A psicologia dos processos oníricos

Páginas: 28 (6867 palavras) Publicado: 4 de novembro de 2011
INTRODUÇÃO

A PSICOLOGIA DOS PROCESSOS ONÍRICOS

Entre vários sonhos que foram retratados a Freud, alguns merecem uma atenção especial, como este que será retratado a seguir. Após dias a fio à beira da cama do filho enfermo, o pai presencia a morte do mesmo e depois de um tempo vai para o quarto descansar, onde deixa o corpo do filho na presença de um senhor que ficou responsável por velar ocorpo do garoto cercado de velas. O pai deixa a porta do quarto aberta para que possa enxergar o aposento em que o filho está, e após algumas horas de sono, sonhou que o filho dizia a ele: “Pai, não vês que estou queimando?”. Ao acordar e correr ao aposento em que jazia o corpo do filho, o pai verifica que o senhor pegou no sono e que uma vela tombada queimava o braço do cadáver do filho.
Aexplicação do sonho seria de que o clarão de luz que entrou pela porta aberta, aos olhos do homem seria de uma das velas que havia tombado e queimado o corpo do menino, que seria no caso a mesma conclusão que tiraria se estivesse acordado. O fato de o homem ter continuado a dormir em vez de despertar rapidamente poderia ser explicado pelo desejo de continuar a visualizar o filho “vivo” no sonho.
Ainterpretação dos sonhos esbarra nos obstáculos de sentidos secretos escondidos nos sonhos, detalhe que não ocorre no presente relato, caracterizado pela clareza dos fatos. Apenas após o trabalho de interpretação é que se evidencia a complexidade da psicologia dos sonhos, devendo ser analisada minuciosamente e, periodicamente, revista para verificação de possíveis desprezos de detalhesimportantes. Segundo Freud “não há possibilidade de explicar os sonhos como um processo psíquico, uma vez que explicar algo significa fazê-lo remontar a alguma coisa já conhecida, e não há, no momento, nenhum conhecimento psicológico estabelecido a que possamos subordinar aquilo que o exame psicológico dos sonhos nos habilita a inferir como base de sua explicação”.

(A)
O ESQUECIMENTO DOS SONHOS

Freuddestaca em seus trabalhos que antes de começar os estudos sobre a interpretação dos sonhos é preciso considerar as dificuldades envolvidas neste trabalho. Primeiramente nós não temos nenhuma garantia de conhecer os sonhos tal como realmente ocorreram, isso porque a nossa memória perde as partes mais importantes do sonho e a parte lembrada sempre passa pela nossa ação interpretativa.
A nossalembrança dos sonhos é fragmentada, inexata e falseada. Porém, podemos ficar em dúvida se o nosso sonho foi tão desconexo quanto nossa lembrança ou tão coerente quanto nosso relato. Segundo Spitta, isso pode ser explicado da seguinte maneira: se o sonho mostra qualquer tipo de ordem ou coerência, tais qualidades só são introduzidas nele ao tentarmos evocá-los. Na tentativa de reproduzi-los preenchemoscom material novo e arbitrariamente escolhido, acrescentamos adornos e acabamentos.
Freud desconsidera essas advertências e propõe-se a interpretar tanto os componentes mais íntimos (menos destacados e mais incertos) dos sonhos, como os que são preservados com mais nitidez.
Através de muitas análises, Freud mostra que os elementos mais triviais de um sonho são indispensáveis e que o trabalho emandamento é interrompido quando se tarda a prestar atenção nesses elementos. Outra falha é atribuir importância idêntica a cada uma das matrizes de expressão lingüística que nos foram apresentadas ou tentar fornecer um relato correto, com sentido.
Essa tentativa de fornecer um relato de um sonho que faça o mínimo de sentido para o interlocutor é chamada de elaboração secundária, que é adescrição do sonho pelo pensamento normal, muitas vezes distorcidas pela elaboração dos pensamentos oníricos submetidos à censura do sonho.
Os autores precedentes supunham que a modificação do sonho, no processo de ser lembrado e posto em palavras é arbitrário e não admite análise, pois fornece uma imagem enganosa do sonho. Freud se opõe dizendo que estes autores subestimaram a extensão do determinismo...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Fichamento freud – a psicologia dos processos oníricos
  • o processo da psicologia
  • Processos no trabalho onírico responsáveis pela formação dos sonhos
  • processos mentais em psicologia juridica
  • Psicologia no processo civil brasileiro
  • Resenha Processos Sensoriais
  • A psicologia no processo educacional
  • Psicologia e Processos Educacionais

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!