A morte de Deus e a transvaloração dos valores

Páginas: 7 (1726 palavras) Publicado: 17 de setembro de 2014
DESENVOLVIMENTO
O presente trabalho tem como objetivo de analisar a relação da “morte de Deus” e “transvaloração de todos os valores” no pensamento de Nietzsche, sendo que essa noção implica o aparecimento de um novo homem, a crítica de modelos éticos tradicionais.
Muitas vezes o ser humano tem a necessidade de esquecer algo de ruim que fez, fechando as portas da consciência para que ospensamentos não o atormentem fazendo com que mantenha a ordem psicológica e a paz entre as pessoas e algumas vezes trazendo a felicidade. Assim o homem criou uma memória que pode trazer de volta coisas indesejáveis do passado, porque esse esquecimento mesmo sendo essencial para o ser ainda pode voltar.
Antes que o ser humano pudesse ter seus atos de vontade foi preciso que o mesmo passa-se porcondições e preparações com a ajuda da moralidade do costume e da força social para tornar-se confiável, responsável pelos seus atos, portanto o ato do ser humano é sua vontade, mas que podem ocorrer mudanças precisando o homem aprender a diferenciar os acontecimentos ocasional do necessário. O homem que se torna soberano é livre, que possui vontade própria, sabe distinguir o confiável do não confiável,sua palavra é confiável, porque possui uma liberdade de si próprio e possui um instinto que é dominante que este homem soberano o chama de consciência.
Assim como surgiu a consciência também surgiu à má consciência que é a consciência da culpa. Um exemplo disso é quando um homem imagina o que vai acontecer com ele antes mesmo de fazer o erro, o mesmo espera que não ocorra, mas mesmo prevendo oresultado não se importa com o que vai acontecer. O criminoso sofre castigos que serve como reparação do erro cometido, isso ocorre porque poderia ter agido de maneira diferente. Não castigam somente porque é culpado, mas também pode ser por raiva por causa do dano sofrido e assim trazendo alguma satisfação com a dor do causador. Então o castigo era utilizado para despertar no culpado o sentimento deculpa. O homem que agora é prisioneiro tornou-se inventor da má consciência, introduzindo com ela o sofrendo do homem com o homem, consigo. Isso ocorre porque o ser humano decidiu lutar contra seus instintos naturais nas quais se baseavam na força, seu prazer e o temor que inspirava.
No decorrer das historias antigas foram cridas dívidas com a divindade, à comunidade recebe um peso das dividasainda não pagas, e o anseio de resgatar-se.
A transição que é marcada por vastas populações de escravos, que se adaptaram ao culto dos deuses dos senhores, seja através da coerção, seja por servilismo e imitação, foi a partir delas que se espalhou para todos os lugares. (pag. 79)
Foi assim que o sentimento de culpa se espalhou pelo mundo, cada vez crescendo mais e mais, fazendo que todahistoria de lutas, vitorias seja um progresso em relação à divindade e impérios. Mas sempre aumentando cada vez mais o sentimento de culpa.
O homem que agora é escravo dessa suposição religiosa introduziu a vontade do homem de se sentir culpado, ou seja, o sofrer do homem consigo mesmo. Isso acaba ocorrendo, porque o ser humano decidiu lutar contra seus instintos naturais nas quais se baseavam na força,prazer e o temor que inspirava.
Com o passar do tempo o homem foi se modificando e criando em si a moralidade. Para Nietzsche, o ser humano tornou-se fraco, doentio, um ser que não sabe aproveitar a sua própria vida. Para o filósofo as épocas passadas não se dispensavam o fazer-sofrer, e via-se nele algo que chamava atenção a vida. O homem aprendeu a bloquear a má consciência e acabaramapoderando-se da suposição religiosa. Um povo que chamou a atenção do filósofo foram os gregos quando inventaram os deuses, utilizaram o para manter afastada a má consciência, para poder gozar da liberdade da alma. Porque para o filósofo a religião fez o contrario ficou prisioneiro das ações, ou seja, o sentimento de culpa perante suas ações.
Para Nietzsche Deus surgiu quando o homem se sentiu...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • A transvaloração dos valores
  • Transvaloração dos valores
  • A Morte De Deus
  • morte de deus
  • As Necessárias Morte de Deus; Da Morte de Deus à Morte do Homem (Resumo)
  • O movimento da morte de Deus
  • A Morte de Deus e Nietzsche
  • A segunda morte de deus

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!