O aluno como invenção

Páginas: 10 (2255 palavras) Publicado: 13 de fevereiro de 2013
RESENHA

O ALUNO COMO INVENÇÃO

Maria das Graças Simão Dias Leite*

GIMENO S. J. O aluno como invenção. Tradução de Daisy Vaz de
Moraes. Porto Alegre: Artmed, 2005.

J

osé Gimeno Sacristán é catedrático de universidade da área de Didática e Organização Escolar. É atualmente professor da Faculdade
de Filosofia e Ciências da Educação da Universidade Complutense de
Madrid e daUniversidade de Salamanca, assim como professor colaborador em outras universidades nacionais e estrangeiras. É autor de obras,
como: A educação que ainda é possível; Poderes instáveis em Educação; Compreender e transformar o Ensino; O currículo: uma reflexão sobre a Prática; Educar e conviver na Cultura Global.
Sacristán (2005) elabora seu texto sobre a invenção do aluno detalhando o assunto em duaspartes. Na primeira, refere-se ao sujeito
que será escolarizado. Na segunda, pretende resgatar o valor do sujeito
escolarizado como um referente essencial para projectar, desenvolver e
avaliar a qualidade da educação. Neste livro, o renomado autor espanhol, cujas obras sobre Currículo são fontes para a educação brasileira,
redireciona o olhar para os alunos, cujo desenvolvimento como pessoas
ecidadãos deve ser o objetivo principal da educação, com vista a um
futuro melhor para todos. Gimeno oferece dados e argumentos para
resistir ao apelo das correntes de pensamento dominantes, as políticas
utilitárias e o academismo que sacralizou os conteúdos do ensino-aprendizagem, como se fossem a própria substância da cultura perante a qual
se devem render os profanos.
educ

, Goiânia, v.11, n. 1, p. 143-148, jan./jun. 2008.

143

Quando refere-se à preocupação pela qualidade de ensino-aprendizagem, ele inunda com argumentos os discursos acerca do presente e
futuro dos sistemas educativos,mostrando que a qualidade da educação
exige contemplar e dirigir-se ao aluno, que ao melhorar enquanto pessoa, aprendente e cidadão acaba por aperfeiçoar a própria sociedade.
Sacristán(2005) afirma que construímos os sujeitos que participam
nos diversos cenários em que nossas vidas transcorrem, através da educação. A partir dessa idéia, ele diz que o aluno é uma construção social
inventada pelos adultos ao longo da experiência histórica, porque são os
adultos (pais, professores, cuidadores, legisladores ou autores de teorias
sobre a psicologia do desenvolvimento) quem têm opoder de organizar a
vida dos não-adultos. Esses são controlados por aqueles que usam o poder para impor normas de conduta, leis e autoridade sobre o outro.
Pelas experiências relatadas pelo autor, é natural ser aluno e vêlo em nossa experiência cotidiana, considerando como certo o papel de
essas pessoas freqüentarem instituições escolares diariamente. A sociedade, também considera normal aescolaridade das crianças e jovens,
porém, se esquece que inventamos um paradigma para englobar na figura do aluno, a criança, o menor, a infância. Na verdade, são atribuições que fazemos aos sujeitos nessas condições permitindo que essa
categoria aluno propicie e “obrigue” os sujeitos nela envolvidos a serem
de uma determinada maneira.
Na concepção de Sacristán, a idéia de aluno, com todas ascontradições que encontramos nos significados do termo, permite entender
que “ser escolarizado é a forma natural de conceber aqueles que têm a
condição infantil”. Nesse sentido, a categoria aluno é uma forma social
por antonomásia de ser menor ou de viver a infância e a adolescência,
isso significa que a escolaridade cria uma cultura de como vemos e nos
comportamos com os menores. Portanto, acarga semântica da palavra
aluno enxuga todo o entendimento que temos de menor escolarizado.
Para o autor espanhol, “ninguém nos ensina, nos narra ou nos teoriza o
que é ser um aluno”, segundo ele, não é preciso.
De todas essas concepções, entendemos que a criança (o menor,
o aluno) ocupa um papel central na sociedade. A partir da idéia de que a
criança é diferente do adulto e deve ocupar um...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • O aluno como invenção
  • Invenção
  • A invenção
  • Invenção da xérox
  • a invenção da infancia
  • A invenção dos termômetros
  • A reinvenção da invenção
  • Invenção de Morel

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!