A REPÚBLICA, AS PRÁTICAS RELIGIOSAS E A CIDADE DO RIO DE JANEIRO NAS PRIMEIRAS DÉCADAS DO SÉCULO XX

Páginas: 9 (2124 palavras) Publicado: 5 de novembro de 2014
A REPBLICA, AS PRTICAS RELIGIOSAS E A CIDADE DO RIO DE JANEIRO NAS PRIMEIRAS DCADAS DO SCULO XX. RIO DE JANEIRO 2007 A Repblica, as Prticas Religiosas e a cidade do Rio De Janeiro nas primeiras dcadas do sculo XX. As cidades formaram-se desde os tempos medievais atravs de relaes interpessoais e da integrao com novas dinmicas econmicas, como o aumento de estratgias e formas de trocasmercantis. Elas produzem-se e revelam-se no plano da vida e do indivduo e as relaes que os homens estabelecem nos espaos que habitam se exprimem no seu cotidiano. Entendemos que o espao urbano antes de tudo um espao social que tem seus significados, constantemente, reelaborados pelos homens que nele vivem. Sendo assim, tal espao passvel de ser sentido, pensado, apropriado e vivido pelo corpo jque por meio dos sentidos que ele constri e se apropria do espao e do mundo. A cidade construda pelas especificaes do espao, que so delimitados inclusive, pela moralidade vigente em determinada sociedade. A demarcao mais explicita a de gnero, que tanto diferencia homens e mulheres uns dos outros, como os diferencia entre si, pois nem todos os indivduos do sexo masculino ou feminino so iguais. Acondio social, a origem e a cor da pele tambm so caractersticas que produzem identidades e promovem separaes, concedendo a cada um espaos sociais especficos. Ressalte-se aqui que todas essas divises do plano ideolgico ou moral, que se estendem ao plano fsico geogrfico, so culturalmente construdas e, muitas vezes, legitimaram uma hierarquizao entre os indivduos. Entretanto, apesar dessasseparaes serem evidentes, elas no so estticas visto que muitos espaos pblicos promoveram ou facilitaram o contato e a interao dos mais variados grupos. Para a manuteno dessas diferenas, a cidade apresentou instrumentos didticos de comportamento como a imprensa, por exemplo. A imprensa jornalstica dos primeiros anos do sculo XX se especializou na elaborao de reportagens sensacionalistas que caminhavamlado a lado com os inquritos policiais. Eram atravs de mecanismos como estes que os homens da cidade do Rio de Janeiro reproduziam as limitaes morais do espao urbano. Os alvos preferenciais da maioria dos jornais eram os marginalizados e sua ao malfica contra as pessoas de boa ndole e as famlias de bons costumes. Considera-se que a preocupao em destacar e alertar, regularmente, as pessoas de bemsobre aquelas tidas como marginais demonstra o quanto os limites eram frgeis e extrapolavam as fronteiras espaciais atravs de relaes silenciosas, uma vez que grupos distintos, em muitos momentos, circularam pelos mesmos ambientes Dentre os que integram a categoria de marginalizados - prostitutas, amantes, agiotas, etc discorreremos, neste trabalho, sobre os chamados feiticeiros. Demonstraremoscomo estes personagens operaram nos espaos sociais do Rio de Janeiro, no momento em que ocorreram as mudanas polticas advindas com a instaurao da Repblica. Tentaremos identificar como as prticas religiosas no crists foram consideradas uma ameaa e uma forma desviante de comportamento durante as primeiras dcadas do sculo XX. Utilizaremos, para esta breve anlise, manchetes de jornais da poca eautores do perodo estudado como Joo do Rio e Raimundo Nina Rodrigues. Alm disso, nos valeremos das idias de pesquisadores como Yvonne Maggie e Emerson Giumbelli, que sero retomados em suas consideraes sobre o papel da macumba na esfera pblica do Rio de Janeiro. Partiremos das elucidaes de Habermas, que nos prope pensar sobre o processo de diferenciao das esferas, em particular, a emergncia da distinoentre esfera pblica/ esfera privada. Segundo o autor, embora esta distino tenha chegado at ns como um modelo, s encontrou aplicao efetiva na prtica do Direito com a apario do Estado moderno e de uma esfera civil. Assim, uma das diferenciaes mais importantes para a compreenso da ordem social moderna, para alm do afastamento entre Estado e Igreja, a distino entre a esfera pblica do Estado e a...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Rio de janeiro século xx
  • As transformações das primeiras décadas do século xx
  • As transformações das primeiras décadas do século XX
  • Brasil: modernidade e “atraso”. Representações do povo brasileiro nas primeiras décadas do...
  • Nas primeiras decadas do seculo XVI
  • As especificidades do crescimento do capitalismo norte americano nas primeiras décadas do século xx
  • Mercantilização de centros históricos na era das cidades globais – práticas na cidade do rio de janeiro
  • Resenha "O Rio de Janeiro e a República"

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!