A pré-história dos números Resumo

Páginas: 7 (1588 palavras) Publicado: 31 de julho de 2013
A PRÉ-HISTÓRIA DOS NÚMEROS (resumo)


• No tempo em que o número era “sentido”
Houve um tempo e que o ser humano não sabia contar, e isto pode ser ainda presenciado em algumas culturas, ditas “primitivas”. Nestas culturas, o conceito de número abstrato não é percebido, e o número na verdade é “sentido”, de uma forma qualitativa, como um cheiro, uma cor, um sabor. A contagem numéricapropriamente dita, só consegue ir até o um e o dois, e as vezes prosseguindo até o três e o quatro. A partir daí, passa a ser “muitos”, ou seja, não existe capacidade de contabilizar de forma precisa, pois as possibilidades numéricas destas culturas se reduzem a percepção direta do número.

• Um e dois: os primeiros números
Assim como estes povos citados anteriormente, o homem primitivo deveria serincapaz de conceber os números em si mesmos. A diferenciação no máximo devia ser entre a unidade, a dualidade e a pluralidade. Pode ser percebido ainda em algumas línguas atuais, mas principalmente em formas arcaicas de línguas modernas, identificação nítida entre o singular, o dual e o plural. Em escritas pictográficas, como no Egito do tempo dos faraós ou do chinês antigo, pode ser percebida adiferenciação entre um objeto (usando um símbolo), dois objetos (representado por dois símbolos), e três símbolos representando a pluralidade, ou seja: muitos, vários.

• Número e a criança pequena
O desenvolvimento do sentido numérico da criança pode ser comparado às diversas etapas da evolução da inteligência humana.
Entre 6 e 12 meses, a criança pode reunir num único grupo alguns objetosou pessoas familiares, e pode perceber a ausência de alguma coisa, mas o número propriamente sentido não é ainda concebido de modo abstrato.
Entre doze e dezoito meses, a criança pode fazer distinção entre o um, dois, e muitos objetos.
Entre dois e três anos, a criança desenvolve o uso da fala, e aprende a nomear os primeiros números.

• Os limites da sensação numérica
Alguns animaisconseguem ter uma percepção numérica de um conjunto numericamente reduzido. A quantidade que se consegue diferenciar não costuma ir muito além de quatro objetos. No ser humano,. A capacidade de reconhecimento recorre a ferramentas mentais que usam a comparação, decomposição agrupamento mental, ou ainda, a faculdade abstrata de contar, e não apenas as faculdades naturais de reconhecimento imediato dosnúmeros. Além disso, as avaliações parecem indicar que a capacidade de quantificar em uma única e rápida olhada, sem usar nenhum desses artifícios mencionados, raramente ultrapassa o quatro.
Em algumas formas de linguagem escrita de culturas antigas percebe-se a preferência de representar os nove primeiros números agrupados em conjuntos de três ou quatro traços verticais, que são mais facilmentevisualizados que todos os traços alinhados em uma única linha.

2) COMO O HOMEM APRENDEU A CONTAR
O aprendizado da contagem deve ter se dado devido a necessidades práticas de se avaliar rebanhos, comida, pessoas, etc.

• O primeiro procedimento aritmético
Tudo deve ter começado o artifício de comparar duas coleções de objetos ou seja, a correspondência um a um. Assim, pode-se comparar, porexemplo, a quantidade de cadeiras e de pessoas em um ambiente, para perceber se vai existir mais pessoas (em pé) ou mais cadeiras (vazias). Este artifício pode ser utilizado perfeitamente para fazer com que um indivíduo, sem muitos recursos aritméticos, possa “contabilizar” quantidades, uma vez que pode se estabelecer critérios de correspondência unidade a unidade.

• Técnicas primitivas de“contabilidade”
O homem primitivo deve ter usado por milênios esta técnica, mesmo sem ter consciência do que é um número abstrato. Um rebanho de ovelhas pode ser controlado por um pastor, caso ele tenha um sistema que faça correspondência de cada animal com um objeto, como um seixo com entalhes, por exemplo. Assim, o pastor poderia, numa primeira ocasião, entalhar em um seixo de madeira uma...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Resumo A história do número 1
  • Resumo Historia do numero 1
  • Resumo básico da pré-história
  • pre historia resumo
  • Pré historia resumo
  • RESUMO A PRÉ-HISTORIA DA ANTROPOLOGIA
  • Resumo de Pre-História
  • Resumo a pré história da antropologia

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!