D’araujo, maria celina. a era vargas/ maria celina d’araujo. são paulo: moderna, 1997. (coleção polêmica)

Páginas: 10 (2256 palavras) Publicado: 8 de novembro de 2012
D’Araujo, Maria Celina. A Era Vargas/ Maria Celina D’Araujo. São Paulo: Moderna, 1997. (Coleção Polêmica)

“Para começar, o que chamamos de Era Vargas não diz respeito apenas a um mandato formal de governo ou à duração de um plano econômico. Chama-se Era Vargas um conjunto das políticas econômicas e sociais introduzidas no país a partir de 1930, que marcaram de maneira indiscutível e indelévelo processo de industrialização, urbanização e organização das sociedade brasileira.” (p. 7)
“[...] quando mencionamos a força do modelo político e econômico da Era Vargas [...] estamos tratando de uma ‘maneira de dirigir o país’ – o povo, os negócio, a defesa nacional – , em que se atribui ao governo um poder acima de qualquer outra vontade. O governo, dentro da visão varguista, teria o papel demostrar o caminho para os homens, de apontar soluções e , de até mesmo, implementá-las se julgasse conveniente.” (p.8)
“Dentro desse espírito centralizador, a Era Vargas foi marcada por desenvolvimento econômico, controle sobre trabalhadores e sindicatos, planejamento estatal, legislação social, investimentos públicos e principalmente, pelo papel atribuído ao Estado como agente econômico.” (p. 9)“Sob a Era Vargas, o Brasil deixou de ser um país agrário-exportador para se transformar em uma sociedade urbano-industrial.” (p. 11)
“Getúlio Vargas [...] ficou para a história como o ‘pai dos pobres’, a ‘mãe dos ricos’, o ‘ditador sanguinário’, o ‘maquiavélico’, o ‘conciliador’, ou ainda como o ‘chefe do nacionalismo’ e o ‘líder do trabalhismo’. [...] Todas essas interpretações têm suasrazões de ser, pois sob sua liderança o Brasil mudou de perfil.” (p. 13)
“Getúlio Dornelles Vargas [...] nasceu em São Borja, Rio Grande do Sul [...]. Seus pais, Cândida Dornelles e Manuel do Nascimento Vargas, pertenciam a uma família de fazendeiros de proeminência política local.” (p. 14)
“[...] em 1903, quando já tinha 21 anos[...] ingressou na Faculdade de Direito de Porto Alegre. Na faculdade,estreitou seus laços com o Partido Republicano Rio-grandense e com o positivismo.” (p. 15)
“Vargas, [...] foi socializado na política em um ambiente de profundas rivalidades e de concepções autoritárias e centralizadoras, o que certamente influiu na sua trajetória posterior.” (p.16)
“Washington Luiz era um paulista que assumira a Presidência da República em 1926, e que, segundo as convençõesrepublicanas de então, deveria ceder a vez para alguém indicado por Minas Gerais. No entanto, insistiu em indicar outro paulista, quebrando assim a rotina de revezamento no poder estabelecida pela política do café-com-leite. Nessa ocasião, Vargas foi convidado a se aliar ao governador de Minas Gerais [...] para articular uma candidatura de oposição. [...] Acabou sendo ele mesmo escolhido paracandidato e, para apoiá-lo foi criado um movimento político chamado Aliança Liberal.” (p. 18)
“Vargas foi reconhecido então como chefe de governo provisório e a 3 de Novembro de 1930 assumia a Presidência.” (p. 20)
“[...] umas das primeiras iniciativas do novo governo foi o fechamento do Congresso Nacional e das assembleias estaduais e municipais e a deposição de todos os governadores de estado, comexceção do de Minas Gerais.” (p. 20)
“Foram criados também de imediato dois novos Ministérios, que expressavam uma preocupação com a chamada questão social: o Ministério da Educação e Saúde Pública e o Ministério do Trabalho, Indústria e Comércio.” (p. 20)
“Criava também [...] a Justiça do Trabalho, que tinha como objetivo maior fazer com que empresários e trabalhadores encontrassem sempre umasolução conciliatória que impedisse o caminho das greves e dos movimentos operários. [...] Procurou-se transformar os trabalhadores em agentes de sustentação do governo.” (p. 21)
“Uma característica importante nesta trajetória que leva Vargas ao poder diz respeito a suas relações com os militares.” (p. 22)
“Sobre a nova Constituição os comentários de Vargas eram desaprovadores” (p. 24)
“Essa...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Fichamento a era de vargas
  • Resenha do Livro O Estado novo d Maria Celina D’Araújo
  • Resenha O Estado Novo, D'ARAUJO, Maria Cecília
  • Na Medida Da Pessoa Humana Maria Celina Bodin
  • Relatório do livro martis, maria helena. o que é leitura – coleção primeiros passos. são paulo: brasiliense,...
  • CELINA
  • Fichamento de Texto transcrito: ARANHA, Maria Lúcia de Arruda. Filosofia da Educação. São Paulo: Moderna, 1996....
  • ARANHA, Maria Lucia de Arruda. Filosofando, introdução à Filosofia. 2ª edição revista e atualizada. São Paulo: Editora...

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!