a republica ( resumo)

Páginas: 19 (4613 palavras) Publicado: 2 de junho de 2014
A República de Platão (resumo e excertos)
Sócrates é um dos fundadores da ética, entendida como filosofia moral, na
medida em que consolidou a noção de que existe uma vinculação necessária entre
Justiça e Razão. A Justiça, assim como a Verdade e a Beleza, pode ser conhecida por
nós, e conhecê-la é um requisito necessário para que possamos distinguir o justo do
injusto. Essa tese domina osdebates acerca da filosofia prática desde a época grega,
e não seria exagerado afirmar que ela define a própria possibilidade da Ética, ou seja,
de um discurso filosófico que toma o Bem como um objeto a ser conhecido.
Esclarecer o Bem, definir sua natureza, determinar seus limites, revelar seus
fundamentos: essas são as questões em torno das quais os filósofos morais se
debatem.
No livro I daRepública, começa um diálogo sobre a justiça, em que Sócrates
debate com Polemarco acerca de se a justiça é “restituir a cada um o que se deve”.
Sócrates desconstrói essa ideia, mostrando que ela de fato significa a de “restituir a
cada um o que lhe convém”(332a) e que isso facilmente se converte em “auxiliar os
amigos e prejudicar os inimigos” (334b), mas que “fazer o mal não é a ação dohomem justo, quer seja a um amigo, quer a qualquer outra pessoa” (335d), pois “em
caso algum nos pareceu que fosse justo fazer mal a alguém” (335e). Nesse ponto do
diálogo, Trasímaco intervém no debate, criticando a posição de Sócrates e o
afirmando:
Se na verdade queres saber o que é a justiça, não te limites a interrogar
nem procures a celebridade a refutar quem te responde, reconhecendo
queé mais fácil perguntar do que dar a réplica. Mas responde tu
mesmo e diz o que entendes por justiça. (336c)
Sócrates então sugere que não tem forças para tanto, ao que Trasímaco
responde ironicamente dizendo: “Eu bem o sabia, e tinha prevenido os que aqui
estão de que havias de te esquivar a responder, que te fingirias ignorante” (337a).
Depois de um breve embate, Trasímaco termina porapresentar sua posição, sendo
“evidente que desejava falar para se cobrir de glória, pois supunha que daria uma
resposta admirável” (338a). Diz então uma das mais célebres frases da filosofia
moral: “Afirmo que a justiça não é outra coisa senão a conveniência do mais forte”
(338c), e esclarece essa posição:
Certamente que cada governo estabelece as leis de acordo com a sua
conveniência: ademocracia, leis democráticas; a monarquia,
monárquicas; e os outros, da mesma maneira. Uma vez promulgadas
essas leis, fazem saber que é justo para os governos aquilo que lhe
convém, e castigam os transgressores, a título de que violaram a lei e
cometeram uma injustiça. Aqui tens, meu excelente amigo, aquilo que
eu quero dizer, ao afirmar que há um só modelo de justiça em todos
os Estados - o queconvém aos poderes constituídos. De onde resulta,

para quem pensar corretamente, que a justiça é a mesma em toda
parte: a conveniência do mais forte. (339a)
No curso do debate que se segue, Trasímaco avança sua argumentação
dizendo que:
A maneira mais fácil de aprenderes [se é mais vantajoso ser justo ou
injusto] é se chegares à completa injustiça, aquela que dá o máximo de
felicidade aohomem injusto, e a maior das desditas aos que forma
vítimas das injustiças, e não querem cometer actos desses. Trata-se da
tirania, que arrebata os bens alheios pela fraude e pela violência, quer
sejam sagrados ou profanos, particulares ou públicos, e isso não são
poucos, mas de uma só vez. Se alguém for visto a cometer qualquer
destas injustiças de per si, é castigado e recebe as maioresinjúrias.
Efetivamente, a quem comete qualquer destes malefícios
isoladamente, chama-se sacrílego, traficante de escravos, gatuno,
espoliador, ladrão. Mas se um homem, além de se apropriar dos bens
dos cidadãos, faz deles escravos e os torna seus servos, em vez destes
epítetos injuriosos, é qualificado de feliz e bem-aventurado, não só
pelos seus concidadãos, mas por todos os demais que...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • resumo Republica
  • Resumo a republica
  • Resumo da republica de platao
  • Resumo do livro I a República
  • resumo obra "a republica" de platao
  • Slide resumo A República
  • Resumo a republica de Platão
  • Resumo de Republica Velha

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!