesquisador estão sempre contaminados, no transcurso de sua carreira, pelo conhecimento da posição que ele ocupa nas hierarquias instituídas (as Grandes...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Tópicos do texto "O Campo Científico" de Pierre Bourdieu
  • Definição de Campo de Pierre Bourdieu
  • Noção de campo desenvolvida por pierre bourdieu propõe-se
  • Resenha do texto: Campo do Poder, Campo Intelectual e Habitus de Classe
  • Pierre Bourdieu
  • Pierre Bourdieu
  • Pierre Bourdieu
  • Pierre Bourdieu

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!