A violência doméstica na mídia

Páginas: 24 (5929 palavras) Publicado: 24 de maio de 2012
1. Introdução

A violação dos direitos privados das mulheres dentro ou fora de casa é considerada como violência. Anteriormente a violência contra a mulher era visto como um assunto não muito importante e os jornais do país não davam ênfase ao mesmo. Com o passar do tempo, as ocorrências de violência contra a mulher teve um aumento considerado e isso começou a ter uma atenção especial. Asautoridades competentes perceberam a realidade e criaram uma lei para “protege-las” contra agressão.
Dessa forma, os jornais começaram a dar mais atenção a esse fato, fazendo com o que a população ficasse informada sobre essa lei e a realidade de diversas mulheres que sofriam e até hoje sofrem violência doméstica e familiar.
A violência doméstica contra a mulher ainda repercute muito nasociedade contemporânea, mesmo depois dos avanços na legislação como a Lei Maria da Penha.
Percebe-se que esse tipo de violência ainda é vista com pouca seriedade pela grande maioria da população, visto que o crime não é tão veiculado nos meios de comunicação.
Porém, sabe-se que a violência contra a mulher ocorre em todos os lugares e diariamente.


















2.Procedimentos metodológicos

Vários discursos foram criados antes e depois da Lei “Maria da Penha”, mas os mesmos não envolvem a língua, nem a escrita, e sim a idéia em curso, o diálogo aberto. A mídia procurou os discursos que mais teriam repercussão na sociedade, na qual fomentam várias opiniões públicas sobre violência doméstica.
A pesquisa se deu através do Jornal “O Liberal” devido suaacessibilidade e por ser mais completo.
Por sorteio conforme o autor, (nome e ano) foram selecionadas notícias e reportagens sobre agressões contra mulheres com as quais os agressores tinham vínculo doméstico, familiar ou afetivo.
Buscou-se descobrir com o trabalho quais os locais mais comuns de violência doméstica tratada pelo jornal, visando avaliar se com a mudança da legislação, o veículoconsegue discutir a esta situação.
Ressaltando que no ano de 2007 não foram analisados discursos sobre a lei, isto é, a forma de como a legislação é retratada nos jornais, como nos demais anos seguidos, marcou as discussões especificas sobre violência doméstica.
Foram investigadas as formações discursivas mais comuns nas matérias antes e depois da lei; onde a análise foi dividida a partirdas mesmas que foram encontradas, como o discurso da droga e da bebida, dentre outros.














3. Privacidade, legislação e violência doméstica familiar

Leis garantem condições de bom viver e desenvolvimento para crianças, jovens e adultos. Mas ter direitos no Brasil não significa exercê-los. Assim não faltam denúncias na imprensa, de que as leis e aplicabilidade nãoandam juntas.
A sociedade civil já esteve mobilizada para exigir legislações que ainda não tinham garantias na constituição federal. Foi assim com a Lei 11.340/06, conhecida com Lei “Maria da Penha”, que dispõe sobre a violência doméstica familiar contra a mulher.
O medo de denunciar e a aceitação da violência como natural podem ter diminuído, mas como se trata de um problema histórico, osmecanismos da lei não eliminaram completamente as agressões, quer por falta de empenho do poder público, quer por desconhecimento da população que deveria usufruir dessas garantias.
Combater esse problema não é uma tarefa apenas judicial, mas um processo que envolve a mudança de compreensão da violência domestica no âmbito cultural. Para discutir as causas violência domestica é necessário todo umestudo que analise as variadas maneiras nas quais elas ocorrem.



3.1 Afinal, o que é violência doméstica?

O enfrentamento à violência domestica ainda encontra resistências. Não é possível afirmar de fato quantas mulheres sofrem violência domestica no Brasil. A agressão não precisa ser praticada dentro de um espaço residencial para ser enquadrada na lei, mas por alguém com quem a...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • violencia doméstica
  • Violencia Domestica
  • Violencia domestica
  • Violencia domestica
  • Violência doméstica
  • Violencia domestica
  • Violencia domestica
  • Violência Doméstica

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!