A verdadeira Lei de Say - e não a distorção keynesiana p

Páginas: 7 (1743 palavras) Publicado: 14 de setembro de 2014
Keynes . . . além de não ter entendido, deturpou a Lei de Say. . . . Este é o legado mais duradouro de Keynes, um legado que deformou permanentemente toda a teoria econômica."

— Steven Kates[1]



jean-baptiste-say.jpg
john_maynard_keynes.jpg
Enquanto pesquisava material para a elaboração do meu livro The Story of Modern Economics [A História da Moderna Ciência Econômica], descobri umextraordinário livro escrito pelo economista australiano Steven Kates, Say's Law and the Keynesian Revolution [A Lei de Say e a Revolução Keynesiana]. De acordo com Kates, John Maynard Keynes deturpou a teoria original de Jean-Baptiste Say — sua famosa lei de que os mercados sempre tendem ao equilíbrio — com o único objetivo de, ao atacar essa teoria deturpada, poder gerar uma revolução na ciênciaeconômica. Segundo Kates, toda a Teoria Geral "é uma tentativa de refutar a Lei de Say".
A fim de refutar a Lei de Say, Keynes distorceu-a e adulterou-a gravemente. Como afirma Kates, "Keynes se equivocou em sua interpretação da Lei de Say e, ainda mais importante, se equivocou quanto às implicações econômicas da mesma."[2] E vale ressaltar que Kates é totalmente simpatizante da economiakeynesiana!

Como Keynes entendeu tudo errado

Na introdução da edição francesa da Teoria Geral, de 1939, Keynes centrou-se na Lei de Say como sendo a questão central da macroeconomia.

Creio que, até uma época recente, a ciência econômica em todos os lugares tem sido dominada . . . pelas doutrinas associadas ao nome de J.-B. Say. É verdade que sua "lei dos mercados" já foi há muito abandonadapela maioria dos economistas; porém, eles próprios ainda não libertaram das suposições básicas criadas por Say, particularmente de sua falácia de que a demanda é criada pela oferta. . . . No entanto, uma teoria baseada nesta suposição é claramente incapaz de atacar os problemas do desemprego e dos ciclos econômicos.

Infelizmente, Keynes não foi capaz de entender a Lei de Say. Ao incorretamenteafirmar que a lei diz que "a oferta cria sua própria demanda", ele na realidade sugeriu que o objetivo de Say era dizer que qualquer coisa que for produzida será automaticamente comprada. Logo, a Lei de Say não pode explicar os ciclos econômicos.[3]

Keynes foi adiante e declarou que a Lei de Say "pressupõe pleno emprego". Outros keynesianos cometem este erro até hoje, embora nada possa estarmais longe da verdade. As condições do desemprego não proíbem a produção e nem as vendas, ambas as quais formam a base do aumento da renda e do aumento da demanda.

Ademais, a Lei de Say serviu especificamente de base para a teoria clássica dos ciclos econômicos e do desemprego. Como declarou Kates, "A posição dos economistas clássicos era a de que o desemprego involuntário não somente erapossível, como na realidade ocorria frequentemente, e com sérias consequências para os desempregados."[4]

Produção e consumo

Mas o que é exatamente a Lei de Say? A descrição de sua famosa lei dos mercados pode ser encontrada no capítulo 15 do livro de Say, A Treatise on Political Economy: "Quando um produto é criado, ele, desde aquele instante, por meio de seu próprio valor, proporcionaacesso a outros mercados e a outros produtos".[5] Quando um vendedor produz e vende um produto, ele instantaneamente se torna um potencial comprador, pois agora possui renda para gastar. Para poder comprar alguma coisa, um indivíduo precisa antes vender. Em outras palavras, a produção é o que gera o consumo, e um aumento na produção é o que permite que haja um maior gasto com consumo.

Em suma,eis a Lei de Say: a oferta (venda) de X cria a demanda por (pela compra de) Y.

Say ilustrou sua lei com o exemplo de um agricultor que usufruiu uma boa colheita: "Quanto maior for a colheita, maior será o poder de compra do agricultor. Já uma safra ruim, por outro lado, irá afetar enormemente a venda das mercadorias."[6]

E Say está correto. De acordo com as estatísticas sobre ciclos...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Lei de say
  • A lei de say
  • A lei de say
  • Lei de Say
  • Steven horwitz e a lei de say
  • A Verdadeira P Scoa
  • A VERDADEIRA P SCOA
  • A VERDADEIRA HIST RIA DA P SCOA

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!