A representação da natureza através da fotografia e da pintura na segunda metade do século XIX no Brasil

Páginas: 8 (1943 palavras) Publicado: 11 de fevereiro de 2015
A representação da natureza através da fotografia e da pintura na segunda metade do século XIX no Brasil







Adriana Moreno



HISTÓRIA DA ARTE NO BRASIL I




JUN/2011
A proposta deste ensaio é indicar, no caminho do desenvolvimento da fotografia no Brasil do século XIX, as relações entre o discurso pictórico e a fotografia na representação da paisagem.
Afotografia chega ao Brasil em 1840, mesmo ano em que ocorre a maioridade do príncipe D. Pedro II. O imperador mostrou gosto especial pela fotografia (produção visual pautada pela objetividade e retratação realística do entorno) podemos dizer que este apreço pela nova tecnologia se aproximava da pintura de paisagem no quesito de representação do entorno.
“o aparecimento da fotografia no Brasilcoincide e necessariamente se confundirá com o II Império que então se iniciava e com o projeto de arte brasileira da Academia que, com a subida ao trono do príncipe brasileiro, D. Pedro II, ganhava perspectivas concretas de realização.” [1]
O acolhimento institucional da fotografia é visto nas exposições da Academia Imperial de Belas Artes. Se foi apenas em 1879 que houve a criação de uma seçãode fotografia, desde 1842 as reproduções fotográficas figuravam nas Exposições Gerais de Belas Artes, passando primeiramente pelo gabinete do diretor da Academia, depois para a seção destinada à exposição dos “artefatos da indústria e aplicação das belas-artes”, e seguida para a seção de arquitetura e finalmente povoando a seção geral.
Houve no ambiente artístico brasileiro uma série de pontos detoque entre a fotografia e outras formas de expressão artística. Este ensaio irá analisar, na representação da natureza, os caminhos desempenhados pela pintura e pela fotografia.
A Paisagem no século XIX
A pintura de paisagem desempenhou papel coadjuvante durante muito tempo, fato que é atribuído à hierarquia de gêneros da academia. A paisagem funcionava como pano de fundo de cenas históricasou mitológicas. Essa herança dos padrões acadêmicos europeus também pode ser identificada na forma como se explorava a natureza, os pintores copiavam paisagens de obras dos mestres, paisagens européias que pouco se aproximavam do que era visto no Brasil.
Um problema é identificado em meados do século XIX dentro universo artístico brasileiro, o naturalismo/realismo passa a ganhar importância comovertente artística e coloca em cheque o projeto de arte brasileira propugnado pela Academia Imperial de Belas Artes (que tinha como objetivo enaltecer o Império através dos códigos consagrados pela tradição européia). O pintor e diretor da Academia, Manuel Araujo de Porto Alegre, vê essas correntes novas como algo irreversível e tenta mesclá-las à tradição acadêmica. A forma que Porto Alegreencontra de conciliar as duas correntes é no aprofundamento do ensino da paisagem na Academia. A maior importância dada à paisagem se mostra como o inicio do embate com a tradição no quesito hierarquia de gêneros e abre caminho para outras mudanças.
A partir da década de 80 o tratamento da paisagem começa a ser questionado. Em 1882, Georg Grimm é contratado como professor interino de pintura depaisagem na Academia Imperial de Belas Artes onde introduz o estudo da observação direta dos elementos da natureza, a pintura ao ar livre. Em 1884 Grimm forma um grupo de pintores que iam para campo retratar a paisagem, o Grupo Grimm formado por Castagneto, Antonio Parreiras, Garcia y Vazquez, Caron, França Junior, Gomes Ribeiro e Driedl. Este tipo de prática vinha sendo desempenhada na Europa com aEscola de Barbizon onde um grupo de pintores queriam retratar realisticamente a natureza.
Na segunda metade do século XIX a representação da natureza, seja na pintura ou na fotografia, passa a ser mais significativa. Essa mudança de atitude frente à importância da representação da paisagem pode ser relacionada ao movimento geral do Império de busca por uma identidade nacional com a construção de...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Realismo
  • ARTE DA METADE DO SÉCULO XIX NO BRASIL
  • As relações entre pintura e fotografia no brasil do século xix: considerações acerca do álbum brasil pitoresco de...
  • A segunda metade do século
  • Segunda Metade do século
  • Possibilidades de pesquisa nas correspondências da família teixeira (segunda metade do século xix – 1960).
  • transformações ocorridas na engenharia e arquitetura na segunda metade do século XIX
  • A fotografia e a ciência no século xix

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!