O amor entre filosofia e psicanálise

Páginas: 30 (7337 palavras) Publicado: 29 de janeiro de 2014
O AMOR ENTRE FILOSOFIA E PSICANÁLISE
Claudia Murta★
RESUMO
Investigamos a condição do amor como ponto de inflexão entre a filosofia e
a psicanálise. A referência escolhida no campo de possibilidades de relação
entre a filosofia e a psicanálise baseia-se no pensamento de Lacan. A possibilidade de relação entre dois discursos distintos é abordada, no pensamento lacaniano, a partir de seuaforismo maior, segundo o qual “não há relação sexual”. Mesmo para a relação que não existe, Lacan propõe uma suplência – o amor, o qual surge como uma das suplências possíveis para a
“relação sexual impossível” que pode se apresentar como um campo possível para a relação entre a filosofia e a psicanálise.
Palavras-chave: Amor. Homem. Mulher. Filosofia. Psicanálise.

LOVE BETWEEN PHILOSOPHY ANDPSYCHOANALYSIS
ABSTRACT
We investigate the condition of love as a point of inflection between
philosophy and psychoanalysis. Taken in the field of possibilities of relation
between philosophy and psychoanalysis, this reference is based on Lacan’s
thought. The possibility of relation between two distinct ways of thinking
is focused on Lacan’s thought from his main aphorism “there is not sexualrelation”. Lacan proposes a supplementing for this relation that does not
exist – love. So love appears as one possible supplementing for an “impossible
sexual relation” and as a possible field of relation between philosophy and
psychoanalysis.
Keywords: Love. Man. Woman. Philosophy. Psychoanalysis.



Professora doutora do Departamento de Filosofia da UFES.
Endereço: Rua Amélia TartuceNasser, 91/302, Jardim da Penha, CEP: 29065-020.
E-mail: cmurta@terra.com.br

Revista do Departamento de Psicologia - UFF, v. 18 - n. 1, p. 57-70, Jan./Jun. 2006

57

Claudia Murta

O AMOR COMO SUPLÊNCIA
O termo suplência foi apontado, em sua relação com o amor, por Lacan
(1975) em O Seminário – Encore. Nesse Seminário de Lacan, encontramos a seguinte frase: “aquilo que dá suplência àrelação sexual é precisamente o amor”
(LACAN, 1975, p. 44). O termo “amor” é trabalhado nesse contexto como suplência, dando a essa suplência a perspectiva da transmissão entre os dois lados
disjuntos da sexuação. O amor que, a partir do pensamento de Lacan, permite a
transmissão de algo entre as duas realidades distintas do sexo, surge do lado feminino e se direciona para o lado masculino.Desse modo, podemos partir do princípio de que a origem do amor é feminina.

“A RELAÇÃO SEXUAL NÃO EXISTE”
No quadro apresentado (LACAN, 1975, p. 73) situa as possíveis relações
entre os dois lados, chamados por Lacan “lado homem” e “lado mulher” da posição do ser sexuado. Devemos lembrar que a divisão entre parte “homem” e parte
“mulher” da sexuação não implica a anatomia que porta o serfalante. Além do
mais, devemos frisar que a proposição de relação entre os dois lados é problemática, pois o quadro da sexuação é justamente construído para provar que “não
existe relação sexual”. Se “não existe relação sexual”, como é possível falar de
relação entre os dois lados da sexuação? Se não é questão de relação nesse contexto, como podemos nomear o “traspassamento” de flechas disposto nessequadro?
Os termos apresentados nesse quadro são, respectivamente: do lado homem S e Φ, e do lado mulher S(A) a e L a Antes mesmo de comentar a implicação
,
.
desses elementos nessa elaboração, devemos seguir sua apresentação, tal como
Lacan a desenvolve. Primeiramente, temos a apresentação dos elementos do lado
masculino:
Do lado do homem, inscrevi aqui, não certamente para
privilegiá-lode modo algum, S e o Φ que o suporta como
significante, o que se encarna também no S1, que é, entre todos
os significantes, esse significante para o qual não há
significado, e que, quanto ao sentido, simboliza o fracasso
(LACAN, 1975, p. 74).

58

Revista do Departamento de Psicologia - UFF, v. 18 - n. 1 p. 57-70, Jan./Jun. 2006

O amor entre filosofia e psicanálise

A partir desse...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • A Filosofia e a Psicanálise
  • PSICANALISE E FILOSOFIA
  • Filosofia e psicanálise
  • Filosofia e o amor
  • Psicanálise
  • Filme amor
  • A CONTRIBUIÇÃO DA FILOSOFIA NA PSICANÁLISE (UM PARALELO)
  • Filosofia ( Amor, adolescência e puberdade)

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!