O ‘pessimismo sentimental’ e a experiência etnográfica: porque a cultura não é um ‘objeto’ em via de extinção

Páginas: 6 (1500 palavras) Publicado: 9 de março de 2013
AGLIO, Luana P.P. O pessimismo sentimental em Marshal Sahlins. In: SINAIS - Revista Eletrônica Ciências Sociais. Vitória: CCHN, UFES, Edição n.02, v.1, Outubro. 2007. pp.238-42.

O pessimismo sentimental em Marshal Sahlins
Luana Paula Peixoto Aglio 1

Resumo: Resenha do texto “O ‘Pessimismo Sentimental’ e a Experiência Etnográfica: porque a
cultura não é um ‘objeto’ em via de extinção”(parte I e parte II), no qual Marshall Sahlins
discute a crise atual da Antropologia, defendida por outros autores, e analisa as idéias de um
possível desaparecimento do principal objeto de estudo dessa disciplina: a cultura.

Marshall Shalins critica a posição daqueles que afirmam que a antropologia,
assim como seu “principal” objeto, a cultura, estão em vias de extinção. Ele
admite algunsequívocos da disciplina quanto à interpretação dada à cultura,
principalmente pelas conseqüências de sua “fascinação” pelo positivismo, mas
salienta que o conceito de cultura não pode ser abandonado “sob pena de
deixarmos de compreender o fenômeno único que ela nomeia e distingue: a
organização da experiência e da ação humanas por meios simbólicos”.

Ele salienta dois principais tipos de críticasfeitas ao conceito de cultura. O
problema mais imediato seria a cultura como “demarcação de diferenças”,
sendo por isso acusada de discriminatória. A segunda questão diz respeito à
continuidade e sistematicidade das culturas estudadas pela antropologia, ou
melhor, a afirmação de que o objeto da antropologia está em vias de extinção.

A partir de alguns trechos do texto, poderemos observar areflexão que o autor
faz acerca dessas críticas a antropologia e ao conceito de cultura.
...o corolário dessa redução do conceito de cultura a uma política de discriminação é
a tentação de derivar esse conceito de tal política , através de uma pseudo-história

1

Luana Paula Peixoto Aglio é discente do 5º período do Curso de Ciências Sociais da UFES.
Atualmente participa do projeto deiniciação científica “Os Meios de comunicação à distância e
as identidades culturais entre o global e o local: um estudo de caso da TV Vitória, Espírito
Santo”, coordenado pelo Prof. Dr. Sérgio Ricardo Rodrigues Castilho do DCSO-UFES.

238

AGLIO, Luana P.P. O pessimismo sentimental em Marshal Sahlins. In: SINAIS - Revista Eletrônica Ciências Sociais. Vitória: CCHN, UFES, Edição n.02, v.1,Outubro. 2007. pp.238-42.

do tipo ‘pecado original’. Com efeito o pecado da cultura foi o orgulho , nada mais
que o orgulho ocidental. [...] Em sua ‘gênese e operação semântica’, a noção de
cultura carrega ‘os estigmas do capitalismo, repetindo e manifestando os conflitos
estruturais do sistema de classes que a produziu (Young, 1995: 53)’ (Sahlins, p. 44).

A associação original da idéiaantropológica de cultura com a reflexão sobre a
diferença se opunha, portanto, à missão colonizadora que hoje se costuma atribuir
ao conceito. Pois o fato é que, em si mesma, a diferença cultural não tem nenhum
valor. [...] Deve-se dizer que nem todos os antropólogos têm a mesma opinião sobre
a cultura (Sahlins, p. 45 e 48).

O autor, a partir dessa última afirmação, começa a distinguir asdiferenças
entre as escolas Francesa e Inglesa (que não viam a cultura como principal
objeto) e a escola Americana. Começa então a descrever o que ele chama de
“pessimismo sentimental”, ao mostrar que a antropologia, desde suas origens,
começa a estudar objetos (povos primitivos e sua “cultura”) que estavam em
vias de extinção, principalmente incorporando o conceito de que o processo demodernização levaria a uma aculturação dos povos estudados.

Para ele, esse quadro de desalento quanto ao futuro da antropologia é
“discutível porque não consegue dar conta dos vários tipos de resistência
cultural” (Sahlins, p. 51).

Estabelece então como tarefa atual da antropologia a “indigenização da
modernidade”
Trata-se aqui, ao contrário, de uma reflexão sobre a complexidade desses...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Sahlins, marshal. o “pessimismo sentimental” e a experiência etnográfica: porque a cultura não é um “objeto” em via de...
  • O “PESSIMISMO SENTIMENTAL” E A EXPERIÊNCIA ETNOGRÁFICA:POR QUE A CULTURA NÃO É UM “OBJETO”EM VIA DE...
  • resenha pessimismo sentimental
  • Resenha Pessimismo Sentimental pt
  • Porque Sim! Porque Não!
  • Animais em vias de extinção
  • animais em via de extinçao
  • animais em vias de extinção

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!