A volta a jerusalém e as escolas rabínicas

Páginas: 6 (1488 palavras) Publicado: 22 de abril de 2013
Aula 22 – O Retorno a Jerusalem

Contextualização: Pedir a turma.
- Costumes da época: Sociedade, religião;
- falta de registros: falta conhecimento das atividades de Jesus 12 peregrinação Jerusalém -30 tarefa pública
- Essênios: importância, estudiosos, reclusos ou empreendendo tarefas caridosas;
- João Baptista;
- primeiros discípulos: 12 mais conhecidos

O RETORNO A JERUSALÉM:PASSAGEM DO EVANGELHO DE JOÃO cap 2
Marcado pelo episódio das bodas de Cana.
Ano 31 – Tarefa Pública de Jesus
As bodas (O milagre) de Caná
Os noivos de Caná eram judeus, membros da Antiga Aliança, e suas núpcias se davam ainda de acordo com a Lei de Moisés e os costumes da Sinagoga.

Antiga Aliança:
Deus escolheu Abraão (filho de Noé) e fez uma aliança com ele e sua descendência.
Daí formou seupovo, ao qual revelou sua lei por intermédio de Moisés.
Pelos profetas preparou este povo a acolher a salvação destinada à humanidade inteira.
A ressurreição dos mortos foi revelada progressivamente por Deus a seu povo.
Antigo testamento - Muitos séculos antes de Cristo, escribas, sacerdotes, profetas, reis e poetas do povo hebreu mantiveram registros de sua história e de seu relacionamento comDeus. Estes registros tinham grande significado e importância em suas vidas e, por isso, foram copiados muitas e muitas vezes e passados de geração em geração.

A Nova Aliança
é a melhor solução que Deus nos deu para a nossa redenção. Jeremias 31:33 “Mas este é o pacto que farei com a casa de Israel depois daqueles dias, diz o Senhor: Porei a minha lei no seu interior, e a escreverei no seucoração; e eu serei o seu Deus e eles serão o meu povo.”
Jesus Cristo. A Bíblia diz em Lucas 22:19 e 20 LER
A Nova Aliança significa que podemos ir directamente a Deus, através de Cristo.


Nas bodas de Caná, estavam presentes os Apóstolos de Cristo e sua Mãe Santíssima que eram membros do povo judeu, fiéis à revelação e à lei mosaica. Eles eram os restos fiéis do povo eleito, que sofriam com adecadência religiosa e moral dos filhos de Abraão, e com a cegueira dos sacerdotes, saduceus e fariseus.

Simbolismo muito forte e um significado maior, que é explicado pelo Evangelho:

João 2. 1-5
Por essa razão, sofrimento e padecimento que Nossa Senhora, cheia de zelo e de prestimosa caridade, é quem observa a Cristo: 'Eles não têm mais vinho' ( Jo, II, 3).

Falando da situaçãoembaraçosa e humilhante em que se encontravam os pobres noivos de Caná, ela se referia, de fato e num plano superior, à situação lastimável do povo eleito, que já não tinha mais 'vinho' em seu coração, para ofertar a Deus no Templo.
E que vinho era que faltava aos judeus?
São Tomás, no seu Comentário ao Evangelho de São João, que vimos citando, explica que aos judeus faltavam então três vinhos: 1º. ovinho da Justiça; 2º o vinho da Sabedoria; 3º o vinho da Caridade. Porque a Justiça dos judeus no Antigo Testamento era imperfeita, sua Sabedoria era em figura e não real, e sua Caridade não era filial, mas servil. (Cfr. São Tomás, Op. Cit. Cap. II, lição I, nº 347, vol. I, p. 332).

Quando Nossa Senhora disse a Cristo : 'Eles não têm mais vinho', a resposta de Nosso Senhor à sua Mãe, à primeiravista, pareceria dura àqueles que não possuem verdadeira compreensão da Sagrada Escritura. Disse Ele: 'Quid mihi et tibi est, mulier? Nondum venit hora mea' _ 'mulher, que temos Eu e tu com isso? Ainda não chegou a minha hora'. ( Jo. II, 4).
Chamando-a de 'Mulher', Ele fala como Deus à sua criatura.

Cristo afirma que nem Ele nem ela tinham qualquer responsabilidade pela falta de vinho, nas bodasde Caná. Não fora nem por causa de Deus, nem por causa dos justos de Israel que o povo eleito já não tinha nem o vinho da Justiça, nem a Sabedoria, nem a Caridade. Se a Sinagoga estava carente de vinho para as suas núpcias com Deus, isto era por culpa exclusiva dos maus judeus, principalmente de seus príncipes e doutores. Nem Cristo, nem a Virgem tinham qualquer participação na culpa da...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Escola Rabinica
  • A volta da músicas nas escolas
  • Sumárop
  • Jerusalem
  • Jerusalem
  • Jerusalem
  • Jerusalem
  • Nos e voltas

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!