A Teoria Empírico-Experimental da Persuasão (AEE) e a Abordagem Empírica em Campo (AEC),

Páginas: 5 (1085 palavras) Publicado: 15 de dezembro de 2013
Já sabemos que o poder persuasivo tem graus diferenciados em seus indivíduos e que diversos fatores interferem na resistências e nos estímulos recebidos por parte do receptor. Com esse objetivo, tanto a abordagem Empírico-Experimental da Persuasão (AEE), quanto a Abordagem Empírica em Campo (AEC), lançam mão de ciências empíricas. A primeira utiliza mais a psicologia e, a segunda, mais asociologia. Podemos perceber então que, em vários momentos, iremos compará-las à sua teoria precedente, isto é, a teoria Hipodérmica. Mas estas pesquisas se diferem entre si.
A Abordagem Empírico-Experimental ou da persuasão possui um aprofundamento no tema e trazem uma maior complexidade na análise de como os meios de comunicação em massa influenciam o público. Ao enxergar dessa forma, a abordagem deestudo deixa de ser algo considerado global, baseado na crença de que todo estímulo gera uma reação e se passa a se tornar direcionada, com o intuito de entender qual a melhor maneira de aplicar a comunicação com sucesso persuasivo e entender os seus eventuais erros e seus motivos.
Podemos então, entender que a AEE acredita que a persuasão possa ser algo possível de se alcançar. Mas, para que osefeitos esperados sejam alcançados, a comunicação deve-se adequar aos fatores pessoais do destinatário. Na AEE os efeitos dos media são diferentes em cada tipo de receptor, devido às diferenças individuais deste. A partir do momento em que existem diferenças individuais nos membros do público, é natural pressupor que, nos efeitos, haverá variações correspondentes a essas diferenças. Esta teoriaevidencia, pela primeira vez, na pesquisa dos media, a complexidade dos elementos que entram em jogo na relação entre o emissor, a mensagem e seu destinatário.
A Teoria Empírico-Experimental possui um processo de aplicação que obedece à observação mais pormenorizada do destinatário e fatores ligados a mensagem. Esses dois itens se subdividem em alguns princípios que, segundo a teoria, podegarantir o sucesso da campanha persuasiva.  Sobre o primeiro: o interesse do indivíduo em querer adquirir informação diz que para existir sucesso numa campanha, é necessário que o próprio público queira saber mais sobre o assunto que está sendo transmitido. A exposição seletiva que  trata de saber escolher quais veículos de informação irão atingir o público-alvo com maior precisão e serve para osprodutores dos veículos descobrirem seus públicos e saber o que eles querem ver, ouvir ou ler. A percepção seletiva, onde os indivíduos não se expõem aos Meios de Comunicação num estado de nudez psicológica, pois são revestidos e protegidos por predisposições existentes como exemplo, as crenças religiosas, ideologias liberais ou conservadoras. E memorização seletiva onde o indivíduo tende a guardarsomente aquilo que é mais significativo para ele em detrimento dos outros valores transmitidos, e pode acorrer também que a mensagem persuasiva não tem efeito algum no momento imediato em que é transmitido, mas com o passar do tempo, o argumento rejeitado pode passar a ser aceito.
Já os fatores ligados á mensagem, se divide na credibilidade do comunicador onde, quando a mensagem atribuída a uma fonteconfiável produz uma mudança de opinião significativamente maior do que aquela atribuída a uma fonte pouco confiável.  A ordem das argumentações em que uma maior força de um dos argumentos influencia a opinião numa mensagem com múltiplos pontos de vista. Fala-se que um efeito primicy caso se verifique a maior eficácia dos argumentos iniciais. E efeito recency, caso se verifique que os argumentosfinais são mais influentes. O caráter exaustivo das argumentações que tenta argumentar um assunto de forma exaustiva até esgotá-lo para convencer a opinião pública. E a explicação das conclusões de um determinado fato/acontecimento, quando chama-se alguém com autoridade no assunto, para analisar um acontecimento ou fato, mas não há dados suficientes se esse tipo de persuasão realmente ocorre....
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • WOLF, Mauro. “A abordagem empírico-experimental ou da persuasão” e “A abordagem empírica de campo ou «dos efeitos...
  • Abordagem empírico-experimental ou da persuasão
  • A abordagem empírico experimental ou da persuasão
  • A abordagem empirico experimental
  • teoria empírica experimental
  • Teorias empíricas de campo
  • Teoria empírica de campo
  • Teoria Empírica de Campo e Teoria Funcionalista

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!