A justificação é pela fé e não por obras

Páginas: 11 (2523 palavras) Publicado: 1 de outubro de 2012
A JUSTIFICAÇÃO É PELA FÉ E NÃO POR OBRAS

Paulo, servo de Jesus Cristo, chamado para ser apóstolo, separado para o evangelho de Deus, não é o escritor da carta, embora seja o seu autor, fez uso do amanuense Tércio para escrevê-la em 16 capítulos conforme descrito no capítulo 16:22. A obra data do início de 58 d.C e tem a finalidade de falar sobre a Justificação pela Fé.
Apresenta JesusCristo como divino, filho de Deus, prometido outrora por intermédio dos seus profetas nas sagradas escrituras e a sua filiação está ligada a duas origens de descendências, a da carne e a do Espírito, de quem recebeu a graça e o seu apostolado, os quais vieram pelo amor ao seu nome,Jesus, para obediência por fé. A carta está endereçada aos amados de Deus em Roma, possuidores de uma fé proclamada emtodo mundo, cuja manisfestação é motivo de gozo. Paulo, homem consciente de suas obrigações, declara a sua ousadia em pregar o evangelho sem vergonha por reconhecer o poder de Deus nele para salvação dos homens. Porém, contrário a sua obediência, muitos homens conhecedores de Deus não o glorificaram, preferindo a corrupção, a idolatria e a prostituição à vida, mesmo sabendo da sentença de mortereservada para os que assim agem. Capítulo 2: Diz que todos são igualmente culpados perante Deus, por isso são indesculpáveis quando julgam. Preciso ter cuidado para não desprezar a bondade de Deus que nos leva ao arrependimento e que os homens duros, de coração impenitente, acumulam para si ira, para o dia do juízo de Deus. Este dia é um tempo determinado e conhecido somente de Deus, quando retribuiráa cada um segundo o seu procedimento pessoal: a vida eterna ou a ira (morte eterna). Esclarece acerca da lei sobre os que pecaram sem lei dizendo que, sem lei perecerão; e todos os que com lei pecaram, mediante lei, serão julgados. Entre estes estão os judeus, conhecedores da lei, que são indesculpáveis por contraria- la porque um verdadeiro israelita é cumpridor da lei, independente de sercircuncidado. Este, o circunciso, quando desobedece a lei torna-se incircunciso; e o incircunciso, ao obedecer a lei, é considerado circunciso. Capítulo 3: Ressalta que a vantagem dos judeus e a utilidade da circuncisão possuem muitas vantagens sob todos os aspectos, pois a eles foram confiados os oráculos de Deus. Mas é bom que todos entendam que a incredulidade de alguns não desfaz a fidelidade deDeus e que todos, igualmente, são necessitados de perdão. O que nos remete a não termos também nenhuma vantagem, porque todos estão debaixo do pecado e não há nenhum justo sequer diante de Deus. Quanto a lei, tudo que diz no seu conteúdo é para que se cale toda boca diante de Deus e submetendo todos a carência da redenção que há em Jesus Cristo. Capítulo 4: Paulo exalta a fé de Abraão dizendo queele creu e isso lhe foi imputado para justiça. Fortalece a sua afirmação quando cita Davi: “Bem- aventurado o homem a quem Deus atribui justiça, independente de obras”; exorta a todos com essa palavra quando diz que essa promessa vem (está ao alcance) também ao circunciso ou incircunciso, pela fé, porque Abraão recebeu pela fé e não pela lei o selo da circuncisão, quando ainda era incircunciso, paravir a ser pai de todos os que creem. A justiça também nos será igualmente imputada por crermos naquele que ressuscitou dos mortos, Jesus Cristo. Capítulo 5: Quando justificados, mediante a fé, temos paz com Deus. Essa paz pode ser vista através das atitudes de dois homens que modificaram o mundo e transformaram a vida das pessoas na geração passada, na presente e de todas que virão no futuro: oprimeiro, Adão, trouxe a contaminação do pecado ao mundo, levando todos a condenação da morte, que reinou desde o homem citado até Moisés; o segundo, Jesus Cristo, neutralizou o efeito da contaminação do pecado de Adão. Ainda, nesse assunto, ensina que a lei veio depois da origem do pecado e que ela não conseguiu solucionar as consequências advinda desse erro , mas ajudou a expô-lo à luz e...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Justificação da Fé
  • Justificação pela fé
  • Analise da obra "não tenho fé suficiente para ser ateu"
  • Justificação pela fé X Justificação pela graça
  • Romanos e a justificação pela fé
  • Fé e obras
  • A fé e as obras
  • Fé e obra

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!