A pré-história da antropologia a descoberta das diferenças pelos viajantes do século xvi

Páginas: 8 (1994 palavras) Publicado: 22 de abril de 2013
1. A Pré-História da Antropologia: a descoberta das diferenças pelos viajantes do século XVI e a dupla resposta ideológica dada daquela época até nossos dias.


- A origem da reflexão antropológica é da mesma época da descoberta do Novo Mundo. O Renascimento, a partir daí, começa a elaborar discursos sobre os habitantes, tentando explicar se esses povos são humanos, usando como critérioessencial o aspecto religioso.

- No século XIX, a questão não é solucionada e apenas no século XVI é definitivamente resolvida.

- Nesse período começam a se estabelecer duas ideologias antagônica: uma defendida pelo dominicano Las Casas, onde ele afirma que os índios não são bárbaros, pois organizam-se em aldeias, têm uma ordem política e que muitas vezes superam as nações européias com suasvirtudes morais. A outra é a defendida pelo jurista Sepulvera, onde este diz, que os índios são servos por natureza, e que estes merecem ser submetidos ao império de nações mais cultas e humanas, pois só assim eles abandonariam a selvageria e converteriam-se a uma vida mais digna e virtuosa.

Esses estereótipos mostrados por Las Casas e Selpulvera vão refletir até hoje com a “antropologiaespontânea”, da qual ainda é difícil desvencilhar-se.

 A FIGURA DO MAU SELVAGEM E DO BOM CIVILIZADO

- “A extrema diversidade das sociedades humanas raramente apareceu aos homens como um fato, e sim como uma aberração exigindo uma justificação” (página 40).

- A antiguidade grega designava sob o nome de bárbaro tudo o que não participava da mitologia grega;

- O Renascimento e os séculos XVII e XVIIIfalavam de naturais e selvagens;

-No século XIX triunfava o termo primitivos e nos dias de hoje chamam-se de subdesenvolvidos.

- Essa atitude consiste em excluir da sociedade todos aqueles que não participam da faixa de humanidade à qual pertencemos e nos identificamos se encaixam ao sistema. Lévi-Strauss, define que este comportamento é o mais comum a toda a humanidade, e como a maiscaracterística dos “selvagens”.

- Os europeus utilizavam os critérios de conferir aos índios como selvagens, pelos seguintes motivos:

• Não acreditavam em Deus, portanto sem religião, sem alma;

• Pela aparência física, pois andavam nus ou vestidos de peles de animais;

• Pelo comportamento alimentar, pois eles “comiam carne crua”,

• Pela linguagem, pois eles falavam “umalíngua ininteligível”.

- Portanto, estas justificativas abrem o leque das ausências: sem moral, sem religião, sem lei, sem escrita, sem Estado, sem consciência, sem razão, sem objetivo, sem arte, sem passado, sem futuro.

- Cornelius de Pauw cita que a “separação entre o estado de natureza concebido como irremediavelmente imutável e o estado de civilização, podem ser visualizado num mapa-múndi.”No século XVIII, havia claramente a divisão do que está ao norte e o que está ao sul. Ao norte ficaria a Europa, com toda a sua “superioridade” e ao sul, ficariam as nações “bárbaras”, com toda a sua “selvageria”.

- Buffon generaliza o povo do sul classificando-os como iguais, sendo todos bárbaros.

- Hegel expõe em sua Introdução à filosofia da história, “o horror que ele ressente frente aoestado da natureza, que é o desses povos jamais ascenderão à história e à consciência de si.” (página 45)

Tudo isso faz crer que esses autores procuravam explicar os povos descobertos de forma que lhes parecia ser a mais conveniente, pois estes reduziam seres humanos a condição de coisas, de objetos, justificando a exploração desses povos como algo natural.

A figura do bom selvagem e do maucivilizado

Aos poucos, a visão em relação aos selvagens vai mudando, na medida em que o rousseauísmo e o Romantismo vão surgindo. Segundo o autor: “Toda a reflexão de Léry e de Montaigne no século XVI sobre os “naturais” baseia-se sobre o tema da noção de crueldade respectiva de uns e de outros, e, pela primeira vez, instaura-se uma crítica da civilização e um elogio da “ingenuidade...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • a pré-história da antropologia: a descoberta das diferenças pelos viajantes do século XVI e a dupla resposta...
  • Historia da educação seculo xvi
  • historia da educação seculo XVI
  • História da América Século XVI
  • Aprender Antropologia A Pré-história da Antropologia
  • A PRÉ HISTORIA DA ANTROPOLOGIA
  • A pré-história da antropologia
  • A pré história da antropologia

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!