O brasil dos que não são vistos

Páginas: 2 (418 palavras) Publicado: 14 de fevereiro de 2013
30-04-2011
O Brasil dos que não são vistos

Eu conheço alguém que costuma dizer: deve-se criticar mesmo os políticos, pois se eles acertam, não fazem mais do que a obrigação. Não tenho que ficaragradecido por determinados avanços nem regalias.
Mas e aí? O que será mesmo correto? Criticar é a melhor opção?, criticar somente é a melhor opção? Ou não, criticar somente não é correto, é necessáriover também os acertos. Mas por que vemos os acertos? Por que se diz: Fulano foi ótimo, foi por causa dele que eu passei a comprar, tenho uma geladeira, um fogão e até um micro-ondas, onde que iapensar que teria um micro-ondas?
Comprar é deveras muito importante. Desenvolver o mercado interno do país é ótimo, não foi assim que superamos a crise? Mas isso não é o suficiente. Há coisas que muitosnão veem. Muitos. Coisas assim, simplíssimas. Saneamento é uma delas, por que isso não é considerado tão importante? Para os poucos cidadãos que se questionam sobre tal assunto, tenho-lhes umaresposta – que provavelmente vocês poucos já devem ter pensado – não se vê! Saneamento não é uma ponte, saneamento não é pobre comprando, a gente não passa numa rua e diz: essa rua é saneada! Mas se alguémconstrói uma ponte, se alguém arrumou uma rodovia – mesmo que esta vá esburacar em dois tempos – , certamente nós, cidadãos, nos lembraremos de quem fez a ponte, de quem melhorou visivelmente as nossasvidas. Também há o pobre que tem um maior poder de compra, vota no político que possibilitou isso para ele. E como não votaria? É claro que quando se melhora a situação financeira, continua-sequerendo melhorá-la. Óbvio! Por qual motivo eu votaria em alguém que não fez nada para mim? Ora, se eu posso votar em alguém que fez! Ótimo então!
Agora, voltando ao saneamento.. E aí? Não é importante? NoO Globo de hoje, vi a foto de um casal de Recife que vive numa “casa” sem água e sem esgoto, ah... a luz é clandestina e só foi adquirida este ano. E aí? Eles estão de baixo de uma ponte. Acho que...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Eles não são empregados, são pessoas
  • eles não são empregados, são pessoas
  • Um Brasil que não para.
  • O São Francisco não aguenta
  • ogros não são felizes
  • Vendedores não são iguais
  • As coisas não são, elas significam
  • como as leis sao feitas no brasil

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!